Procrastinação: O que é? Entenda como parar de procrastinar definitivamente

Procrastinação
18 de dezembro de 2020
Última modificação: 18 de dezembro de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Gestão do tempo

Procrastinação é o ato de atrasar ou adiar tarefas até o último minuto ou ultrapassar o prazo. Alguns pesquisadores definem a procrastinação como uma “forma de falha de autorregulação caracterizada pelo atraso irracional das tarefas, apesar das consequências potencialmente negativas”. Neste artigo, você confere o que é a procrastinação, além de dicas práticas e técnicas de como parar de procrastinar definitivamente.

A procrastinação tende a refletir as lutas de uma pessoa com autocontrole. De acordo com especialistas, 95% de nós procrastinamos em algum grau. Para os procrastinadores habituais, que representam aproximadamente 20% da população, “Não estou com vontade” passa a ter precedência sobre seus objetivos ou responsabilidades e pode colocá-los em uma espiral descendente de emoções negativas que impedem ainda mais os esforços futuros.

A procrastinação também envolve um certo grau de autoengano: em algum nível, os procrastinadores estão cientes de suas ações e das consequências, mas mudar seus hábitos exige um esforço ainda maior do que completar a tarefa que têm pela frente. Mas qual a definição de procrastinação?

O que é Procrastinação?

Significado de “procrastinação”: ato de atrasar ou adiar uma tarefa ou conjunto de tarefas que precisam ser realizadas impreterivelmente. Esse problema é tão atemporal, na verdade, que os antigos filósofos gregos como Sócrates e Aristóteles desenvolveram uma palavra para descrever esse tipo de comportamento: Akrasia.

Akrasia é o estado de agir contra o seu melhor julgamento. É quando você faz uma coisa, embora saiba que deveria fazer outra. Portanto, quer você se refira a isso como procrastinação, akrasia ou qualquer outra coisa, é a força que o impede de prosseguir com o que se propôs a fazer.

Por que a procrastinação acontece?

De modo geral, a procrastinação acontece porque o nosso cérebro tem preferência pela recompensa imediata, fruto da inconsistência de tempo.

A melhor maneira de entender isso é imaginando que você tem dois eus: seu “Eu Presente” e seu “Eu Futuro”. Quando você estabelece metas para si mesmo como por exemplo, perder peso, escrever um livro ou aprender um idioma, você está na verdade fazendo planos para o seu “Eu Futuro”. Você está imaginando como deseja que sua vida seja no futuro. Os pesquisadores descobriram que, quando você pensa sobre o seu “Eu Futuro”, é muito fácil para o seu cérebro ver o valor de realizar ações com benefícios de longo prazo.

No entanto, embora o “Eu Futuro” possa definir metas, apenas o “Eu Presente” pode agir. Quando chega a hora de tomar uma decisão, você não está mais fazendo uma escolha para o seu “Eu Futuro”. Agora você está no momento presente e seu cérebro está pensando sobre o “Eu Presente”. Os pesquisadores descobriram que o “Eu Presente” realmente gosta da gratificação instantânea, não da recompensa a longo prazo.

Portanto, o “Eu Presente” e o “Eu Futuro” estão frequentemente em conflito um com o outro. O “Eu Futuro” quer estar em forma e em forma, mas o “Eu Presente” quer uma rosquinha. Claro, todo mundo sabe que você deve comer saudável hoje para evitar o excesso de peso em 10 anos. Mas consequências como um risco aumentado de diabetes ou insuficiência cardíaca ainda estão a anos de distância.

A Linha de Ação da Procrastinação

Você não pode contar com consequências e recompensas de longo prazo para motivar o “Eu Presente”. Em vez disso, você deve encontrar uma maneira de mover recompensas e punições futuras para o momento presente. Você tem que fazer com que as consequências futuras se tornem consequências presentes.

Isso é exatamente o que acontece durante o momento em que finalmente vamos além da procrastinação e entramos em ação. Por exemplo, digamos que você tenha um relatório para escrever. Você sabe disso há semanas e continuou a adiar dia após dia. Você sente um pouco de dor e ansiedade incômodas ao pensar neste artigo que precisa escrever, mas não o suficiente para fazer algo a respeito. Então, de repente, um dia antes do prazo, as consequências futuras se transformam em consequências presentes, e você escreve esse relatório horas antes do prazo. A dor de procrastinar finalmente aumentou e você cruzou a “Linha de Ação”.

Se quisermos parar de procrastinar, precisamos tornar o mais fácil possível para o “Eu Presente” começar e confiar que a motivação e o impulso virão depois de começarmos. (A motivação geralmente vem depois do início, não antes.)
Vamos falar sobre como fazer isso agora.

Como parar de procrastinar definitivamente

Existem várias estratégias que podemos empregar para parar de procrastinar. Abaixo, vamos delineá-las em dicas e explicar cada conceito e, em seguida, fornecer alguns exemplos de estratégia em ação.

1ª Dica: Torne as recompensas de agir mais imediatas

Se você puder encontrar uma maneira de tornar os benefícios das escolhas de longo prazo mais imediatos, será mais fácil evitar a procrastinação. Uma das melhores maneiras de trazer recompensas futuras para o momento presente é com uma estratégia conhecida como agrupamento de tentações.

Simplificando, a estratégia sugere que você agrupe um comportamento que é bom para você no longo prazo com um comportamento que é bom no curto prazo, ou seja: apenas faça coisas que você gosta enquanto faz coisas que você procrastina, por exemplo:

  •  Ouça apenas audio-livros ou podcasts que você adora enquanto pratica exercícios físicos;
  •  Somente assista ao seu programa favorito enquanto faz tarefas domésticas;
  •  Coma apenas em seu restaurante favorito ao conduzir sua reunião mensal com um colega difícil.

2º Dica: Torne as consequências da procrastinação mais imediatas

Existem muitas maneiras de forçá-lo a pagar os custos da procrastinação mais cedo. Por exemplo, se você está se exercitando sozinho, pular o treino na próxima semana não afetará muito sua vida. Sua saúde não vai se deteriorar imediatamente porque você perdeu aquele treino. O custo de procrastinar os exercícios só se torna doloroso depois de semanas e meses de comportamento preguiçoso. No entanto, se você se comprometer a treinar com um amigo às 7 da manhã na próxima segunda-feira, o custo a ser pago por pular o treino se torna mais imediato.

Outra estratégia é fazer uma aposta consigo mesmo, mas desta vez envolvendo valores. Se você não fizer o que diz que fará, o dinheiro vai para uma instituição de caridade. A ideia aqui é deixar o jogo mais emocionante e criar uma nova consequência que acontece se você não fizer sua tarefa agora.

3ª Dica: Projete suas ações futuras

Uma das ferramentas favoritas que os psicólogos usam para superar a procrastinação é chamada de “dispositivo de compromisso”. Dispositivos de compromisso podem ajudá-lo a parar de procrastinar, projetando suas ações futuras com antecedência.

Por exemplo, você pode parar de perder tempo em seu telefone excluindo jogos ou aplicativos de mídia social. Como também, você pode limitar seus hábitos alimentares futuros comprando alimentos em embalagens individuais menores, em vez de no tamanho econômico.

4ª Dica: Torne a tarefa mais realizável

Como já vimos, o atrito que causa a procrastinação geralmente gira em torno do início de um comportamento. Depois de começar, geralmente é menos doloroso continuar trabalhando. Essa é uma boa razão para reduzir o tamanho de seus hábitos, porque se eles forem pequenos e fáceis de começar, você terá menos probabilidade de procrastinar.

Uma das minhas maneiras favoritas de tornar os hábitos mais fáceis é usar a regra dos 2 minutos, que afirma: “Quando você começa um novo hábito, ele deve demorar menos de dois minutos para fazer”. A ideia é tornar o mais fácil possível para começar e, então, confiar que o ímpeto o levará mais longe na tarefa depois de começar. Depois que você começa a fazer algo, é mais fácil continuar fazendo. A regra dos 2 minutos supera a procrastinação e a preguiça, tornando tão fácil começar a agir que você não consegue dizer não.

Para aprender como lidar melhor com o tempo, confira o curso de Gestão do tempo disponível na Assinatura FM2S. Abaixo deixamos uma vídeo aula do curso pra você conferir.

A procrastinação é o mesmo que ser preguiçoso?

Apesar de ser muitas vezes confundida com preguiça, a procrastinação é muito diferente disso.
Isso porque a procrastinação é um processo ativo – você escolhe fazer outra coisa em vez da tarefa que você sabe que deveria estar fazendo. Em contraste, a preguiça sugere apatia, inatividade e falta de vontade de agir. Assim, a procrastinação geralmente envolve ignorar uma tarefa desagradável, mas provavelmente mais importante, em favor de uma que seja mais satisfatória ou mais fácil.

Mas ceder a esse impulso pode ter sérias consequências. Por exemplo, mesmo pequenos episódios de procrastinação podem nos fazer sentir culpados ou envergonhados. Isso pode levar a uma redução de produtividade e nos impedir de alcançar nossos objetivos. Se nós procrastinarmos por um longo período de tempo, podemos nos tornar desmotivados e desiludidos com nosso trabalho, o que pode levar à depressão e até perda de emprego, em casos extremos.

5 estratégias para te ajudar a não procrastinar

1. Mantenha uma lista de tarefas. Isso impedirá que você “convenientemente” esqueça as tarefas desagradáveis ou difíceis;
2. Priorize sua Lista de Tarefas usando a Matriz de Eisenhower. Isso permitirá que você identifique rapidamente as atividades nas quais você deve se concentrar, bem como aquelas que você pode ignorar.
3. Enfrente as tarefas mais difíceis nos seus horários de pico. Você trabalha melhor de manhã ou de tarde? Identifique quando você é mais eficiente e faça as tarefas que achar mais difíceis nesses momentos.
4. Estabeleça metas com limite de tempo. Definir prazos específicos para concluir tarefas irá mantê-lo no caminho certo para alcançar seus objetivos, no fim isso significará que você não tem tempo para procrastinação!
5. Use aplicativos de gerenciamento de tarefas e de tempo. Existem inúmeros aplicativos projetados para ajudá-lo a ser mais organizado, como o Trello e o Toggl, por exemplo.

Quer aprender outras técnicas sobre procrastinação? Confira também:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *