Turnover: 6 dicas pra você sair bem dessa

turnover
20 de maio de 2020
Última modificação: 20 de maio de 2020

Autor: Paula Louzada
Categorias: Blog, Carreira, Liderança

O turnover, ou seja, a rotatividade de pessoal, é um fato da vida e, é claro, sempre haverá momentos em que as organizações perdem pessoas. No entanto, ainda pode ser difícil quando você perde pessoas nas quais confia, não apenas para você como gerente, mas também para o resto de sua equipe.

Se você está se iniciando na carreira de liderança, não pode deixar de verificar o curso de Formação para Primeira Liderança e, assim, superar crises como as desse tipo.

Entendendo o turnover

O turnover é a taxa na qual as pessoas deixam sua organização. Pesquisas mostram que alguns setores, como hospitalidade e finanças, têm uma taxa de turnover maior do que outros – seguros e serviços públicos, por exemplo. Principalmente agora, com o advento da pandemia de coronavírus que abalou todo o mercado de trabalho e acarretou muitas demissões em diversos setores.

Além disso, estatísticas compiladas pelo LinkedIn revelam que a “troca de emprego” deliberada – frequentemente passando de um emprego para outro – também está aumentando, principalmente entre pessoas que trabalham na mídia, serviços profissionais, governo, educação e setor sem fins lucrativos.

Os trabalhadores mais jovens também têm maior probabilidade de conseguir emprego, com uma pesquisa recente mostrando que quase metade (45%) dos empregadores participantes esperavam que os recém-formados permanecessem com eles por não mais de dois anos.

Um dos principais impulsionadores do aumento da procura de emprego entre os jovens é que eles geralmente são mais interessados ​​do que as gerações anteriores em explorar o mercado de trabalho e não têm medo de começar de novo para encontrar a carreira certa. Além disso, pessoas de todas as idades também se tornaram menos propensas a manter um emprego por causa do dinheiro, e estão mais dispostas a mudar de emprego para encontrar uma carreira mais sincronizada com o que realmente importa para eles.

Quais são os principais motivos para a ocorrência de turnover?

  • Má administração;
  • Má adaptação cultural;
  • Falta de desafio;
  • Desequilíbrio entre vida profissional e pessoal;
  • Poucas oportunidades de desenvolvimento;
  • Pagamento baixo;
  • Falta de reconhecimento.

Seja qual for o motivo, não há dúvida de que o turnover pode ser perturbador para você, sua equipe e seus clientes. Mas, por outro lado, o turnover recorrente pode ter resultados positivos se os demais membros da equipe receberem o suporte adequado. Para tanto, portanto, pode-se proporcionar-lhes a oportunidade de assumir responsabilidades ou papéis novos e diferentes, de aprender novas habilidades, assim como desenvolver seus conhecimentos.

Seis dicas para sobreviver ao turnover

As seis dicas a seguir podem ajudá-lo a apoiar e gerenciar sua equipe de forma eficaz em momentos de turnover.

1. Mantenha os espíritos da equipe

As pessoas podem facilmente perder seu senso de pertencimento quando as equipes começam a mudar, sejam colegas saindo ou ingressando. Amizades e redes profissionais podem quebrar, e isso pode fazer as pessoas se sentirem isoladas.

Solucione isso construindo relacionamento e usando exercícios de formação de equipes para uni-la. Seja franco e honesto, ajude os membros a encontrar um terreno comum entre si e solidifique esses relacionamentos organizando atividades em equipe ou reuniões após o trabalho. E lembre-se, como gerente, você também é um modelo, portanto, conduza pelo exemplo. Tente permanecer positivo, mesmo em tempos difíceis, e mostre seu compromisso com a sua organização demonstrando lealdade e bom humor.

2. Mantenha uma política de “porta aberta”

Quando houver incerteza em sua equipe, é importante verificar com todos regularmente. Tenha uma conversa sincera com eles e informe-os de que são livres para fazer perguntas, “desabafar” e expressar qualquer preocupação durante essas reuniões.

Ouça com empatia essas preocupações e responda a problemas e sugestões em tempo hábil. Mesmo que você não consiga acomodar todas as solicitações, mostrar que está disposto a resolver esses problemas ajudará a demonstrar que você valoriza os membros da sua equipe e aumenta a confiança deles em você.

Essas reuniões também podem dar a você a oportunidade de perguntar às pessoas por que elas acham que outras pessoas decidiram deixar a equipe. Pode ser que a agitação esteja sendo causada por problemas dos quais você não tem conhecimento, como comportamento negativo ou muita burocracia. Use a Teoria de Higiene da Motivação e Herzberg para chegar à raiz de tais questões.

3. Ajude as pessoas a se adaptar

Se uma equipe está em constante fluxo, seu trabalho diário pode ser interrompido. Depois que alguém sai, pode haver perguntas sobre quem é responsável pelo que, etc. Essa falta de direção provavelmente será inquietante; portanto, ajude as pessoas a se adaptarem, reatribuindo tarefas e funções de maneira rápida e clara. Defina uma visão do futuro para sua equipe e esclareça as funções das pessoas usando ferramentas como Gerenciamento por Objetivos, e KPIs.

Se você acha que alguém está com dificuldades, pode ser necessário intervir para ajudar a evitar o desgaste. Ajude-a a priorizar suas tarefas de maneira eficaz e revise sua carga de trabalho para verificar se você pode racionalizar alguma de suas tarefas ou responsabilidades. Não se esqueça de recompensar sua equipe ocasionalmente também, para manter o moral elevado e os níveis de estresse baixos.

4. Pratique o controle de danos

Esforce-se para que ninguém mais deixe a equipe, proporcionando incentivos e motivações à equipe e incentivando-a a ficar. Portanto, busque saber o que se gostariam de sair de suas carreiras e pense em como você pode ajudar a alcançar suas aspirações. Trabalhe com eles para identificar seus pontos fortes e, se possível, redefinir seus papéis para que eles se alinhem mais estreitamente com seus objetivos de carreira.

Se alguém quiser assumir mais responsabilidades, você pode dar-lhe tarefas a partir da carga de trabalho das pessoas que já foram embora. Veja se existem projetos ou cursos de treinamento relevantes nos quais ele possa estar interessado e que ajude a acelerar seu desenvolvimento.

Havendo mudança de papéis, verifique se estão todos equipados com as habilidades e os recursos necessários para gerenciar com confiança sua nova carga de trabalho. Programe reuniões de transferência para que o conhecimento seja transmitido quando as pessoas saírem e invista em treinamento e desenvolvimento para cobrir eventuais lacunas de habilidades. Confira como melhorar Reuniões de Planejamento Diário (RPD).

5. Manter a qualidade

Um rápido turnover pode atrapalhar a qualidade do trabalho de sua equipe e por isso você pode achar que seus níveis de serviço caem ou leads valiosos e contatos importantes são perdidos enquanto um novo membro da equipe “encontra o pé”, especialmente se essas informações não forem registradas corretamente. Os clientes podem ficar frustrados com essa falta de consistência e sua reputação pode sofrer como resultado.

Resolva esses problemas concentrando-se na manutenção da qualidade. Faça com que os funcionários que saem registrem informações importantes, como notas detalhadas sobre a entrega, informações de contato e logins, antes de saírem. Também pode ser útil fazer com que anotem pontos de aprendizado de projetos anteriores, para que não sejam perdidos conhecimentos importantes. (Você deve se preparar para qualquer partida adicional, treinando os membros de sua equipe adequadamente.)

6. Reconhecer conquistas

Os membros da equipe geralmente realizam trabalhos extras quando o turnover é alto, seja para treinar novos iniciantes ou para selecionar projetos semiacabados. Lembre-se de reconhecer seus esforços e elogiar, pois, assim, há maior propensão a “ir além” quando se sentem apreciados e respeitados.

Reconheça iniciativas e comemore sucessos quando um objetivo importante for alcançado ou um prazo atingido pela equipe. Use as reuniões da equipe para destacar exemplos de ótimos trabalhos e seu impacto nos negócios. As pessoas provavelmente vão se comprometer mais se souberem que sua contribuição está fazendo a diferença.

E lembre-se, às vezes, um simples “obrigado” é tudo o que é necessário para aumentar o moral da equipe; portanto, incentive as pessoas a demonstrar apreço umas pelas outras. Isso ajudará a incentivar a positividade e fortalecer os laços da equipe.

Pra se sair bem de situações tão delicadas como as de turnover, esse curso vai te ajudar muito:

Curso Rápido de Gestão de Equipes

Aplique isto à sua vida

É fácil esquecer suas próprias necessidades quando você está tentando apoiar os outros, mas é importante cuidar de si também.

Conte com um colega em quem você confia ou encontre um mentor com quem se sinta à vontade para conversar sobre as mudanças que estão acontecendo em sua equipe. Como alternativa, anote seus pensamentos e emoções em um diário. Assim, isso pode ajudá-lo a organizar seus pensamentos e entender melhor a situação.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =