Como preparar sua equipe para delegar a tomada de decisões?

Delegar
09 de abril de 2018
Última modificação: 09 de abril de 2018

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Blog

Como preparar sua equipe para tomar decisões?

Thais gerencia uma equipe de seis executivos de vendas. Ela está muito orgulhosa deles – eles regularmente excedem seus alvos, trabalham bem juntos e prestam serviços excepcionais ao cliente.

No entanto, Thais foi recentemente convidada a assumir novos projetos e a trabalhar mais remotamente. Ela garantiu a seu chefe que sua equipe conseguirá tomar decisões, sem seu envolvimento direto. Mas, na realidade, ela está preocupada.

Ela percebeu o quanto os membros da equipe dependem dela quando tomam decisões de vendas importantes, como se devem buscar um cliente em potencial ou qual o nível de desconto oferecer. Ela se pergunta se sua equipe será capaz de tomar essas decisões por conta própria.

Neste artigo, examinamos por que é importante que os gerentes deleguem a tomada de decisões, como saber se as pessoas estão prontas para assumir a responsabilidade e como você pode equipá-las da melhor maneira para “avançar no assunto”!

O que pode ajudar a delegar para sua equipe?

Atenção

Este artigo se concentra em preparar sua equipe para tomar decisões.

Qual a importância de delegar a tomada de decisões?

Delegar as responsabilidades de tomada de decisão pode ser uma mudança desconfortável para você fazer – mesmo quando sua equipe é altamente experiente e qualificada.

Você pode até sentir-se ameaçado se, digamos, trabalhar em uma cultura de “culpabilização” e temer as consequências de uma má tomada de decisão. Ou, você pode duvidar da capacidade das pessoas de fazer “boas ligações” e se sentir inseguro sobre como treiná-las.

No entanto, permitir que sua equipe tome decisões de forma independente pode ser um passo positivo, tanto para você quanto para os membros de sua equipe. Os benefícios incluem:

Carga de trabalho reduzida

Incentivar sua equipe a tomar decisões reduzirá o ônus sobre você e liberará tempo para se concentrar em outras tarefas ou responsabilidades. Isso tem o benefício adicional de suavizar o fluxo de trabalho, já que você provavelmente será um gargalo se conseguir liberar parte de sua carga de trabalho.

Melhoria na tomada de decisões

O seu papel é inspirar o seu pessoal a fazer um ótimo trabalho, e você terá feito bem o seu próprio trabalho se as suas decisões tiverem um impacto positivo na sua organização. Você pode achar que, em algumas situações, eles tomam decisões melhores do que você teria feito.

Novas perspectivas

Equipar sua equipe para tomar decisões provavelmente irá expô-lo a novas ideias e opções que você não havia considerado antes.

Capacitação da equipe

Estudos mostram que a tomada de decisão capacita as pessoas e as ajuda a se sentirem mais no controle de seus empregos. Também aumenta sua confiança, melhorando seu desempenho no dia a dia.

Sua equipe está pronta para tomar decisões?

Você precisa ter certeza de que os membros de sua equipe estão prontos para assumir a responsabilidade antes de entregar as rédeas para a tomada de decisões. Mas como você vai saber?

Se o seu pessoal já contribuir com ideias, sugestões e soluções, você terá um ótimo começo! E, se você já delegar alguma tomada de decisão a eles, é bem provável que eles aceitem a oportunidade de assumir mais responsabilidade.

Você pode não saber o quão disposto ou pronto está um membro da equipe, então pergunte! Leve-o para um lado e pergunte: “Como você se sente com a perspectiva de tomar mais decisões como parte do seu trabalho?”

A vontade de tomar decisões importantes é uma coisa; ser competente o suficiente para fazê-los é outro. Vejamos como você pode dar ao seu pessoal confiança e competência.

Como equipar sua equipe para tomar decisões?

Seu pessoal precisa de três coisas para tomar decisões de forma eficaz: as ferramentas certas, a autoconfiança e a oportunidade.

Dê-lhes as ferramentas certas

Quando você capacitar os membros de sua equipe para tomar decisões, você precisa garantir que eles tenham o conhecimento, as habilidades e as ferramentas necessárias para isso.

A coisa mais importante que você pode fazer é dar um bom exemplo e dar a eles a chance de observar e aprender com você enquanto toma decisões. Você provavelmente será seu barômetro pessoal de sucesso, então reserve um tempo para explicar como você chega às suas decisões.

Por exemplo, você pode explicar que sua tomada de decisão é influenciada pelos valores, missão e visão de sua organização. Você provavelmente também considera políticas, procedimentos e informações relevantes.

Você também pode compartilhar sua experiência de usar ferramentas ou modelos de tomada de decisão, como o Modelo TDODAR ou o OODA Loops, e incentivá-los a desenvolver uma rede de especialistas para pedir conselhos.

Outras medidas práticas que você pode tomar para preparar sua equipe para tomar decisões incluem:

Fornecer treinamento

Ajude seu pessoal a identificar lacunas em suas próprias habilidades e conhecimentos, particularmente em seu Pensamento Crítico e na análise de risco. Além disso, dê orientações sobre como lidar com uma crise inesperada ou quando não há tempo para pensar.

Fornecer informações

Sua equipe fará melhores escolhas se você fornecer todas as informações e conhecimentos de que precisam.

Encorajar a aprendizagem

Ajude seu pessoal a se apropriar de seu aprendizado e treinamento (isso tem o benefício adicional de liberar ainda mais o seu tempo).

Atribuir autoridade

As chances são, sua posição ou nível de antiguidade lhe dá o poder de tomar decisões. Se você estiver delegando algumas dessas decisões a um membro da equipe, precisará dar a autoridade apropriada para isso. Certifique-se de que outras partes interessadas saibam que ela tem essa autoridade.

Dê-lhes autoconfiança para ter sucesso

Se o seu pessoal não estiver acostumado a tomar decisões, ele poderá duvidar de sua capacidade de fazê-lo. Esse também pode ser o caso se eles tomarem decisões que tenham saído pela culatra ou que tenham sido reprovadas.

Como gerente, parte do seu papel é capacitar e desenvolver os membros de sua equipe, para que eles tenham o melhor desempenho possível. Uma maneira de fazer isso é ajudá-los a construir autoconfiança.

Por exemplo, deixe que seu pessoal saiba que você confia em seu julgamento dando-lhe a propriedade de tarefas ou projetos apropriados – e remova o medo da equação, seguindo-o com feedback construtivo. Além disso, comemore seus sucessos e incentive o pensamento positivo.

Se um membro da equipe ainda não tiver a confiança necessária para tomar decisões de forma independente, ajude-a a entender o que desencadeia sua ansiedade. Você pode fazer isso como parte de uma parceria de coaching ou mentoring.

Considere a possibilidade de que as questões relativas à confiança possam não estar focadas na tomada de decisão em si. Por exemplo, um membro da equipe pode achar que ele tem a capacidade de tomar decisões, mas ele se sente menos confiante em explicar a lógica por trás deles. Desenvolver suas habilidades de comunicação pode ser apropriado aqui.

Fique à vontade quando as pessoas começarem a assumir suas novas responsabilidades. Aja como uma rede de segurança à medida que se acostumar e esteja disponível para “checar” as decisões do seu pessoal. Mas evite a tentação de tomar a decisão sozinho, pois isso derrotaria o objetivo do exercício!

Atenção:

Desconfie do excesso de confiança! As pessoas podem superestimar sua capacidade de tomar boas decisões com a mesma facilidade com que subestimam sua capacidade, especialmente se estão ansiosas para “provar a si mesmas”.

Dê-lhes a oportunidade de tomar decisões

Para os membros de sua equipe desenvolverem suas habilidades de tomada de decisão, eles precisarão praticá-los.

Mas, antes de começar, você precisa estabelecer limites claros e áreas de responsabilidade, para que as pessoas entendam quais decisões devem tomar. Igualmente, deixe claro o que não está no âmbito de alguém e quando ele deve adiar a tomada de decisão para alguém mais sênior.

Comece pequeno, especialmente se as pessoas ainda estão um pouco inseguras de si mesmas, e estabeleça objetivos específicos para elas. Por exemplo, dê a um membro da equipe uma meta de tomar uma decisão significativa no próximo mês.

Ou, se ela tiver pouca confiança e experiência, peça a ela que tome decisões menores – como aonde ir para o próximo evento de formação de equipe – ou mantenha um registro das decisões tomadas durante uma semana específica e como ela chegou para eles.

Essas tarefas provavelmente a encorajarão a procurar outras oportunidades para praticar suas habilidades, mesmo que seja apenas em uma escala muito pequena, para começar.

Lembre-se de fornecer feedback regular à medida que as pessoas crescem em confiança e experiência, para incentivá-las e desenvolvê-las ainda mais.

Dica

Pesquisas mostram que a forma como os administradores falam as equipes sobre a tomada de decisões podem impactar os resultados. Encorajamento é muito mais poderoso do que críticas!

Pontos-chave

Comece pelos membros de sua equipe que já têm a capacidade de tomar boas decisões. A chave é reconhecer quando os indivíduos estão prontos. As coisas a serem observadas incluem sugestões proativas e disposição para se envolver na tomada de decisões. Para que as pessoas assumam a responsabilidade de tomar decisões, elas precisam da confiança, das ferramentas e da oportunidade para fazê-lo. Como gerente, essas são todas as coisas que você pode oferecer, e isso irá melhorar o desempenho de sua equipe e reduzir sua própria carga de trabalho – um cenário real de sucesso para todos!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 10 =