O que é Gestão Lean? Quais são seus Benefícios?

gestão-lean
12 de agosto de 2020
Última modificação: 19 de agosto de 2021

Autor: Paula Louzada
Categorias: Lean

A Gestão Lean é uma perspectiva de gerenciamento organizacional fundamentada no Sistema Toyota de Produção. Ela baseia-se em uma política de melhoria contínua cujo fundamento concentra-se na capacidade de eliminar desperdícios de forma contínua e sistemática. Dessa forma, reconsidera toda ótica de como gerir e desenvolver os indivíduos e, a partir disso, estimula o engajamento das pessoas antevendo oportunidades de melhoria. Neste artigo você confere o que é a Gestão Lean e sua origem, além de seus princípios e benefícios através dos tópicos.

  • Como funciona a filosofia Lean?
  • Para que serve o Lean?
  • Quais as principais ferramentas Lean?
  • Qual a origem da Gestão Lean?
  • Quais são os tipos de Lean?
  • Quais são os 5 princípios da Gestão Lean?
  • Onde posso fazer um curso de introdução ao Lean?
  •  O que é innovation management?
  • Qual a importância do innovation management?

Como funciona a filosofia Lean?

A Metodologia Lean ou Gestão Lean consiste em uma perspectiva de gerenciamento organizacional fundamentada no conceito de melhoria contínua, uma abordagem extensa que busca sistematicamente alcançar pequenas mudanças incrementais nos processos, a fim de melhorar a eficiência e a qualidade. O termo “Lean” em sua tradução literal é entendido como “enxuto”. Logo, trata-se de uma estratégia que envolve apenas o uso dos recursos necessários, impedindo que sejam criados excessos.

Para que serve o Lean?

Em resumo, o objetivo principal da gestão Lean é produzir valor para o cliente por meio da otimização de recursos e criar um fluxo de trabalho estável com base nas demandas reais do cliente. Logo, ele busca eliminar qualquer perda de tempo, esforço ou dinheiro, identificando cada etapa de um processo de negócios e, em seguida, revisando ou eliminando etapas que não criam valor.

Além disso, o Lean – mais que uma metodologia – é uma filosofia cujas raízes remontam ao contexto de fabricação.

Os esforços da Gestão Lean se concentram principalmente em:

  • Definir valor do ponto de vista do cliente final;
  • Eliminar todos os desperdícios nos processos de negócios;
  • Garantir um fluxo de trabalho contínuo, eliminando possíveis interferências na comunicação;
  • Definir quais demandas e entregas são prioritárias;
  • Melhorar continuamente todos os processos de trabalho, inclusive no tocante a seus objetivos e às pessoas neles envolvidas.

Assim, a gestão Lean facilita o desenvolvimento de uma liderança e responsabilidade compartilhadas; da mesma forma que a melhoria contínua garante que cada funcionário contribua para o processo de melhoria. Portanto, a forma de gestão funciona como um guia para construir uma organização de sucesso, sólida e em constante evolução, identificando problemas reais e resolvendo-os.

Para conhecer melhor a filosofia Lean, confira o Carreira Lean da FM2S, baixe nossa apostila abaixo e veja nosso curso gratuito de introdução ao Lean!

apostila introdução ao lean

Quais as principais ferramentas Lean?

Os princípios do sistema Lean de produção otimizam o trabalho da companhia como um todo, tornando-a mais rápida e eficiente. Conheça duas das principais ferramentas Lean:

Folha a3

O gerenciamento A3 é um sistema baseado na criação de oportunidades estruturadas para que as pessoas aprendam da maneira mais natural para elas: através da experiência, aprendendo com os erros e através de tentativas e erros baseados em planos.

5s

O 5s consiste basicamente em um programa que aborda a gestão de qualidade empresarial, e foca no aperfeiçoamento de aspectos como a organização, limpeza e padronização do ambiente e processos.

Gemba

Gemba é uma ferramenta usada para reconhecer o problema no lugar onde ele surgiu. Essa técnica propõe que líderes juntem-se às equipes onde e quando ocorrer um erro no desenvolvimento de um trabalho e que as conduza rumo à solução. O termo japonês significa “local real” e é usado no ambiente de negócios para levar as pessoas a entenderem o real problema, a partir da sua própria visão dos fatos, de forma que possam tomar uma decisão com base no que verificou e, depois, resolvê-lo. Isso permite à empresa solucionar problemas com rapidez, poupando esforço e tempo.

PDCA

PDCA é uma técnica que foi aprimorada na década de 50 pelo consultor de gestão Dr. William Edwards Deming. Inicialmente essa técnica visava identificar por que alguns produtos de um determinado processo não ficavam de acordo com o esperado. Assim, essa abordagem se aprimorou até se tornar uma ferramenta de estratégia popular usada por diversos tipos de organizações. Hoje ela permite formular teorias sobre o que mudanças em um produto, serviço, processo ou projeto e assim, realizar testes em um  ciclo de feedback contínuo.

Qual a origem da Gestão Lean?

A Gestão Lean baseia-se no sistema Toyota de produção, que foi estabelecido no final dos anos 1940. Na época, a Toyota havia colocado em prática os cinco princípios do gerenciamento lean com o objetivo de diminuir a quantidade de processos que não estavam produzindo valor; isso ficou conhecido como o Toyota Way.

Ao implementar os cinco princípios, descobriu-se melhorias significativas em produtividade, eficácia e eficiência de custos e tempo de ciclo.

Quais são os tipos de Lean?

Como dito anteriormente, Lean é uma perspectiva de gerenciamento organizacional. Dessa forma, ela pode ser aplicada em diversas vertentes, sendo elas, na área saúde, administrativa, fabril ou até mesmo em operações logísticas.

Nos da FM2S fornecemos os melhores cursos da formação Lean, com cursos específicos se aprofundando em 4 vertentes diferentes, sendo elas;

Clique no link acima do Lean que melhor se encaixa com você e conheça melhor cada vertente.

Quais são os 5 princípios da Gestão Lean?

O gerenciamento lean incorpora cinco princípios orientadores, que são usados ​​por gerentes de uma organização como diretrizes para a metodologia enxuta. Esses cinco princípios são:

Quer saber mais sobre esse princípios? acesse nosso blog sobre os 5 princípios Lean

Onde posso fazer o curso de introdução ao Lean?

No curso gratuito de Introdução ao Lean FM2S, apresentamos algumas ferramentas associadas ao Lean, além dos 7 desperdícios (como localizá-los e eliminá-los), os 5 conceitos fundamentais do Lean e exemplos na área da indústria e serviços. Os temas e exemplos são apresentados através de vídeos e slides, expondo a melhor maneira de resolver problemas. Não perca tempo e inscreva-se. Deixamos abaixo a vídeo aula de apresentação com o conteúdo do curso para você conferir.

Quais são os benefícios da Gestão Lean?

Com as informações acima, você já sabe os primeiros e principais passos para implementar uma gestão Lean. No entanto, para que implementá-la? O que você ganha com isso? Bom, podemos afirmar, sem medo que muito. Abaixo, fizemos uma lista dos 6 principais benefícios dessa gestão.

1. Redução de custos

Em primeiro lugar, é importante saber que o gerenciamento lean visa maximizar os lucros. Embora o preço de venda seja impactado por vários fatores que podem depender desde as qualidades do produto até dos mercados, geralmente as empresas podem fazer mais para controlar e reduzir custos. Nesse sentido, as práticas lean ajudam a diminuir os custos de forma que todas as economias possam ser adicionadas ao lucro.

2. Melhores interações com o cliente

Em resumo, a gestão lean toma como premissa o ponto de vista do cliente. Assim, a forma como os clientes se comunicam com a equipe, a capacidade de resposta às suas preocupações e sua experiência com o produto são alguns dos principais fatores para eliminar práticas desnecessárias.

Nesse sentido, se as pesquisas com clientes estão de certa maneira distorcidas, os líderes devem prestar atenção ao que a empresa pode perder. Por fim, como resultado, as interações com o cliente e o serviço geral devem melhorar.

3. Utilização de sistema puxado

Esse é um benefício que cabe à parte logística: as despesas da empresa podem aumentar se os líderes não prestarem atenção em como o estoque está se acumulando. Assim, uma estratégia que pode ajudar a gerenciar isso é ter uma mentalidade de “puxar” sobre a de “empurrar”.

Também denominada “push and pull” (empurre e puxe, em português), essa é uma técnica em que os estágios de produção posteriores determinam o que está acontecendo nos processos anteriores. Isso pode ajudar as empresas a evitar o problema de superprodução e pagar um custo de transporte mais alto. As empresas só pedem o que precisam.

4. Maior qualidade

Essa gestão também envolve uma grande atenção aos detalhes e, consequentemente, maior qualidade. Afinal, seu objetivo é diminuir o número de defeitos e retrabalhos nos produtos. Portanto, os processos serão otimizados para evitar erros que economizam o tempo que os trabalhadores terão que gastar para refazer os produtos e o dinheiro necessário para pagá-los pela mão de obra.

5. Uma cultura de melhoria

Quando uma empresa entende a importância do gerenciamento lean e começa a implementar suas estratégias, uma nova forma de pensamento começa a tomar conta da empresa.

Os trabalhadores estão mais abertos à melhoria e procuram maneiras de tornar o trabalho que realizam ainda mais impactante. Assim, a implementação desse tipo de gestão incentiva a criação de uma cultura que valoriza a melhoria diária.

6. Aumento da moral dos colaboradores

Por fim, uma vez que o gerenciamento lean favorece uma abordagem em que os gerentes estão em comunicação regular com os funcionários sobre seu trabalho e seus processos, os funcionários podem sentir que têm autonomia para tomar melhores decisões. Isso porque num contexto desse eles sabem onde estão e onde podem melhorar para criar um trabalho de qualidade.

Gostou? Aproveite para iniciar gratuitamente o curso Lean Six Sigma White Belt FM2S!

O que é Innovation Management?

Tudo o que apresentamos até agora sobre a gestão lean provém de visões tradicionais e bem consolidadas no mundo dos negócios, tanto que é por isso que ela transmite tanta segurança e credibilidade. No entanto, prender-se às maneiras tradicionais é limitante, pois quem realmente cresce e ganha visibilidade é sempre aquele que arrisca e tenta uma coisa nova.

É aí que entra o innovation management (ou gestão da inovação).  Em suma, a gestão da inovação é definida como o processo metódico e sistemático de introdução de “algo novo” a uma organização – seja um produto, serviço, modelo, etc. Ou seja, trata-se de uma prática de implementar estratégias para introduzir mudanças que acarretem benefícios.

Qual é a importância do Innovation Management?

Uma das principais razões pelas quais a gestão da inovação é importante é que ela permite a atualização de novas ideias de uma forma metódica e apoiada por dados. Veja na lista abaixo, mais detalhadamente, as 3 principais importâncias do Innovation Management.

1. Amplifica o engajamento dos funcionários

Michael Jordan disse uma vez: “o talento vence os jogos, mas o trabalho em equipe e a inteligência vencem os campeonatos”. Essas palavras de sabedoria são facilmente aplicadas aos benefícios de criar uma cultura de inovação envolvente. Você pode ter funcionários talentosos com grandes ideias. No entanto, eles terão pouco impacto em sua empresa, a menos que sejam encorajados a combinar sua inteligência com outros funcionários e trabalhar em equipe para atingir metas de inovação abrangentes.

2. Ajuda a identificar e implementar as melhores ideias

A gestão da inovação permite sistematizar o processo de captura, refinamento e implementação de ideias inovadoras. Logo, para impulsionar a inovação, você precisará ter um processo em vigor para solicitar ideias de públicos-alvo (funcionários, clientes, parceiros, etc.) e, em seguida, separar o “ouro” do “cascalho”. Assim, a gestão da inovação envolve o desenvolvimento desses processos de forma metódica e sistemática.

3. Pode garantir um ROI excelente e repetível

O velho ditado “você não pode gerenciar o que não pode medir” é particularmente verdadeiro quando se trata de inovação. Embora seja vital ter mecanismos para descobrir grandes ideias, é igualmente importante monitorar como essas ideias progridem em direção à implementação e avaliar o impacto que elas têm em seus resultados financeiros.

Saiba mais sobre a filosofia Lean

Continue se aprofundando no conteúdo de Lean em nossos artigos:

Deixe seu comentário

um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *