apostila green belt

A transformação da gestão logística

Avançando ainda mais na era moderna, a complexidade dos processos logísticos inspirou a criação de softwares de gerenciamento de logística e lançou negócios que se concentram apenas na aceleração do movimento de recursos ao longo da cadeia de suprimentos. As empresas de manufatura chegaram a um ponto em que optaram por terceirizar a gestão de sua logística para especialistas: um campo que é dominado por provedores de Logística de Terceiros (3PLs).

Além disso, estando no meio da era digital também, a indústria de logística e cadeia de suprimentos se recuperou e avançou na digitalização de processos internos e externos. Assim 90% dos gastos de execução da cadeia de suprimento serão compatíveis com aplicativos e software de logística digital até 2020. A IoT, por exemplo, já permite que as empresas atuem digitalmente, conecte ativos físicos e permita o fluxo de dados através da cadeia de valor, ligando cada parte do estilo de vida do produto.

Para estar sempre em dia com as constantes transformações no mundo e ser um gestor de excelência, na busca pela garantia de melhorias nos processos e na qualidade de uma organização, o curso de Green Belt é o melhor caminho! Saiba mais!

O impacto das novas tecnologias

As cadeias de suprimentos digitalizadas proporcionaram aos clientes uma visão e transparência do processo de logística, onde receberão feedback em suas transações. Cada usuário agora se sente como se estivesse no controle do processo, eventualmente levando à satisfação do consumidor final; um fator para o qual todos os negócios devem estar se esforçando. A tecnologia oferece inúmeros benefícios e oportunidades quando se trata do campo da cadeia de suprimentos e logística, incluindo análise avançada de dados, facilidade de escalabilidade, segurança de dados, redução de custos, integração de múltiplas plataformas, rastreamento em tempo real e procedimentos automatizados.

Quando se fala em gerenciamento logístico unindo forças com a tecnologia, o software lidera a conversa, porque os processos logísticos não podem ser altamente otimizados sem os sistemas de software apropriados. Também visa planejar, implementar e controlar o fluxo e armazenamento de mercadorias, serviços e informações relacionadas. Ele otimiza esse processo, permitindo uma linha de lucro maior através de um aumento na automação, visibilidade, comunicação e eficiência do processo.

Diferentes tipos de gestão de logística

Suprimento

O gerenciamento de suprimentos lida, por exemplo, com o planejamento e a coordenação de materiais necessários em um local e horário específicos para fornecer suporte à produção ou atividade. O fornecimento deve contar com o transporte de materiais e armazenamento, juntamente com planos para avaliar o nível de fornecimento durante as diferentes etapas do processo; certificando-se, além disso, de que o fluxo de materiais se alinha com a necessidade.

Distribuição

A logística de distribuição é responsável por gerenciar um material fornecido e armazenado que é enviado para os locais onde é necessário. O processo, portanto, inclui a emissão de movimento de material (carregamento, descarregamento e transporte), rastreamento de estoque e responsabilidade de uso (anotando como o suprimento que é usado e por quem).

Produção

Esse tipo supervisiona as etapas de combinar suprimentos distribuídos em um produto, podendo implicar a coordenação de um processo de fabricação ou montagem e, no caso de aplicações como a produção militar, a logística de coordenação de espaço e áreas para a produção. Na construção, a produção incluirá a preparação do material para coordenar com a fase de construção enquanto ela ocorre.

Reversa

Lida, por exemplo, com o recall de materiais e suprimentos de uma produção do processo de montagem. No gerenciamento logístico de um projeto de construção, por exemplo, os planos de logística reversa para a remoção de material excedente e a reabsorção do material em uma oferta de estoque.