Como melhorar a logística com supply chain
Supply Chain

29 de janeiro de 2021

Última atualização: 10 de abril de 2023

O que é Supply Chain? Entenda como melhorar sua logística

Você sabe o que é Supply Chain? Este vocábulo de origem inglesa significa “cadeia de suprimentos”. Em resumo, consiste em um sistema completo de produção e entrega de um produto ou serviço, desde o estágio inicial (obtenção das matérias-primas) até a entrega do produto ou serviço aos usuários finais.

Essa cadeia, portanto, apresenta todos os aspectos do processo produtivo, incluindo cada estágio de processamento, as informações que estão sendo veiculadas, recursos naturais que são transformados em materiais úteis, recursos humanos e outros componentes que vão para o produto ou serviço acabado.

Uma boa gestão da cadeia de suprimentos é fundamental para as empresas, especialmente na era digital, em que os consumidores recebem os produtos mais rápido do que nunca. Mas como o Supply Chain pode ajudar o seu negócio? É o que vamos te contar neste artigo.

O que é Supply Chain e como ele funciona?

Supply Chain, ou cadeia de suprimentos, é um sistema formado por todos os processos e caminhos entre uma empresa e seus fornecedores para produzir e distribuir um produto específico ao consumidor final. Essa rede inclui diferentes atividades, pessoas, processos, entidades, informações e recursos. A cadeia de suprimentos também representa as etapas necessárias para levar o produto ou serviço de seu estado original até o cliente.

Supply Chain é todo esforço envolvido nos diferentes processos e atividades empresariais que criam valor na forma de produtos e serviços para o consumidor final. [...] é uma forma integrada de planejar e controlar o fluxo de mercadorias, informações e recursos, desde os fornecedores até o cliente final, procurando administrar as relações na cadeia logística de forma cooperativa e para o benefício de todos os envolvidos (CHING, Hong Yuh - 2009).

Em princípio, essa definição abrange todas as atividades de compra de matérias-primas e insumos, processamento, armazenamento, embalagem, expedição, venda, transporte e distribuição aos clientes.

Para nos ajudar a entender a definição do que é Supply Chain, a FM2S desenvolveu o curso de Supply Chain, disponível em nossa assinatura.

Qual é a diferença entre Supply Chain e Logística?

Supply chain (cadeia de suprimentos) e logística são dois conceitos intimamente relacionados, mas que se referem a aspectos diferentes de como as empresas gerenciam o fluxo de bens e serviços.

Logística: 

É o processo de planejar, implementar e controlar o fluxo de bens e serviços, informações e pessoas, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos dos clientes de maneira eficiente e eficaz. Em outras palavras, a logística se concentra nas atividades operacionais relacionadas ao transporte, armazenamento, manuseio e distribuição de produtos.

Supply Chain (cadeia de suprimentos): 

É um conceito mais amplo que engloba todo o processo de produção, desde a matéria-prima até o produto final, incluindo todas as atividades de planejamento, execução e controle. 

O supply chain inclui todas as empresas e organizações envolvidas na criação e entrega de um produto, desde os fornecedores de matérias-primas até os fabricantes, distribuidores, varejistas e, finalmente, o cliente.

Assim, a logística é uma parte importante do supply chain, que é uma abordagem mais abrangente para gerenciar o fluxo de produtos e serviços. Enquanto a logística está mais focada na movimentação física dos produtos, o supply chain envolve também a gestão do relacionamento entre fornecedores, fabricantes, distribuidores e varejistas para garantir que os produtos sejam entregues de forma eficiente e eficaz.

Como a sustentabilidade afeta o Supply Chain?

A sustentabilidade tem um grande impacto na gestão da cadeia de suprimentos, pois a forma como as empresas gerenciam seus fornecedores e a produção de seus produtos pode ter um grande impacto no meio ambiente e na sociedade em geral. A seguir, destacam-se algumas formas em que a sustentabilidade afeta a gestão da cadeia de suprimentos:

Redução do impacto ambiental: 

As empresas estão cada vez mais preocupadas em reduzir o impacto ambiental de suas operações, e isso inclui a gestão da cadeia de suprimentos. Isso pode envolver a escolha de fornecedores com práticas ambientais responsáveis, a redução do uso de materiais e energia na produção e o uso de embalagens mais sustentáveis.

Gestão de riscos: 

A sustentabilidade também pode afetar a gestão de riscos na cadeia de suprimentos, pois as empresas precisam avaliar os riscos relacionados a questões como a mudança climática, regulamentações ambientais e questões sociais, como condições de trabalho inadequadas e violações dos direitos humanos.

Satisfação do cliente: 

Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a sustentabilidade, e as empresas que adotam práticas sustentáveis em suas operações e cadeia de suprimentos podem ter uma vantagem competitiva, atraindo clientes que valorizam a sustentabilidade.

Custos operacionais: 

Práticas sustentáveis, como a redução do consumo de energia e materiais, podem levar a reduções nos custos operacionais ao longo da cadeia de suprimentos, tornando as operações mais eficientes e rentáveis.

Reputação da marca: 

A adoção de práticas sustentáveis na gestão da cadeia de suprimentos também pode ter um impacto positivo na reputação da marca, aumentando a confiança e lealdade dos clientes e gerando benefícios de marketing e imagem corporativa.

Em resumo, a sustentabilidade está se tornando cada vez mais importante para a gestão da cadeia de suprimentos, e as empresas que adotam práticas sustentáveis em suas operações e cadeia de suprimentos podem ter uma vantagem competitiva a longo prazo.

O que é o Supply Chain Management (SCM)?

O Supply Chain Management, Gestão da Cadeia de Suprimentos ou Gestão da Cadeia Logística é um processo estratégico que consiste na gestão integrada do fluxo de mercadorias e serviços. Esse processo engloba todas as atividades e tarefas que transformam as matérias-primas em produtos. Além disso, inclui a otimização do fornecimento de insumos a fim de maximizar a geração de valor do cliente para obter uma vantagem competitiva.

O Supply Chain Management ou Gestão da Cadeia de Suprimentos é um processo estratégico que envolve previsões da demanda, a classificação e escolha de fornecedores, o fluxo de materiais, o estudo de informações e movimentações financeiras, além da criação de novas instalações como fábricas, armazéns, centros de distribuição.

Em geral, o Supply Chain Management é realizado por conjunto de soluções de software que gerencia e supervisiona o fluxo de mercadorias, dados e finanças à medida que um produto ou serviço passa do ponto de origem para seu destino final.

Qual é o papel do SCM?

A gestão de uma cadeia de suprimentos é feita com o objetivo de cortar custos excessivos e entregar produtos ao consumidor com mais rapidez. Isso é feito mantendo-se um controle mais rígido dos estoques internos, produção interna, distribuição, vendas e estoques dos fornecedores da empresa.

Dessa maneira, o gerente da cadeia de abastecimento coordena a logística de todos os aspectos da cadeia de abastecimento, que consiste em cinco partes:

  • O planejamento de aquisição, utilizando estratégias de previsão de demanda;
  • Os fornecedores de matérias-primas, produtos ou serviços;
  • A fabricação (processos de transformação das matérias-primas);
  • A logística (transporte, estoque, distribuição e entrega dos produtos);
  • O sistema de devolução ou troca (se necessário);

Assim, o gerente da cadeia de suprimentos tenta minimizar a escassez mantendo baixos custos. Quaisquer tipos de melhorias, seja na produtividade ou mesmo na eficiência impactam diretamente os resultados financeiros de uma empresa.

Apostila Lean Logistics

Benefícios da Gestão da Cadeia de Suprimentos

  • Maior controle de estoques: Com o Supply Chain Management, trabalhando em um sistema Just-In-Time, ao lidar com o sistema de estoque há uma redução significativa de custos em relação à ocupação de um armazém e, consequentemente, às perdas de produtos por vencimento ou mau condicionamento;
  • Redução de custos operacionais: ao iniciar a gestão da sua cadeia de suprimentos, é possível enxergar os locais onde existem desperdícios, seja ele em forma de armazenamento, transporte, produção e até mesmo refugo. Saber como reduzir desperdícios é crucial para otimizar a sua cadeia de suprimentos.
  • Redução dos atrasos em entregas: Um dos principais benefícios do gerenciamento da cadeia de suprimentos é o fato de que, por meio da comunicação, você pode realmente diminuir os atrasos nos processos.
  • Maior qualidade dos produtos: as empresas que têm maior controle não apenas sobre seus fornecedores diretos, mas também sobre os fornecedores de seus fornecedores, se beneficiam de um controle de qualidade aprimorado. A implementação de critérios de qualidade mínimos padrão como a ISO 9001, por exemplo, permite que fornecedores diretos identifiquem e façam parceria com fornecedores secundários que atendam a esses requisitos.
  • Aumento da Receita: quando você implementa um sistema completo e adequado de gerenciamento da cadeia de suprimentos e o mantém aberto a todos, desde fornecedores e vendedores até usuários finais, com certeza resultará em uma receita de negócios mais alta e forte.

Leia mais:

Equipe FM2S

Equipe FM2S

Blog realizado por um membro da equipe FM2S.