segurança da informação
Informação

20 de agosto de 2023

Última atualização: 05 de setembro de 2023

Segurança da Informação: entenda a importância de proteger ativos digitais

No cenário cada vez mais digital em que vivemos, a segurança da informação se tornou uma preocupação fundamental para indivíduos e empresas. 

Desde dados pessoais a informações sensíveis de negócios, a proteção desses ativos digitais é essencial para evitar prejuízos e danos. 

Neste artigo, o objetivo é entender o que é segurança da informação, por que ela é crucial e como podemos nos proteger no mundo digital, vamos lá?

O que é Segurança da Informação?

A revolução digital trouxe inúmeras vantagens à nossa porta. Acesso instantâneo a informações, comunicação global e comodidades do cotidiano são apenas alguns exemplos. No entanto, com todas essas maravilhas digitais, vêm as ameaças à nossa segurança. Cada vez mais, hackers e cibercriminosos estão de olho em nossos valiosos dados.

Graças a essas ameaças aos nossos dados, a área de Segurança da Informação surgiu com um conjunto de práticas, políticas, procedimentos e tecnologias utilizados para proteger informações sensíveis e críticas contra acessos não autorizados, modificações não autorizadas, divulgações indesejadas e outros tipos de ameaças. 

Ela envolve a implementação de medidas para garantir a confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações, bem como outros atributos de segurança, como autenticidade, não repúdio e legalidade. 

O conceito fundamental por trás da segurança da informação é proteger os ativos de informação de maneira a minimizar riscos e evitar incidentes de segurança.

ebook auditor iso

Qual é a importância da Segurança da Informação?

Vamos pensar nas informações como se fossem segredos que compartilhamos com nossos amigos mais próximos. Quando temos um segredo importante, confiamos que nossos amigos vão guardá-lo bem, para que ninguém mais fique sabendo. Agora, no mundo digital, todas as informações que possuímos, como senhas, fotos, dados bancários e até nossas conversas, são como esses segredos virtuais.

Imagine que a segurança da informação é como a chave de uma porta, garantindo que nossos segredos fiquem protegidos de pessoas que possam querer usá-los de maneira ruim. Pessoas más podem tentar entrar no nosso espaço virtual para roubar nossas informações ou causar problemas. Esse é um de vários motivos pelo qual a Segurança da Informação é importante.

A primeira razão é a proteção pessoal. Assim como não gostaríamos que alguém entrasse em nossa casa e mexesse em nossas coisas, não queremos que ninguém acesse nossos dados pessoais. Manter nossas informações seguras nos protege de riscos como roubo de identidade e fraudes.

Além disso, a privacidade é fundamental. Assim como todos temos coisas que preferimos não contar para todo mundo, também precisamos controlar o que compartilhamos online. A segurança da informação ajuda a manter nossas conversas e informações particulares longe de olhares indiscretos.

Pense também em nossos dados financeiros. Muitas vezes, conectamos nossas informações bancárias a aplicativos e sites. A segurança da informação garante que nossos dados financeiros fiquem em sigilo, evitando que hackers tenham acesso ao nosso dinheiro.

Isso não é importante apenas para pessoas, mas também para empresas e organizações. As empresas têm informações importantes sobre clientes, projetos e estratégias. Se esses dados forem comprometidos, pode causar grandes prejuízos. A segurança da informação protege não apenas os indivíduos, mas também as organizações.

Outro ponto é que a segurança da informação nos ajuda a construir confiança online. Quando sabemos que nossas informações estão seguras, nos sentimos mais confortáveis em fazer compras, transações bancárias e conversar pela internet. Isso é essencial para a confiança que depositamos na era digital.

E não podemos esquecer da prevenção de ataques. A cada dia, hackers inventam novas maneiras de invadir sistemas. A segurança da informação nos ajuda a identificar essas ameaças e a nos proteger contra elas, evitando danos.

Por último mas não menos importante, a obediência às leis é crucial. Em muitos lugares, existem leis que protegem a privacidade das informações pessoais. Empresas e indivíduos precisam seguir essas leis, e a segurança da informação desempenha um papel fundamental nesse cumprimento.

Para reforçar essas ideias, podemos considerar os números. De acordo com um relatório da empresa de segurança cibernética Norton, em 2020, houve um aumento de 125% nos ataques de phishing relacionados à COVID-19, mostrando como os hackers se aproveitam de situações globais para enganar as pessoas. 

Além disso, um estudo da IBM mostrou que o custo médio de uma violação de dados aumentou em 10% em 2020.

Quais são os 5 pilares da Segurança da Informação?

Os cinco pilares da segurança da informação são como os alicerces de uma casa bem construída, garantindo que tudo fique firme e seguro. 

Eles são os princípios fundamentais que guiam a proteção das informações no mundo digital. Vamos explorar cada um deles:

Confidencialidade

Imagine que você tem um diário onde escreve seus pensamentos mais particulares. Você não gostaria que outras pessoas lessem isso, certo? Da mesma forma, na segurança da informação, a confidencialidade é a ideia de que apenas as pessoas autorizadas devem ter acesso às informações. Isso impede que dados sensíveis caiam nas mãos erradas.

Integridade

Pense em uma receita de bolo. Se alguém acrescentar ingredientes estranhos, o bolo não vai ficar bom. A integridade na segurança da informação significa que as informações devem ser precisas e não podem ser alteradas por pessoas não autorizadas. Isso garante que os dados que usamos sejam confiáveis.

Disponibilidade

Imagine que você precisa de uma receita para fazer um bolo, mas não consegue encontrá-la. Isso seria frustrante, certo? Da mesma forma, na segurança da informação, a disponibilidade é essencial. As informações devem estar disponíveis quando precisamos delas, evitando interrupções ou bloqueios não autorizados.

Autenticidade

Pense em uma carta que você recebe pelo correio. Você verifica o remetente para ter certeza de que é realmente quem diz ser, certo? Na segurança da informação, a autenticidade envolve a verificação da identidade das pessoas e das fontes de informação. Isso evita falsificações e fraudes.

Não Repúdio

Imagine que você envia uma mensagem para um amigo e depois nega que a enviou. Isso causaria confusão, certo? O princípio de não repúdio na segurança da informação significa que as partes envolvidas em uma comunicação não podem negar sua participação. Isso é importante para manter a responsabilidade e a confiança.

Esses cinco pilares formam a base da segurança da informação em todos os tipos de ambientes, desde nossos dispositivos pessoais até as redes de empresas e organizações. Eles trabalham juntos para proteger nossas informações e garantir que possamos usar a tecnologia de maneira segura e confiável.

Como garantir a segurança da informação na sua empresa? Veja o passo a passo

Garantir a segurança da informação nas empresas é como construir um forte escudo para proteger os segredos e dados importantes. 

Isso é crucial, pois as empresas lidam com informações confidenciais de clientes, estratégias de negócios e muitos outros dados sensíveis. 

Aqui estão os passos principais para assegurar essa proteção:

1. Avaliação de Riscos: Comece identificando os possíveis riscos para as informações da empresa. Isso envolve analisar quais informações são mais críticas e quais ameaças podem surgir, como hackers, falhas de segurança ou erros humanos.

2. Políticas e Procedimentos: Desenvolva políticas claras de segurança da informação que estabeleçam as regras para lidar com os dados. Isso inclui como as senhas devem ser gerenciadas, quem tem acesso a quais informações e como os dispositivos devem ser usados.

3. Treinamento: Eduque os funcionários sobre as práticas adequadas de segurança da informação. Eles precisam entender os riscos, saber como reconhecer ameaças como phishing e compreender suas responsabilidades na proteção dos dados da empresa.

4. Controle de Acesso: Limite o acesso às informações apenas a quem precisa delas para realizar seu trabalho. Isso reduz as chances de informações sensíveis caírem em mãos erradas.

5. Atualizações e Patches: Mantenha todos os sistemas e softwares atualizados com os patches de segurança mais recentes. Muitas vezes, vulnerabilidades são corrigidas por meio dessas atualizações.

6. Backup Regular: Faça cópias de segurança regulares dos dados importantes. Isso é vital para garantir que, em caso de incidente, as informações possam ser recuperadas.

7. Criptografia: Use a criptografia para proteger os dados enquanto eles são transferidos pela rede. Isso garante que, mesmo que alguém intercepte as informações, elas permaneçam ilegíveis.

8. Monitoramento Constante: Utilize sistemas de monitoramento para identificar atividades suspeitas ou anormais. Isso permite detectar possíveis ataques ou violações rapidamente.

9. Resposta a Incidentes: Tenha um plano em vigor para lidar com incidentes de segurança, como violações de dados. Isso ajuda a minimizar danos e a restaurar a segurança rapidamente.

10. Cultura de Segurança: Promova uma cultura de segurança entre os funcionários. Isso envolve incentivar a responsabilidade pessoal pela segurança da informação e destacar sua importância.

11. Auditorias e Revisões: Realize auditorias regulares para avaliar se as medidas de segurança estão sendo seguidas adequadamente e se estão sendo mantidas atualizadas.

12. Parcerias com Especialistas: Se necessário, considere parcerias com especialistas em segurança cibernética para auxiliar na implementação de medidas mais avançadas.

A segurança da informação nas empresas não é apenas uma tarefa técnica, mas também cultural. 

Ela envolve todos os membros da equipe trabalhando juntos para proteger as informações, fortalecer a confiança dos clientes e manter a continuidade dos negócios.

E como está o mercado da Segurança da Informação?

Se interessou pela área da Segurança da Informação? Então fique de olho, esse mercado, atualmente, está crescendo e se transformando mais rápido do que um foguete espacial! 

Com a crescente dependência de tecnologia, desde smartphones até sistemas de empresas, a necessidade de proteger informações sensíveis nunca foi tão grande.

Olha só, em 2020, o mercado de segurança da informação já valia mais de US$ 150 bilhões e a previsão é que alcance mais de US$ 200 bilhões até 2026. 

Isso acontece porque os cibercriminosos também estão evoluindo, inventando maneiras cada vez mais sofisticadas de atacar sistemas e roubar dados preciosos.

As empresas estão investindo pesado na contratação de especialistas em segurança cibernética, aqueles que são tipo os detetives digitais, responsáveis por encontrar e resolver vulnerabilidades antes que os hackers as explorem. 

A demanda por esses profissionais é tão alta que se estima uma carência de 3,5 milhões de especialistas em cibersegurança em todo o mundo até 2021.

Outra tendência interessante é o crescimento da segurança na nuvem. Com mais e mais empresas armazenando dados na nuvem, proteger essas informações se tornou uma prioridade. 

E olha que legal, os provedores de serviços em nuvem também estão investindo em medidas de segurança avançadas para manter os dados dos clientes em segurança.

Além disso, a inteligência artificial e o aprendizado de máquina também estão entrando em cena. 

Essas tecnologias estão sendo usadas para identificar padrões suspeitos em grandes volumes de dados, o que ajuda a detectar ameaças antes mesmo que elas causem estragos.

Ah, mas não podemos esquecer da preocupação com a privacidade. Com regulamentações como o GDPR na Europa e leis similares em outros lugares, as empresas estão se esforçando para proteger a privacidade dos usuários e evitar vazamentos de informações pessoais.

Então, resumindo, o mercado de segurança da informação está aquecido e cheio de oportunidades. As empresas estão investindo em proteção digital como nunca antes, e os profissionais da área estão sendo bastante valorizados. 

Com as constantes inovações tecnológicas, esse campo certamente continuará a evoluir e se expandir para enfrentar os desafios cada vez mais complexos do mundo cibernético.

Leia Mais:

Alexandre Queiroz

Alexandre Queiroz

Alexandre Mazzini, aluno da UNICAMP em Tec. Controle Ambiental. Especialização em Mídias Sociais e SEO, atua no setor de marketing da FM2S como redator para conteúdo web e analista SEO para blogs.

Blogs relacionados