Logística 4.0
Logística

06 de maio de 2023

Logística 4.0: Conceito e principais tecnologias

A logística 4.0 vem como um upgrade um conceito já conhecido no mercado, ganhando novos formatos e compreensões. Afinal, se refere a uma das áreas mais 

Da mesma maneira, trata-se de um movimento gradual de mudança em diversos processos, principalmente para garantir o amparo que as empresas necessitam associado as novas tecnologias que surgem no mercado. 

Então, vamos conhecer um pouco mais sobre esse conceito, como realmente entender do tema, bem como quais são as tecnologias que vêm sendo utilizadas. 

Qual é o conceito de logística 4.0? 

Primeiramente, a logística é “área administrativa responsável por planejar, executar e fazer a distribuição de produtos/serviços”. Mas, o principal foco é todo o transporte e meio de armazenamento. 

Neste cenário, existem quatro tipos fundamentais, cada qual responsável por uma área: de produção, distribuição, reversa e de suprimentos. Quando trazemos essa ideia para a logística 4.0, estamos falando das novas diretrizes, que usam a tecnologia para otimizar essas operações.

Através dessa “parceria”, o sistema se torna mais eficiente e automatizado, ganhando visibilidade e força para que as operações e processos melhorem. Dessa forma, nessa logística, é usado o conceito antigo, citado logo no início, combinando mais componentes (que são as tecnologias). Aqui podemos citar os mais diversos conjuntos. Como veículos e containers, até a inteligência artificial. 

Logo, é uma indústria inteligente capaz de alcançar o máximo de resultado a partir daquilo que pode ser usado (e disponível no século). 

Vale destacar que o principal objetivo disso tudo é garantir melhor proveito de material, elevar a produtividade, otimizar processos e ter um modelo sólido de trabalho.

Curso gestão de transportes

O que é a indústria 4.0 na logística?

A indústria 4.0 na logística apresenta o conceito da quarta revolução industrial (daí o número). 

Na prática, se refere ao processo de automação e a integração de tecnologias. 

Então, novas ferramentas são usadas, como a robótica e a internet das coisas. Ao mesmo tempo, há um movimento de digitalização. Tudo isso pensado para que os processos internos sejam automatizados. 

É importante ter em mente que, atualmente, há uma busca por elevação do funcionamento das empresas e indústrias. Isso ao mesmo tempo que ocorre uma redução de custos e a integração de sistemas e setores. 

Tudo é informação e eficiência. 

Diante disso tudo, a indústria 4.0 na logística bem para unir todos os recursos disponíveis e garantir o resultado em cadeia. 

Imagine que, não basta que só o setor industrial ou só o setor de logística cresçam. Ambos precisam ter uma harmonia. Através dessa quarta revolução, essa “parceria” ocorre através da automatização de processos.

Em conclusão, a logística continua sendo essencial no processo das indústrias. Logo, a partir da mudança em um ou outro setor, os demais precisam evoluir. 

Enfim, o objetivo é garantir uma produção mais inteligente, autônoma e com uma redução nos riscos. 

Quais as principais tecnologias da logística 4.0? 

Sabendo que essa revolução se trata de novas tecnologias que estão surgindo no mercado, e seu uso na indústria, logística e gestão. Separamos aqui as mais importantes para o setor, confira: 

Inteligência Artificial

Considerada como uma das principais inovações do mercado. A inteligência artificial não é uma tecnologia recente, mas se popularizou e ganhou novos ares. 

Dessa forma, a IA traz autonomia para máquinas e sistemas. Ou seja, sem a interferência humana, tomam decisões baseada em dados, preveem erros, corrijam falhas, se comuniquem e assim por diante. 

Isso traz maior independência para serviços e setores. Logo, os agentes humanos conseguem se dedicar a outras funções (mais importantes) que realmente requerem atenção humana. 

Vale dizer que existem prós e contras no quesito inteligência artificial. Inclusive, existem diversas notícias sobre a regulação dessa tecnologia, até mesmo da Casa Branca. De qualquer maneira, seu uso consciente é essencial. 

Big Data 

A tecnologia Big Data é capaz de analisar um grande volume de informação que não estão estruturadas e definir qual a relação entre elas. 

Justamente por isso, é indispensável na logística 4.0, garantindo uma visão estratégica das coisas e trazendo dados relevantes à tona. Dados esse que nem sempre poderiam ser confirmados por um ser humano, ou que demoraria meses. 

Não à toa, essa tecnologia é imprescindível na indústria, elevando o fluxo produtivo rapidamente. 

Nuvem 

A Nuvem funciona armazenando e gerenciando dados ou arquivos de uma empresa. Sendo assim, facilita o acesso ao mesmo tempo que traz maior segurança. 

Logo, você encontra algumas variações, como privadas e híbridas. Mas, a relevância aqui está na economia de espaço e dinheiro. Afinal, não é preciso ter diversos computadores e todo um sistema de T.I. Tudo fica na nuvem. 

Além disso, esse sistema traz mobilidade e acessibilidade através de diversos dispositivos, recuperação efetiva em caso de acidentes e mais. Por exemplo, você pode acessar mesmo viajando, em uma reunião de emergência e mais. 

Internet da Coisas 

A Internet das Coisas é a tecnologia que interconecta vários aparelhos distintos usando uma mesma linguagem através do acesso a internet. 

Na prática, permite que diversos dispositivos funcionem em harmonia. Como computadores, celulares, tablets e, principalmente, os novos. Como as máquinas industriais, drones e veículos. 

Esse sistema funciona enviando e recebendo dados, transmitindo informações. O resultado é que todas as etapas do trabalho se tornam inteligentes e automatizadas. 

Machine Learning 

Seguindo na perspectiva da inteligência artificial (e de muitas outras), o machine learning é a tecnologia que permite que uma máquina já automatizada tenha mais funções. 

Neste cenário, essa máquina é capaz de aprender e analisar de forma crítica todas as informações que recebe. 

Através dessa tecnologia, é possível otimizar as informações, melhorar a base de dados e trazer mais segurança a empresa, prevendo falhas, por exemplo. 

Isso tudo sem falar que o machine learning traz mais agilidade e torna os equipamentos mais precisos. 

Benefícios 

Todas essa tecnologias da logística 4.0 traz informações em tempo real e mostra como os processos estão funcionando. Simultaneamente, permite que a equipe responsável tenha acesso a esses dados de forma imediata. 

Da mesma maneira, permite que os recursos sejam usados de forma inteligente, otimiza frotas e equipamentos, melhora o processo de tomada de decisão, bem como reduz as falhas. 

Também permite que a gerência preveja problemas e otimize a relação com fornecedores e clientes, garantindo uma satisfação mais elevada. Cabe destacar que você pode escolher as ferramentas conforme a necessidade do seu negócio, fazendo uma mudança gradual. 

Qual a importância da logística 4.0 para gestão? 

 A gestão é um dos pontos fundamentais de qualquer empresa. Afinal, garante a organização e administração das coisas. Seja para o funcionamento, entrega, devoluções ou mesmo estoque. 

Dessa forma, adotar prática efetivas de gestão reduz custos operacionais, melhora os processos, impulsiona a saúde financeira, previne falhas, entre outros aspectos. 

Com a mudança industrial, esse gerenciamento também mudou. 

Então, a importância da logística 4.0 para gestão está ligada a melhoria interna nos processos, que se tornam mais eficientes e velozes. Quando tudo fica devidamente estruturado, eleva a satisfação do cliente e permite investimentos mais assertivos. 

Mais importante que isso, sem esse avanço na logística, a gestão fica atrasada. Ou seja, a matéria-prima/produtos não ficam em harmonia com os pedidos e toda a empresa começa a falhar. 

Essa logística repleta de tecnologias permite que a gestão seja definida e aplicada conforme a necessidade de cada negócio. Seja melhorando um ou mais setores, fazendo uma integração funcional, melhorando o fluxo de materiais e mais.

Leia mais:

Augusto Fontoura

Augusto Fontoura

Estudante de Engenharia de materiais na UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa), atua no setor de marketing da FM2S