Quais são os três tipos de estratégias mais impactantes?

estratégias
12 de julho de 2017
Última modificação: 22 de julho de 2021

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Melhoria de Processos

O que são Estratégias? Quais são os Três Níveis de Estratégia?

 Você provavelmente já ouviu o termo “estratégias de negócios” no local de trabalho.

Mas você sabe o que é estratégia, exatamente? E você sabia que os diferentes níveis de uma organização requerem diferentes estratégias?

Neste artigo, examinamos três definições comuns de estratégia e analisaremos algumas das principais ferramentas e modelos associados a cada uma delas. São elas as estratégias:

  1. Corporativa;
  2. da Unidade de Negócios;
  3. da Equipe.

Qual é a definição de Estratégias?

A Estratégia tem sido estudada há anos por líderes empresariais e por teóricos de negócios. No entanto, não há uma resposta definitiva sobre o que realmente define a estratégia. Um dos motivos para isso é que as pessoas pensam sobre a estratégia de diferentes maneiras.

Por exemplo, algumas pessoas acreditam que você deve analisar o presente com cuidado, antecipar as mudanças em seu mercado ou indústria e, por fim, planejar como você terá sucesso no futuro. Enquanto isso, outros pensam que o futuro é muito difícil de prever e preferem evoluir organicamente suas estratégias.

Um exemplo desse embate se dá nas diferentes perspectivas de teóricos da área. Por um lado, Gerry Johnson e Kevan Scholes, autores de Exploring Corporate Strategy (1983), dizem que a estratégia determina a direção e o alcance de uma organização no longo prazo, e eles dizem que deve determinar como os recursos devem ser configurados para atender às necessidades dos mercados e das partes interessadas.

Já por outro lado, Michael Porter, um especialista em estratégia e professor da Harvard Business School, enfatiza como a estratégia é necessária para definir e comunicar a posição única de uma organização. Porter diz, ainda, que a estratégia deve determinar como os recursos organizacionais, habilidades e competências devem ser combinados para criar vantagem competitiva.

Combinando os 3 tipos de estratégia

Enfim, embora sempre haja algum elemento evoluído de estratégia, na FM2S acreditamos que o planejamento do sucesso no mercado é importante. E que, para aproveitar ao máximo as oportunidades que lhes são abertas, as organizações precisam se antecipar e se preparar para o futuro em todos os níveis.

Por exemplo, muitas organizações bem-sucedidas e produtivas têm uma estratégia corporativa para orientar sua imagem. Dessa forma, cada unidade de negócios dentro da organização tem, então, uma estratégia de unidade de negócios, que seus líderes usam para determinar como eles competirão em seus mercados individuais.

Por sua vez, cada equipe deve ter sua própria estratégia para garantir que suas atividades do dia a dia ajudem a mover a organização na direção certa. Em cada nível, porém, uma definição simples de estratégia pode ser: “Determinar como vamos ganhar no período adiante”.

Vamos agora olhar mais profundamente para cada nível de estratégia – corporativa, unidade de negócios e equipe.

A importância de uma estratégia bem feita

Todos os executivos sabem que a estratégia é importante. Mas quase todos também consideram-na assustadora, porque os obriga a enfrentar um futuro que só pode ser imaginado. Ou pior: escolher uma estratégia implica tomar decisões que eliminam, explicitamente, possibilidades e opções. Assim um executivo pode, e com razão, temer que uma má decisão prejudique toda a sua carreira.

Mas muita calma nessa hora! A tendência que prevalece nesse momento é de tentar resolver o problema com algum plano estratégico muito pensado, baseado em dados e cheio de certezas. Mas não é bem assim que funciona.

Apesar de ajudar a lidar com o medo do desconhecido, essa maneira de lidar é muito ruim, pois não é de segurança e conforto que se trata o desenvolvimento de estratégias. De fato, se você estiver totalmente à vontade com sua estratégia, há uma grande chance de que não seja muito boa. Você precisa se sentir desconfortável e apreensivo: a verdadeira estratégia consiste em fazer apostas e fazer escolhas difíceis. O objetivo não é eliminar o risco, mas aumentar as chances de sucesso.

Segundo essa abordagem, uma boa estratégia não é o produto de horas de pesquisa e modelagem cuidadosas que levam a uma conclusão inevitável e quase perfeita. Mas sim, o resultado de um processo simples e realista de refletir sobre o que seria necessário para alcançar o que você deseja. Para alcançar o sucesso, portanto, é assim que os líderes devem considerar o fazer estratégico: fora da zona de conforto.

O que são as Estratégias de Negócios?

Nos negócios, a estratégia corporativa refere-se à estratégia geral de uma organização que é constituída por várias unidades de negócios, operando em múltiplos mercados. Essa estratégia determina de que modo a corporação como um todo suporta e melhora o valor das suas unidades de negócios. Também responde à pergunta: “Como estruturamos o negócio em geral, de modo que todas as suas partes criem mais valor juntas do que individualmente?”

As empresas podem atingir esse objetivo criando fortes competências internas, compartilhando tecnologias e recursos entre unidades de negócios, aumentando o capital de forma econômica, desenvolvendo e criando uma forte marca corporativa, e assim por diante.

Então, neste nível de estratégia, estamos preocupados em pensar sobre como as unidades de negócios dentro da corporação devem se encaixar e em aprender como os recursos devem ser implantados para criar o maior valor possível. Ferramentas como as Estratégias Genéricas de Porter, a Matriz BCG e a Matriz ADL ajudarão com este tipo de análise e planejamento de alto nível.

Além desses, também o design da organização é um fator estratégico importante que precisa ser considerado nesse nível. Como você estrutura seu negócio, seu pessoal e outros recursos – tudo isso afeta a vantagem competitiva e pode, ou não, suportar seus objetivos estratégicos.

O que são as Estratégias da Unidade de Negócios?

A estratégia, no nível da unidade de negócios, está preocupada com a concorrência e com o sucesso em mercados individuais, e aborda a questão: “Como ganhamos neste mercado?” No entanto, essa estratégia precisa estar vinculada aos objetivos identificados na estratégia de nível corporativo.

A análise competitiva, incluindo a coleta de inteligência competitiva, é um ótimo ponto de partida para desenvolver uma estratégia de unidade de negócio. Como parte disso, é importante pensar sobre as principais competências da equipe e como usá-las para atender às necessidades de seus clientes da melhor maneira possível. A partir daí você pode usar a análise USP para entender como fortalecer sua posição competitiva.

Além dessa, você provavelmente vai querer explorar outras opções para criar e explorar novas oportunidades. Por exemplo: as 5 Forças de Porter, uma ferramenta imprescindível para este processo; e uma análise SWOT, que ajuda a entender e abordar as oportunidades e ameaças em seu mercado. No fim das contas é importante contar com essas cartas na manga, porque não adianta histograma, VSM, Ishikawa, Padronização, Mapeamento de Processos ou Gestão de Projetos, se o Green Belt e o Black Belt não dominarem pelo menos um pouco de estratégia de negócios.

E no caso de empresas pequenas?

Para pequenas empresas, a estratégia das empresas e a das unidades de negócios podem se sobrepor ou até ser a mesma coisa. No entanto, se uma organização está competindo em diferentes mercados, cada unidade de negócios precisa pensar sobre sua própria direção estratégica.

Mas de qualquer forma é importante que a estratégia de cada unidade de negócios esteja alinhada com a estratégia geral da corporação, ainda mais onde a marca da empresa é importante.

Essa preocupação faz sentido, porque a estratégia de unidade de negócios provavelmente será o nível de estratégia mais visível em cada área de negócios. As pessoas que trabalham dentro de cada unidade devem ser capazes de estabelecer vínculos diretos entre essa estratégia e o trabalho que estão fazendo. Pois, quando as pessoas entendem como podem ajudar sua unidade de negócios a “ganhar”, surge uma base para uma força de trabalho altamente produtiva e motivada. Como tal, é importante ter uma definição clara da missão, visão e valores da unidade de negócio.

O que são Estratégias para equipe?

Para executar com sucesso suas estratégias corporativas e de unidades de negócios, você precisa um ótimo trabalho em equipe por toda a organização. Cada uma dessas equipes, por sua vez, tem uma contribuição diferente para fazer, o que significa que cada equipe precisa ter sua própria estratégia, por mais simples que seja.

Esta estratégia de equipe é que deve conduzir diretamente às conquistas das unidades de negócios e estratégias corporativas, o que significa que todos os níveis de estratégia se apoiam entre si e se aprimoram para garantir que a organização seja bem-sucedida.

É aqui que é útil definir o propósito e as fronteiras da equipe usando, por exemplo, uma carta à equipe. Além de gerenciá-los usando técnicas como Gestão por Objetivos e uso de indicadores-chave de desempenho.

Você precisa estar trabalhando de forma eficiente para alcançar os objetivos estratégicos que foram estabelecidos em níveis mais altos da organização. Então, um elemento importante da estratégia da sua equipe é implementar as melhores práticas para ajudar sua equipe a alcançar seus objetivos. Atividades que otimizam a gestão de fornecedores, a qualidade e a excelência operacional também são fatores importantes na criação e execução de uma estratégia de equipe efetiva.

Para ter um incrível desempenho nesse tipo de estratégia, indicamos fortemente que você dê uma olhada no E-book de Trabalho em Equipe da FM2S.

Resumindo

A estratégia pode ser difícil de definir, mas uma boa definição é: “Determinar como vamos ganhar no próximo passo“. No mundo dos negócios existem diferentes níveis de estratégia – cada um desses níveis tem um foco diferente e precisa de ferramentas e habilidades específicas. A estratégia corporativa se concentra na organização como um todo, enquanto a estratégia da unidade de negócios se concentra em uma unidade de negócios ou mercado individual. Finalmente, a estratégia da equipe identifica como uma equipe ajudará a organização a cumprir suas metas e objetivos gerais.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *