Como Mitigar Erros na Implementação do Lean?

como-mitigar-erros-na-implementacao-do-Lean
12 de fevereiro de 2020
Última modificação: 12 de fevereiro de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Blog, Lean

Introdução

Os princípios do que ficou conhecido como manufatura “enxuta” (Lean Manufacturing) foram desenvolvidos pela primeira vez como parte do Sistema de Produção Toyota (TPS) e se tornaram cada vez mais populares desde então. Embora o termo seja aplicado hoje em setores que variam de hospitais a áreas de trabalho de escritório, ele permanece mais conhecido por seus princípios na fabricação. Neste sentido, trouxemos aqui como mitigar erros na implementação do Lean.

A fabricação enxuta consiste em eliminar diligentemente os desperdícios e erros do processo de fabricação. Enquanto muitas empresas em todo o mundo continuam adotando a filosofia, o processo não é de modo algum estagnado.

Recomendamos a leitura: Quais são os 7 desperdícios visuais do Lean Manufacturing?

Juntamente com a redução de desperdícios e erros de fabricação, outro objetivo básico é maximizar valor com menos recursos. Até as operações de melhor execução têm espaço para melhorias, e isso pode resultar de ações como otimizar processos de produção ou eliminar desperdícios, reduzindo defeitos em produtos manufaturados. Existem muitos métodos que podem ser usados ​​para mitigar erros na implementação do Lean.

É justamente aí que metodologias como Seis Sigma e Lean Manufacturing atuam, em enxergar os desperdícios e as oportunidades de melhoria. Conheça a Certificação Lean Seis Sigma FM2S.

Algumas pessoas, como James Womack e Dan Jones – os autores de Lean Thinking: Banish Waste e Create Wealth in Your Corporation – chegaram a criar carreiras de sucesso com base nos princípios. Os dois fundaram o The Lean Enterprise Institute Inc., uma organização sem fins lucrativos 501 (c) (3) sediada em Cambridge, Massachusetts. Eles inspecionam os cinco princípios fundamentais de valor, fluxos de valor, fluxo, atração e perfeição. Eles então examinam o muda – japonês em busca de desperdício, eliminando etapas que não criam valor na busca da perfeição na fabricação.

Como evitar a repetição de erros no Lean Manufacturing?

Uma das lições mais importantes a serem aprendidas ao implementar processos enxutos é parar de cometer os mesmos erros repetidamente. Por mais rudimentar que isso possa parecer, repetir o mesmo erro é prejudicial para todo o processo Lean e nega qualquer ganho obtido com a eliminação de defeitos nas matérias-primas ou no próprio processo de fabricação. Existem diversas ferramentas da qualidade para controle de dispersão de processos que podem ser aplicadas. Confira algumas delas em nossos materiais de apoio.

Poka-Yoke

Exemplos de como mitigar erros na implementação do Lean para evitar repetições podem incluir o envio do produto errado, a inserção de dados incorretos ou a entrega de itens no endereço errado. Uma maneira de eliminar esses erros é a prova de erros, conhecida como Poka-Yoke no Japão.

Poka-Yoke também é conhecido como “prevenção de erro inadvertida” e corrige, previne e chama a atenção para os erros humanos à medida que ocorrem. Por meio do hábito e da repetição, o comportamento dos operadores é alterado e modelado, com o objetivo de eliminar erros ou defeitos potencialmente dispendiosos. Além de se livrar dos erros, esse método tem muitos outros benefícios, desde o controle imediato da qualidade até a redução da taxa de produtos rejeitados e a necessidade de gastar menos tempo treinando trabalhadores em outras áreas do controle de qualidade.

5S

Uma ferramenta clara de como mitigar erros na implementação do Lean é o 5S. Consiste numa ferramenta desenvolvida no Japão com o objetivo de resolver o problema dos ambientes desorganizados. Ele é uma sigla, para 5 palavras do idioma japonês: Seiri (Utilização)Seiton (arrumação)Seiso (limpeza)Shitsuke (Disciplina), Seiketsu (higiene)Aproveite e confira o curso Implementando o 5S FM2S.

Testes Automatizados

Outra maneira de os fabricantes reduzirem/eliminarem erros e desperdícios em seus processos é através de sistemas de teste automatizados. Os sistemas têm o objetivo de melhorar as operações e podem ser introduzidos em um ambiente de produção e usados ​​em itens que estão sendo montados manualmente ou por meio de processos semiautomatizados. Os controles de versão são rastreados usando documentos eletrônicos, assim como o gerenciamento de verificação e validação.

Sequências de teste automatizadas têm o benefício de economizar tempo e recursos humanos do trabalho manual. Em todo o mundo, as empresas que fabricam equipamentos de teste automatizados fornecem uma gama de produtos, desde software ou hardware, até sistemas completos de teste, chave na mão, usados ​​por fabricantes conhecidos.

Lean TPM e OEE

Falando ainda de equipamentos, é importante realizar uma manutenção correta dos mesmos a fim de evitar paradas indesejadas e, consequentemente, perdas de lucratividade. Para isso, o Lean TPM (Total Productive Maintenance) é a forma mais recomendada de gerir a manutenção da sua empresa. Da mesma forma a medir a Eficiência Global do Equipamento, também conhecida como OEE (Overall Equipment Effectiveness) é de extrema importância para acompanhar o seu desempenho. Estes são dois cursos que estão disponíveis na Plataforma EAD FM2S. Não deixe de conferir.

Lista de Pendências

Para qualquer fabricante ou organização, a lista de pendências apresenta problemas. Os produtos devem ser fabricados, embalados e entregues aos clientes em tempo hábil. Se isso não acontecer, os registros em atraso ocorrem e o fluxo de trabalho é interrompido. Os funcionários se tornam reativos em vez de proativos, as metas ficam desalinhadas ou esquecidas, as tarefas regulares ficam à margem e o que antes era uma informação facilmente digerida se torna esmagador e incontrolável.

Existem várias razões pelas quais os pedidos em atraso acontecem e, infelizmente, muitos deles são o resultado da natureza humana. Um desses motivos é a acumulação. Embora possamos pensar que estamos fazendo um bom trabalho, mantendo grandes quantidades de informações, há algo a ser dito por ser seletivo e discernir o que é importante e o que pode ser descartado. Outras questões incluem não dividir informações e tarefas em quantidades menores e mais fáceis de gerenciar. Ao deixar de fazer isso, os atrasos crescem e se tornam incontroláveis, e – como é a natureza humana – os trabalhadores tendem a evitar lidar com tarefas desagradáveis ​​e acabam ficando sobrecarregados pelo trabalho.

Felizmente, existem métodos para combater a lista de pendências com sucesso. Uma das mais simples é conceber uma estratégia clara para lidar com o atraso e fazer com que outros funcionários contribuam e desempenhem um papel no processo. Por ter um plano para lidar com eles, os atrasos parecem menos formidáveis ​​do que realmente são e, quando mantidos em dia, os funcionários têm uma percepção maior dos prazos e de outros fatores.

Divisão do Trabalho em Etapas

Nesse sentido, outra maneira de como mitigar erros na implementação do Lean com a carteira de pedidos pendentes é dividir os obstáculos em etapas, como trabalhar para enfrentar os desafios existentes e trabalhar com novas e novas ideias. Isso pode ser tratado internamente ou por meio de ferramentas de gerenciamento para controlar os pedidos em atraso existentes, ajudar a evitar acumulações futuras, detalhar custos ao longo do caminho e muito mais.

Nesse sentido, outra maneira de lidar com a carteira de pedidos pendentes é dividir os obstáculos em etapas, como trabalhar para enfrentar os desafios existentes e trabalhar com novas e novas ideias. Isso pode ser tratado internamente ou por meio de ferramentas de gerenciamento para controlar os pedidos em atraso existentes, ajudar a evitar acumulações futuras, detalhar custos ao longo do caminho e muito mais.

Conclusão

Desde a redução de erros e pedidos em atraso até a redução de desperdícios, o Lean – especialmente quando se aplica à fabricação – está em constante evolução. Embora algumas regras possam parecer rígidas, muitos dos objetivos são os mesmos: reduzir o desperdício, reduzir o custo de fabricação de um produto de qualidade, aumentar a produtividade do trabalho, diminuir os custos de produção e reduzir os custos de estoque.

Muitos métodos para aumentar a produção e buscar melhorias contínuas, como a produção just-in-time, Poka-Yoke e Jidoka – detectando defeitos por meio da automação – são realmente bastante simples e incluem meios de eliminar o erro humano. Uma etapa pode ser tão simples quanto instalar grandes placas em armazéns, indicando alturas máximas para evitar acidentes.

Embora a tecnologia sempre tenha um papel importante na manufatura enxuta, as empresas nunca devem perder de vista seu maior patrimônio – os funcionários. Os processos Lean são comprovados para melhorar a produção; no entanto, eles não são nada se seu elemento humano for perdido. Ao contrário das máquinas, as pessoas são emocionais e propensas ao estresse. Para combater isso, as empresas devem garantir que os objetivos dos negócios estejam alinhados com os dos funcionários e garantir que o fracasso e o sucesso sejam reconhecidos. Da mesma forma, é essencial manter um ambiente de trabalho desafiador sem impor pressões e demandas desnecessárias aos trabalhadores. Para os fabricantes que adotam princípios e práticas enxutas e os combinam com o elemento humano, o sucesso pode ser alcançado e mantido por muito tempo no futuro.

Agora que você já entendeu o quão precioso é essa metodologia e como ela é aplicável aos seus negócios, não perca tempo e conheça já a formação Lean Manufacturing FM2S. Recomendamos também nossa certificação Lean Six Sigma FM2S.

Para você que não sabe por onde começar, conheça o curso Introdução ao Lean FM2S gratuito!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *