Curva ABC: o que é e para que serve?

28 de junho de 2019
Última modificação: 26 de julho de 2021

Autor: Murilo Fms
Categorias: Análise de dados, Blog

Derivada do princípio de pareto, a curva ABC é um método abrangente de classificação que permite orientar informações, clientes e/ou produtos com relação à sua importância, dividindo os itens em três categorias facilmente distinguíveis. A principal função da curva ABC é criar uma curva de distribuição de seus itens em diferentes níveis de desempenho e importância para seu negócio para direcionar seus esforços. Em resumo, consiste em uma ferramenta de priorização. 

O cálculo do valor agregado de cada produto, bem como os percentuais específicos do corte entre A / B / C, podem ser feitos a partir de diversos métodos e variam de empresa para empresa. A curva ABC pode ser usada tanto para matéria-prima quanto para produtos acabados. Neste artigo você vai entender todo o conceito e aplicação da curva ABC de forma mais completa. 

O que é curva ABC?

A curva ABC é um método de classificação amplamente utilizado na gestão de estoques. Essa classificação é feita através do agrupamento dos diferentes itens de estoque de acordo com sua importância para o desempenho do negócio.  Essa classificação pode ser feita com base nos preços de custo ou preços de venda dos produtos em estoque. A nova curva de distribuição de itens seguirá a seguinte regra em geral:

A: 20% dos produtos com maior valor agregado

B: 30% dos produtos com maior valor agregado abaixo de A

C: 50% dos produtos, o restante.

matriz abc

Exemplo Curva ABC

Algumas fórmulas de classificação dos produtos são usadas:

Em produtos já finalizados: você pode usar critérios como preço de produção / compra do produto, valor final de venda, margem de contribuição ou até mesmo sua rentabilidade mensal média com base no seu histórico de vendas. Este último seria preferível, pois permite uma melhor comparação entre itens com diferentes voltas.

Para matérias-primas: neste caso, o critério pode ser custo de aquisição, giro de estoque, fatores de risco como fragilidade, vencimento ou armazenamento. Use também o valor total do estoque por tipo de produto.

Onde é Utilizada?

Essa ferramenta é bastante utilizada em questões administrativas com o o objetivo de aumentar o controle de estoques. No entanto seu uso também se estende a vendas, estratégias de precificação, planejamento e controle da produção, entre outros.

O que é o Princípio de Pareto?

O Princípio de Pareto, batizado em homenagem ao estimado economista Vilfredo Pareto, especifica que 80% das consequências vêm de 20% das causas, afirmando uma relação desigual entre insumos e produtos vendidos. Este princípio serve como um lembrete geral de que a relação entre entradas e saídas não é equilibrada. O Princípio de Pareto também é conhecido como Regra de Pareto ou Regra 80/20.

Acontece que nem sempre conhecer apenas esses 20% é o suficiente. Logo, a curva ABC surgiu aumentando essa segmentação 80/20 em três partes, separando o Gráfico de Pareto:

  • A – 20% dos itens representam 80% dos valores;
  • B – 30% dos tens representam 15% dos valores;
  • C – 50% dos itens representam 5% dos valores;

Porém esses valores não são fixos e podem variar de acordo com a ocasião.

Uma aplicação bastante usada da Curva ABC é na comparação entre a curva ABC de estoques e a curva ABC de vendas, definindo um controle de estoque eficiente.

Por que usar uma curva ABC?

O principal uso da análise ABC é melhorar sua capacidade de lidar com conjuntos de dados grandes e complexos dividindo-os em três segmentos. Esses segmentos definem a prioridade dos dados em qualquer área em que você os utiliza.

Depois que os dados são divididos em segmentos, é mais fácil se concentrar nos dados e usá-los de maneira significativa. A divisão dos dados nesses segmentos torna problemas específicos nos dados mais óbvios. Também ajuda na priorização dos diferentes segmentos.

A análise ABC pode ser usada para segmentar seus clientes e dividir dados específicos do cliente.

Primeiro, você dividiria os clientes em cada uma das três categorias com base no volume de vendas fornecido pelo cliente. Então, você consideraria como esse volume está relacionado à sua contribuição de margem.

Segmente os clientes com assertividade, os com maior valor entrarão na categoria de alta prioridade A, enquanto coloca os menos importantes na categoria inferior C. Os clientes que estiverem em algum lugar no meio ficarão na categoria B. A segmentação permite identificar seus clientes mais valiosos. Em seguida, permite examiná-los separadamente para que você possa formar um plano de ação. 

Analise seus recursos e ativos em três categorias diferentes, aloque-os de uma forma mais estratégica do que se você estivesse indo e voltando entre os gráficos ou apenas tentando entender os dados brutos. Essa análise estratégica dos dados, facilita, por sua vez, a maximização previsível de seus lucros.

Benefícios da curva ABC

Geralmente são empresas de alto volume que aplicam a curva ABC porque com ela você pode:

  • Concentrar-se no gerenciamento de estoque;
  • Garantir que os principais produtos estejam sempre atualizados;
  • Diminuir os custos com compras desnecessárias;
  • Armazene e invista de acordo com a importância do item;
  • Reduzir a falta de estoque;
  • Melhor proteger seus ativos.

O Princípio de Pareto para a Curva ABC

A curva ABC é baseada no chamado Princípio de Pareto, um princípio econômico criado pelo guru da qualidade Jopseh Juran, baseado no economista Vilfredo Pareto. Pareto ganhou notoriedade por dizer que a maior parte da produtividade econômica vem de apenas uma pequena parte da economia. Essencialmente, isso mostra que existe uma relação desigual entre sua entrada e sua saída.

Por exemplo, uma empresa pode obter 80% de seus resultados de apenas 20% de sua equipe. Isso demonstra que 20% dos funcionários são mais produtivos que os outros 80% da equipe.

Outro exemplo comum do Princípio de Pareto sugere que você obtém 80% de suas vendas de apenas 20% de seus clientes. Nesse caso, esses 20% seriam seus clientes da categoria A, portanto, aqueles que fazem a maior contribuição para sua receita. Basicamente, apenas 20% dos seus clientes são valiosos o suficiente para que perder um prejudicaria significativamente o negócio. Nem todos os casos seguem os 80-20. Existem os 80-20 como 98-2 (98% da renda é concentrada na mão de 2% das pessoas). 

Faça parte da Assinatura FM2S, e confira nosso curso de Gráfico de Pareto, Análise de dados e Gerenciamento de Prioridades

banner de acesso ao curso de gráfico de pareto da FM2S EaD

Na verdade, a maneira com que Juran originalmente definiu o princípio de Pareto para a qualidade foi: Em uma empresa, a maioria dos problemas são causados por causas vitais e existem muitas causas triviais que geram a minoria dos problemas”.

Você pode trazer o Princípio de Pareto ainda mais longe na análise ABC quando você considera o valor da vida. O relacionamento entre sua entrada e sua saída desempenha uma contribuição importante no valor da vida útil de um cliente. Também forma a base da análise ABC, fornecendo orientações para dividir os clientes em diferentes grupos (A, B e C).

Como a curva ABC auxilia no controle de estoque da sua empresa?

Uma análise ABC tem por meta alavancar os desequilíbrios das vendas. Isso significa que, cada item deve receber a quantidade adequada de importância, dependendo de sua classe:

A

  • Sujeitos a um rigoroso controle de estoques podem ser armazenados em áreas altamente seguras em termos de armazenamento;
  • Possuem uma previsão melhor para vendas;
  • São itens que requerem reordenações frequentes em uma base diária ou semanal;
  • Mantenha-os como um item prioritário e esforços são feitos para evitar indisponibilidade ou falta de estoque desses itens.

B

  • Não são tão importantes quanto os itens da seção A ou tão triviais quanto os itens categorizados em C;
  • Uma vez que estes itens estão entre A e C, monitore-os para possível inclusão na categoria A ou em situação contrária para a categoria C.

C

  • A análise ABC indicará quais são os produtos de classe C, ou seja, itens fabricados com menos frequência e seguem a política de ter apenas um de sua categoria à mão ou, em alguns casos, eles são reordenados quando uma compra é realmente feita;
  • Por serem produtos de baixa demanda, com um risco comparativamente maior de custo em termos de estoque excessivo, é uma situação ideal para que esses itens fiquem em estoque após cada compra;
  • Pergunte-se se é necessário ter esses itens na loja em todos os lugares.

Que ferramentas utilizar para fazer uma curva ABC?

Sistemas internos de gestão, como ERPs, são grandes auxiliadores para a criação de curvas ABC digitais e geradas automaticamente. Esse tipo de ferramenta possibilita um apoio visual do ranqueamento de seus produtos ou clientes de acordo com períodos pré estabelecidos. Busque o mais adequado a realidade da sua empresa, e acompanhe seu desempenho ao longo do tempo.  

Em casos que uma ferramenta ERP não está disponível, o bom e velho Excel consegue, através de suas planilhas, representar muito bem as variabilidades e/ou estabilidades do seu negócio. 

Com a Assinatura FM2S você tem acesso aos principais Modelos de Planilha Excel utilizados pelo mercado, além de muitos outros materiais de apoio.

Confira nossa live em que discutimos ferramentas, modelos e dicas sobre a Curva ABC.

Mas lembre-se, essa é uma ferramenta auxiliar, o foco deve ser uma execução logística disciplinada que sabe trabalhar com os dados da Curva ABC, assim como outras ferramentas da qualidade.

Como fazer uma Curva ABC Excel

Criar uma Planilha de Curva ABC no Excel é bastante simples. Você precisará de dados de seu estoque, como: Código de cada um dos produtos, Quantia em estoque, Valor da unidade, e então encontrará o Valor total dos produtos

Com isso em mãos você poderá encontrar a porcentagem de cada produto e identificar quais os que possuem melhores desempenhos e variação na sua Curva ABC.

1 – Abra o Excel (ou o Google Planilhas) e crie uma tabela com as seguintes colunas:

  • Código do Produto
  • Quantidade do produto em estoque
  • Valor unitário
  • Valor total

*Esses dados e valores podem variar conforme cada empresa e suas necessidades.

2 – A quarta coluna deve multiplicar os valores de B e C. Insira a fórmula “=B2*C2” na linha inicial da quarta coluna (D). 

3 – Selecione completamente a célula e com o botão direito do mouse, clique na opção “Z-A”, classificando a coluna D em ordem decrescente, do maior para o menor.

4 – No final da coluna D, abaixo do último valor presente, some o Total dos produtos. Use a formula “=SOMA(D2:D6)

Imagem exemplo da planilha do excel mostrando as quatro colunas necessárias para análise dos valores da Curva ABC

5 – Vamos a porcentagem. Insira a coluna de porcentagem, correspondendo ao % de cada produto com relação ao Gasto Total. Aqui, será calculada automaticamente a porcentagem de cada produto com relação ao total. Dentro de cada célula na coluna E, use as fórmulas em sequência: =(D2/D11), =(D3/D11), =(D4/11) e assim por diante.

6 – Selecione as células E2 até E10 e clique em porcentagem (%), que pode ser feita por: Página Inicial > Número > %.

7 – Na célula E11, ao lado do total, insira a fórmula =SOMA(E2:E6). Caso o resultado seja 100%, seus dados estão corretos.

8 – Agora, a coluna de porcentagem acumulada. Essa coluna diz respeito a soma da porcentagem de cada produto. Insira os valores de F2 até F11, seguindo a sequência exemplo: 

  • F2: =E2 
  • F3: =F2+E3
  • F4: =F3+E4
  • F5: =F4+E5

E assim por diante. Isso resultará no valor acumulado das porcentagens.

9 – O gráfico da Curva ABC. Selecione as células da coluna “B2 até B10”. Pressione a tecla Control (Ctrl) e selecione os valores presentes de “F2 até F10”.

10 – Siga o caminho: Inserir > Gráfico > Linhas > Linha 2D > Linhas.

11 – Para alterar o eixo e os valores das porcentagens, clique em Formatar Eixo. Nas opções de eixo, o mínimo e máximo devem ter seus valores mantidos em 0,0 e 100.

GRÁFICO DE CURVA ABC EXEMPLIFICADO CONFORME PLANILHAS PRÉ APRESENTADAS NO TEXTO

Exemplo do Gráfico ABC resultado dos dados da planilha Excel

Conseguiu? Parabéns, agora você já tem os dados e o gráfico para realizar sua análise de Curva ABC.

Resumindo: A importância da Curva ABC

A análise ABC é amplamente utilizada no gerenciamento de cadeia de suprimentos e no sistema de inventário e verificação de estoques, e é implementada como um sistema de contagem de ciclo. É mais importante para as empresas que buscam reduzir seu capital de giro e os custos de manutenção.

Analise o estoque que está em excesso e itens que estão obsoletos, abra caminho para itens que são vendidos prontamente. Isso ajuda a evitar manter o capital de giro disponível para uso, em vez de mantê-lo amarrado em estoques não saudáveis.

Quando uma empresa é mais capaz de verificar seu estoque e manter o controle sobre os bens de alto valor, ela os ajuda a rastrear o valor dos ativos que estão sendo mantidos por vez. Também traz ordem ao processo de reordenamento e garante que esses itens estejam em estoque para atender às demandas.

Os itens que se enquadram na categoria C são aqueles que se movem lentamente e não precisam ser reordenados com a mesma frequência do item A ou item B. Quando você coloca as mercadorias nessas três categorias, é útil tanto para os atacadistas quanto para os atacadistas. os distribuidores para identificar os itens que precisam ser estocados e aqueles que podem ser substituídos.

Leia também:

Não deixe de conferir os cursos gratuitos da FM2S! Que tal começar pelo nosso White Belt Gratuito?

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =