O que são custos variáveis? E o que são custos fixos?

custos variáveis
25 de maio de 2017
Última modificação: 21 de julho de 2021

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Blog, Ferramentas da Qualidade, Melhoria de Processos

O que são custos variáveis e fixos?

Quando você inicia uma pequena empresa, terá dois tipos de despesas: custos fixos e custos variáveis. Custos fixos não mudam com o volume de vendas, mas os custos variáveis, sim. Saiba mais, nesse artigo, sobre esses tipos de custos e o que eles significam para o seu negócio.

Quais são os custos fixos?

Os custos fixos são os custos associados ao produto da sua empresa que devem ser pagos independentemente do volume do produto ou serviço que vendido. Não importa o quanto você vendeu ou não vendeu, você ainda tem que pagar seus custos fixos.

Um exemplo óbvio de custos fixos são os custos indiretos. Indiretos podem incluir o aluguel do espaço que sua empresa ocupa, como o seu espaço de escritório. Também pode incluir sua folha de pagamento semanal fixa, ou seja, aquela do seu pessoal administrativo e de funções que não variam com o volume das vendas. A depreciação do equipamento é quase sempre considerada uma despesa fixa.

Reduzir determinados custos fixos para melhorar seu fluxo de caixa é possível, mas pode exigir decisões como mover-se para um local de trabalho mais barato ou reduzir o número de funcionários. Outros custos fixos, como depreciação, por outro lado, não vão melhorar o seu fluxo de caixa, mas podem melhorar o seu balanço.

Se você está precisando de um empréstimo bancário, por exemplo, ajustar o cronograma de depreciação pode melhorar seu balanço e tornar seu negócio mais atrativo. Se decidir alterar seu cronograma de depreciação, lembre-se de que:

Desacelerar a taxa de depreciação reduz suas despesas no papel, mas como resultado, sua declaração fiscal irá mostrar um aumento no lucro. Em outras palavras, abrandar a taxa de depreciação provavelmente aumentará seus impostos, se o seu regime tributário for lucro real. Você quase sempre precisará obter aprovação da área contábil para alterar um cronograma de depreciação existente.

Dica: Utilize o Gráfico de Pareto para reduzir o custo.

Quais são os custos variáveis?

Os custos variáveis estão diretamente relacionados ao volume de vendas. À medida que as vendas aumentam, também aumentam os custos variáveis. Quando as vendas caem, os custos variáveis vão para baixo. Os custos variáveis são custos de mão-de-obra ou materiais que mudam com as vendas. Uma maneira da empresa economizar dinheiro é reduzir seus custos variáveis.

Uma maneira de reduzir os custos variáveis é encontrar um fornecedor de menor custo para os produtos da sua empresa. Outros exemplos de custos variáveis são a maioria dos custos de mão-de-obra, comissões de vendas, taxas de entrega, taxas de remessa e salários. Bônus de desempenho para os funcionários também são considerados custos variáveis. Em muitos casos – nem sempre – a redução dos custos variáveis é um pouco mais fácil de gerir sem grandes perturbações do que a alteração dos custos fixos.

Os exemplos de custos variáveis incluem:

  • Materiais diretos: Quanto mais materiais diretos você compra, mais você gasta em materiais diretos.
  • Trabalho direto: Quanto mais negócios você faz, mais horas seus funcionários trabalham.
  • Comissões: Quanto mais seus empregados comissionados vendem, mais você paga em comissões.
  • Taxas de cartão de crédito: Quanto mais os clientes pagam com cartões de crédito, maiores são as taxas de processamento de cartão de crédito.
  • Envio e embalagem: Quanto mais mercadorias você envia, mais você paga por transporte e embalagem.

Como responsável pela empresa, você deve saber seus custos variáveis totais. Para encontrar o total de despesas variáveis, multiplique o total de produtos ou serviços vendidos pelo custo variável por unidade.

Qual é a fórmula para custos variáveis?

Use esta fórmula para encontrar os custos variáveis totais:

Total de custos variáveis = número total de um produto ou serviço vendido X custo variável por unidade

Digamos que você possui um negócio que vende camisetas. Você vende 800 camisetas por mês. O custo por unidade, ou o custo para você para de cada camiseta, é de R$ 10. Os custos variáveis totais são de R$ 8.000 (800 X $ 10).

Os custos variáveis e as vendas

Se as vendas da sua empresa aumentarem, os custos variáveis aumentarão. Se as vendas da sua empresa diminuir, seus custos variáveis diminuirão.

Aumento dos custos variáveis não são sempre más notícias para o seu negócio. Quando as vendas aumentam, você precisa fazer mais produtos ou se preparar para executar mais serviços. O montante que você gasta em custos variáveis aumenta. Mas, o aumento das vendas também traz mais receita para o seu negócio.

Mas, sua receita deve aumentar mais rápido do que suas despesas. Se seus custos variáveis aumentam mais rapidamente do que sua renda, você não fará um lucro.

Por exemplo, no mês passado, seus custos variáveis foram de R$ 3.000 e sua receita foi de R$ 5.000.

Este mês, os custos variáveis dobram, mas a receita só aumenta em 10%. Os custos variáveis são de R$ 6.000, enquanto a receita é de R$ 5.500. Como os custos variáveis aumentam mais rapidamente do que as receitas, você perde dinheiro.

Como calcular sua margem de contribuição variável?

A margem de contribuição variável é a diferença entre receita e custos variáveis. Você pode encontrar a margem de contribuição variável com estas três etapas:

  • Etapa 1: Encontre o preço do produto ou serviço, ou a quantidade que o item vende para o seu negócio.
  • Etapa 2: Determinar os custos variáveis para o produto ou serviço. Os custos variáveis mudam com suas vendas, incluindo materiais diretos, mão-de-obra direta e despesas de envio.
  • Etapa 3: Subtrair os custos variáveis do preço. A margem de contribuição variável é a solução para este cálculo (preço – custos variáveis).

Por exemplo, o item mais popular de uma pizzaria é a pizza de pepperoni. O preço de uma pizza pepperoni é de R$ 15. Para fazer e embalar cada pizza, custa o dono da loja R$ 5,50. A margem de contribuição variável para uma pizza de pepperoni é R$ 9.50 ($ 15 – $ 5.50).

Você pode usar a margem de contribuição variável para ver quanto dinheiro você tem deixado para pagar os custos fixos. Em seguida, você pode comparar os custos fixos totais com a margem de contribuição variável. Se os custos fixos são inferiores à margem de contribuição variável, você pode ver quanto lucro líquido você fez.

Se você está apenas começando um negócio, você pode encontrar a margem de contribuição variável usando projeções de fluxo de caixa. A margem de contribuição variável pode ajudá-lo a estimar custos de inicialização. Uma maneira útil para redução dos custos é por meio do Lean Manufacturing, do 5S, do Gráfico de Pareto, do Green Belt, Black Belt, VSM, Histograma, enfim, das ferramentas do Lean Seis Sigma.

Dica: Saiba diminuir os seus custos com Gráfico de Pareto, uma das 7 Ferramentas da Qualidade.

O que são custos semivariáveis?

Alguns custos têm componentes que são fixos e alguns que são variáveis. Um exemplo é o salário para sua força de vendas. Uma parte do salário para um vendedor pode ser um salário fixo e o restante pode ser comissão de vendas. Ao calcular seus custos fixos e variáveis, você deve alocar a parcela fixa para os custos fixos e a parcela variável para os custos variáveis. Alguns métodos de depreciação que aplicam a depreciação de acordo com o uso do ativo podem ser custos variáveis ou mistos – parcialmente variável e parcialmente fixo.

Como se falam os custos, volume de vendas e lucro?

Uma mudança em qualquer um de seus custos afetará seu lucro líquido. Uma mudança no volume de vendas quase sempre afeta o lucro líquido, porque os custos variáveis, como os custos de materiais e os salários dos funcionários, inevitavelmente aumentam com o volume das vendas.

Por outro lado, mesmo que seus custos variáveis aumentem com o aumento do volume de vendas, seus custos unitários podem diminuir. Se, por exemplo, você está comprando materiais de produção em maior volume, pode ser capaz de comprá-los com um preço mais baixo. A análise do ponto de equilíbrio mostra a relação entre o preço do produto vendido, o volume do produto e seus custos ou despesas.

Uma das variáveis para se utilizar na análise de equilíbrio, o preço, pode ser determinada dividindo ainda mais os custos fixos e variáveis em custos diretos e indiretos. Os custos diretos são custos associados à produção de bens, como mão-de-obra por hora ou materiais. Custos indiretos referem-se a custos que não estão relacionados ao seu negócio principal, como aluguel e seguro.

O que são custos de produção?

Custos de fabricação incluem fundos gastos em custos diretos, como o montante que a sua empresa gasta em matéria prima e com a equipe de colaboradores da produção. O transporte dos produtos para o mercado também aumenta os custos de fabricação. Esses custos indiretos adicionam mais ao produto.

As taxas indiretas incluem pagamentos a representantes de manufatura para promover seus produtos. Pesquisadores industriais, incluindo estudos informais na Ford Motors e Rolls Royce, ligam entre 70% e 90% dos custos de fabricação ao projeto básico do produto. Desenhos simples normalmente custam menos para a fabricação.

Como determinar seus custos variáveis?

As variáveis contábeis também mudam com o tipo de contabilidade utilizado em sua indústria. Custeio de absorção, um método de contabilidade comum, oferece um método para aumentar artificialmente os lucros de fabricação, aumentando a produção e armazenando o excesso em estoque.

Pequenas empresas startups têm poucas oportunidades para empregar este método de contabilidade de custos utilizados por grandes empresas para manipular os custos de produção variável. As empresas novas e pequenas têm estoque limitado e não dispõem de dinheiro de investimento para aumentar a produção para os níveis necessários para usar efetivamente esse sistema contábil.

Para esse tipo de empresa, recomendamos fortemente a aquisição de um software ERP ou Gestão Contábil da Supersoft. Nós, utilizamos os sistemas dessa empresa para controlarmos nossa gestão e conseguirmos manter os custos fixos e os custos variáveis dentro do esperado.

Quer tronar-se um especialista no assunto e ainda dar aquele upgrade na sua carreira? Não perca tempo e conheça a Assinatura FM2S, através da qual você tem acesso a dezenas de cursos exclusivos, por um ano! Conheça!

Conheça a assinatura FM2S

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *