O que faz um gerente de projetos criativos? Como ele pode se preparar?

gerente de projetos criativos
16 de setembro de 2019
Última modificação: 16 de setembro de 2019

Autor: Paula Louzada
Categorias: Blog, Gestão de Projetos, Liderança

O que faz um gerente de projetos criativos? Como ele pode se preparar?

Olhando de fora para dentro, o gerenciamento de projetos parece fácil. Uma equipe que segue um fluxo de trabalho bem definido para fornecer resultados como um relógio, dia após dia. Mas, como qualquer gerente de projeto lhe dirá, esse raramente é o caso. Gerenciar as expectativas do cliente, comunicá-las à equipe, lidar com conflitos internos, revisar o trabalho e entregar um trabalho de qualidade são as tarefas que as equipes têm que lidar diariamente, mas para um gerente de projetos criativos há uma dose maior de complexidade no processo.

Então, o que faz um gerente de projetos criativos e como eles podem se preparar?

O que um gerente de projetos criativos faz?

Em poucas palavras, a principal tarefa de um gerente de projeto é fazer a mediação entre os clientes e sua equipe. Eles recebem requisitos dos clientes, dividem-nos em tarefas e as distribuem entre os membros da equipe. Ele/ela garantirá que os requisitos especificados sejam atendidos dentro do prazo.

Um gerente de projetos criativos, por outro lado, precisa saber como lidar com mentes criativas. O gerente de uma equipe criativa precisa ter um bom controle sobre empatia e comunicação, além de habilidades regulares de gerenciamento de projetos.

Os desafios comuns enfrentados:

Projetos criativos certamente funcionam de maneiras únicas. Para começar, a própria criatividade tende a ser altamente subjetiva. O que pode ser de alta qualidade para sua equipe pode ser descartado pelo cliente. Blocos criativos, revisões intermináveis, prazos nebulosos, estresse e resultados de baixa qualidade tornam-se muito comuns nesses ambientes se não forem enfrentados de maneira proativa.

Como o sucesso de um projeto depende de um fluxo de trabalho previsível, os gerentes de projeto tentam quantificar cada saída. Infelizmente, a criatividade é uma coisa bastante difícil de prever e não pode ser desencadeada através da força bruta. Palavras e frases como inspiração, estar no clima, revelação, serendipidade etc. são muito comumente usadas pelos criativos para descrever sua maneira de trabalhar, o que significa essencialmente “chegará quando virá”. Obviamente, essa maneira inerentemente imprevisível de trabalhar pode tornar o gerenciamento de projetos bastante desafiador.

Outro problema persistente que os gerentes de projetos criativos enfrentarão são as expectativas dos clientes. Com demasiada frequência, os clientes reclamam dos custos e pedem revisões nos projetos apenas para andar em círculos. Esse problema decorre da incapacidade de entender o processo criativo, com muitas pessoas pensando que podem resolver a maioria dos problemas simplesmente alocando mais tempo ou dinheiro. Embora essa abordagem possa funcionar para tarefas em que o fluxo de trabalho esteja bem estabelecido, em empreendimentos mais criativos, pode ser um tiro pela culatra.

Uma das principais tarefas dos gerentes de projeto é ajudar os clientes a entender a complexidade dos trabalhos criativos e encontrar um meio termo entre suas expectativas e os recursos da equipe. Então, o que é preciso para fazer toda essa confusão funcionar corretamente?

Compreender a personalidade criativa

Mesmo que o processo criativo pareça tão simples quanto apresentar uma ideia, refinar e apresentá-la, é quase sempre bastante confuso. Não é incomum ver artistas debater uma obra que eles têm discutido há semanas, músicos indo e voltando sobre ritmos centenas de vezes e escritores debatendo manuscritos inteiros e começando tudo de novo.

Para um espectador, esse comportamento pode parecer estranho, autocontraditório e totalmente improdutivo. Mas essas são as formas criativas. Para transformar isso em um processo comercial, será necessário que o gerente de projetos entenda primeiro a mente criativa.

Muita pesquisa foi dedicada ao entendimento de como a criatividade funciona. Em seu artigo intitulado – “Em direção a um modelo integrado de criatividade e personalidade”, os psicólogos Guillaume Furst, Paolo Ghisletta e Todd Lubart oferecem uma explicação interessante que usa três fatores para prever a criatividade – plasticidade, divergência e convergência.

Plasticidade significa estar aberto a novas experiências e explorações. A criatividade está essencialmente procurando novas soluções para os problemas existentes e as pessoas criativas geralmente procuram as soluções ou expressões menos ortodoxas. Essa tendência também é compartilhada pelos exploradores.

A divergência aponta para não conformidade, falta de agradabilidade e impulsividade. Embora essas pessoas possam parecer grosseiras, muitas vezes são simplesmente pensadores independentes que expressam suas verdadeiras preocupações.

A convergência consiste em qualidades como persistência e precisão. As pessoas criativas geralmente exibem um impulso insaciável para chegar ao fundo de uma ideia ou criar peças de trabalho muito exatas.

Os membros da sua equipe criativa exibirão várias combinações dessas três qualidades e cada uma exigirá uma abordagem delicada.

5 dicas para um gerente de projetos criativos andar no caminho certo

1. Comece com o quadro geral

Mesmo que os diferentes membros de uma equipe criativa recebam suas próprias tarefas, é extremamente importante que todos saibam como será a coisa completa. As pessoas criativas funcionam melhor quando conhecem o contexto em que estão operando.

Seu resumo deve explicar o problema em linguagem simples sem se tornar instrutivo demais sobre como resolvê-lo. Lembre-se de que os membros de sua equipe funcionarão melhor se forem deixados para seus próprios dispositivos com algumas orientações fornecidas, caso fiquem presos.

2. Crie um ambiente de trabalho amigável à criatividade

Você não pode esperar que as pessoas apresentem um trabalho de alta qualidade em qualquer lugar. Há uma razão pela qual tantas pessoas criativas vão a lugares isolados ou preferem sentar em cafeterias/bibliotecas/parques. Recriar o ambiente que os membros de sua equipe preferem em seu escritório pode ajudá-los bastante a aproveitar suas energias criativas.

Isso não significa necessariamente que seu local de trabalho precisa ter as melhores e mais recentes ferramentas. De fato, seria melhor trazer sua equipe para o processo de tomada de decisão e permitir que ela se tornasse criativa no local de trabalho primeiro.

3. Tenha um guia de estilo detalhado

Embora o aproveitamento das energias criativas de uma equipe seja importante, ele também precisa ser orientado para garantir consistência na produção. Um guia de estilo é um documento que detalha a aparência de uma marca e o que ela deve transmitir. Ele consiste em diretrizes verbais e visuais, regras de marca e outras dicas que podem ajudar sua equipe a manter uma voz em todas as suas expressões criativas.

4. Gerencie as expectativas do cliente como um profissional!

Um bom gerente de projeto pode facilmente superar a grande maioria dos problemas simplesmente ajudando os clientes a definir expectativas realistas. Muitos cometerão erros críticos ao se comunicar com os clientes nos estágios iniciais do projeto. Alguns deles são:

  • Concordar com os requisitos que eles precisam para garantir o show.
  • Não negociar um prazo mais propício para a equipe.
  • Prometer demais.
  • Não estabelecer limites.

O medo é frequentemente a principal causa por trás dos projetos que não são negociados adequadamente. Em vez de permitir que os clientes determinem todos os parâmetros do projeto, ajude-os a chegar a um esboço mais realista. Além disso, mantenha-os informados continuamente à medida que o projeto avança. Isso permitirá que eles façam correções no meio do percurso e economize muito tempo para as duas equipes.

5. Avalie tempo e produtividade com ferramentas modernas baseadas em nuvem

As modernas ferramentas de produtividade baseadas na nuvem são ideais para ajudar as pessoas criativas a alcançarem todo o seu potencial. Elas não são apenas muito mais intuitivas para trabalhar, mas podem ser acessadas ​​remotamente. Às vezes, pessoas criativas funcionam melhor quando estão longe do local de trabalho. A distância psicológica, como é conhecida, determina que temos mais chances de encontrar soluções quando nos afastamos do próprio problema.

Conclusões

Um gerente de projeto criativo precisa saber como navegar por um labirinto extremamente complexo de talentos, emoções e expectativas. As ideias mencionadas acima são algumas das habilidades mais críticas com as quais um gerente de projetos criativos precisa estar equipado.

Com a combinação certa de habilidades e ferramentas, as equipes criativas podem ser orientadas a produzir excelentes trabalhos repetidamente. O processo criativo, como qualquer outra coisa, pode ser dominado e, a cada conclusão bem-sucedida, sua equipe se torna mais rápida ao fornecer soluções de alta qualidade.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + nove =