Habilidades de Diferença entre Green e Black Belts

Habilidades de diferença entre green e black belt
02 de maio de 2020
Última modificação: 18 de agosto de 2021

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Carreira

Em nossas postagens, discutimos e orientamos amplamente as pessoas no que diz respeito a diversas metodologias que atuam nas áreas de gestão de projetos, excelência operacional, principalmente em qualidade, como o Seis Sigma. Existem muitas pessoas no mundo que aprimoraram o Lean Six Sigma que foram treinadas e certificadas até o nível de Green Belt. Os indivíduos podem, então, não olhar mais além do que isso para um Black Belt ou Master Black Belt Lean Six Sigma. Mas o que elas não sabem é que a partir do Black Belt, o foco de um profissional da metodologia Lean Six Sigma deixa de ser muito técnico e passa a incorporar habilidades mais gerenciais. Desta forma vamos ver 10 habilidades de diferença entre Green e Black Belts.

Qual a diferença entre Green e Black Belts?

A certificação Lean Six Sigma Black Belt é um upgrade e utiliza as principais habilidades aprendidas no nível do Green Belt (hard skills) que envolvem: análises estatísticas, ferramentas da qualidade e tomadas de decisão. A partir disso, cria ainda mais capacidade de mudança na forma de habilidades técnicas (já vistas no Green Belt) e de liderança (soft skills), que serão o foco deste upgrade, necessárias para proporcionar mudanças bem-sucedidas.

apostila green belt

Depois de treinar alguns dos aspectos mais técnicos do Lean Six Sigma, é vital que você comece a colocar em prática suas novas habilidades aprendidas. Pois, novas habilidades deixadas sem prática são rapidamente esquecidas e todos os benefícios ou valores que você teria no curso se perdem.

10 habilidades de diferença entre Green e Black Belts

Vamos focar aqui um pouco das competências exigidas pelos black belts que diferenciam das aplicações mais técnicas do green belt e que farão a diferença no dia-a-dia dos seus negócios, afinal trata-se de uma certificação de grande responsabilidade.

1. Liderança Iniciativa

A primeira habilidades de diferença entre Green e Black Belts é a liderança iniciativa. Dessa forma, os praticantes do Seis Sigma são frequentemente confundidos como adoradores de planilhas. Até certo ponto, isso é. No entanto, um agente de mudança eficaz precisa acreditar no que ele faz. Eles são iniciantes, motivados, têm iniciativa e têm uma personalidade positiva. Em situações adversas que, na verdade, ocorrem na maioria dos projetos, espera-se que eles liderem, mas em um primeiro momento, sem que alguém diga ou o eleja como líder. Portanto, um verdadeiro Black Belt perderá o sono se o projeto estiver no vermelho e fará todo o possível para trazê-lo de volta ao status verde.

2. Questionar e Alterar o Status Quo

Isso é fundamental. Os Black Belts precisam desafiar incansavelmente o status quo. Esta é uma das minhas perguntas favoritas durante a entrevista: Como você desafiou o status quo em seu último papel? Se eles não o fizeram, podem não ser o candidato certo para ocupar a posição de Black Belt em seu negócio. Além disso, outro teste decisivo é saber como o candidato conseguiu administrar uma situação excepcionalmente adversa de projeto e transformou-a em uma vantagem.

3. Comunicação

Acredito que esta seja uma das habilidades de diferença entre Green e Black Belts mais crítica para a maioria dos cargos de alta liderança, que é o caso de um Black Belt. Em geral, o domínio das habilidades técnicas e ferramentas da qualidade e o uso de metodologias quando bem aprendidas não costumam apresentar problemas. Dessa forma, a maior deficiência das lideranças em geral é a comunicação.

Os Black Belts precisam ser excelentes comunicadores orais e escritos, essenciais para os diversos papéis que desempenham: treinadores, treinadores e mentores. Devem ser capazes de falar de maneira inteligível com todos os tipos de público, simplificando conceitos complexos para que sejam facilmente compreensíveis para qualquer pessoa dentro da hierarquia organizacional.

Um Black Belt que trabalha em uma grande fábrica deve poder falar com funcionários de colarinho azul e o CEO da empresa com igual entusiasmo. Além disso, boas habilidades de redação e habilidades efetivas de apresentação para as partes interessadas e outras partes da organização são uma necessidade absoluta. A comunicação precisa adaptar-se, dependendo de quem está na plateia. Espera-se que ele seja capaz de entender e lidar com essas nuances de maneira eficaz. A maioria dos gerentes de projetos profissionais reconhece isso e, às vezes, aloca até 90% do tempo para atividades relacionadas à comunicação durante os projetos.

4. Compreensão dos Negócios

É importante que o Black Belt entenda os imperativos comerciais. Somente então eles poderão vincular projetos aos objetivos estratégicos da empresa. É uma grande vantagem se você estiver entrevistando um candidato com experiência no mesmo setor da sua organização. Isso significa uma elevação e mudança da experiência anterior do candidato. No entanto, devo acrescentar uma ressalva a isso – um Black Belt verdadeiramente eficaz também terá uma experiência de trabalho diversificada. Isso permitirá que o Black Belt aprecie mais do que apenas um aspecto de um projeto de melhoria de processo. Por exemplo, um Black Belt que é fortemente orientado por processos, pode ser um ótimo complemento para uma empresa de Telecom que está configurando seus procedimentos e processos operacionais padrão.

5. Gerenciamento de Projetos e Partes Interessadas

Normalmente, verifico o entendimento das ferramentas CAP – Change Aceleration Process. Embora o candidato possa não conhecer os termos exatos das várias ferramentas utilizadas, é importante que ele compreenda conceitos básicos, quais são os principais participantes de um projeto e como gerenciá-los. Além disso, o candidato deve ser capaz de explicar de forma sucinta os imperativos do projeto, como formar a equipe do projeto com funções e responsabilidades claras e governança do projeto.

6. Aptidão técnica

O Black Belt não precisa ser formado em engenharia, estatística ou administração, mas em alguns casos isso é benéfico – desde que outras qualidades também estejam presentes. Em todos os casos, é necessário um Black Belt para coletar e analisar dados para determinar uma estratégia de melhoria. Portanto, é benéfico que um Black Belt seja proficiente em alguma ferramenta de análise estatística, como Minitab, JMP. Como o papel envolve manipulação considerável de dados, o conhecimento do MS –Excel também é útil.

Se ele tiver proficiência em Power BI melhor ainda, pois trata-se de uma ferramenta que vem sendo vastamente requerida nas empresas. No entanto, é inteligente lembrar que os projetos não fracassam ou são bem-sucedidos porque eram tecnicamente imperfeitos / sem falhas. O principal diferencial entre bom e medíocre é a qualidade do gerenciamento de projetos que foi fornecida pelo líder do projeto e o engajamento dos envolvidos.

Não perca a oportunidade de se especializar em um dos softwares mais requeridos no mercado. Conheça já nossa formação em visualização de dados e aprenda como elaborar bons dashboards, além de aprender sobre o software Power BI.

Confira também: Power BI Desktop (gratuito): Tutorial de Instalação

7. Jogador e Líder da Equipe

Os Black Belts devem possuir a capacidade de liderar, trabalhar e fazer parte de uma equipe e entender sua dinâmica. Dessa forma, para liderar efetivamente uma equipe, o Black Belt deve ser agradável, se dar bem com as pessoas, ter boas habilidades de influência e motivar os outros.

Confira o curso de Liderança para novos gestores da FM2S.

8. Orientado a Resultados

Espera-se que os Black Belts tenham desempenho e produzam resultados financeiros tangíveis para o negócio. Portanto, eles precisam ser inteligentes e avaliar rapidamente os baixos frutos pendentes no processo e demonstrar ganhos rápidos para gerar adesão para a equipe do projeto. No clima econômico de hoje, um bom Black Belt é focado nos custos e deve tentar sempre manter a relação custo-benefício positiva para cada projeto que ele realiza. Dessa forma, ele precisa priorizar suas oportunidades sem piedade e buscar apenas os projetos com alto índice de impacto.

9. Defesa do Cliente

Os Black Belts devem comunicar prontamente o entendimento de que os clientes sempre são os destinatários dos processos e que os clientes (internos e externos) são sempre o juiz final da qualidade do produto ou serviço. Portanto, entender as necessidades do cliente é uma das chave para a melhoria do processo.

10. Diversão

Os Black Belts devem aproveitar seus empregos se forem apaixonados por eles. Dessa forma, ao se divertir, você incentiva outras pessoas a fazerem o mesmo.

Gostou de nossa publicação? Aproveite para conferir o curso Black Belt e Master Black Belt da linha Lean Seis Sigma da FM2S! Se você não sabe por onde começar, conheça o nosso White Belt Gratuito.

Se interessou pela metodologia Lean Six Sigma? Leia mais:

 

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *