Entrevista FM2S: implementação da cultura ágil nas organizações

Cultura ágil
30 de novembro de 2021
Última modificação: 11 de novembro de 2021

Autor: Fernanda Oliveira
Categorias: Melhoria de Processos

A implementação de uma cultura ágil através do uso das metodologias ágeis dentro de organizações ainda gera muitas dúvidas. Isso porque muitos ainda não entendem os conceitos básicos sobre esses termos e quando falamos sobre executar uma nova cultura, é necessário influenciar as relações humanas dentro da empresa.

Diante disso, neste blog você encontrará as principais características sobre cultura ágil e metodologias ágeis bem como uma entrevista com um especialista da área respondendo dúvidas sobre esses assuntos. 

O que é cultura ágil?

Para entender o que é cultura ágil, primeiramente é necessário compreender os conceitos da palavra cultura. A princípio, o termo cultura pode ser definido como um conjunto de valores e princípios que guiam as relações humanas.

Deste modo, dentro de uma organização, ela orienta as decisões da gerência e está presente diariamente no comportamento dos funcionários. Constantemente a cultura é apontada como um grande pilar para o sucesso ou não de uma organização. 

Quando falamos sobre cultura ágil, estamos nos referindo a uma cultura sustentada pelas diretrizes das metodologias ágeis. Mas o que são metodologias ágeis?

O que são metodologias ágeis?

As metodologias ágeis promovem uma gestão mais inteligente assim como um fluxo mais rápido de trabalho dentro das organizações. Elas compreendem um grupo de atividades relacionadas de forma lógica que geram resultados específicos.

Desta forma, empresas que usam metodologias ágeis e assim possuem uma cultura ágil, entregam um valor mais rápido ao cliente. Isso é, o importante neste caso é a entrega rápida de valor e não apenas a entrega rápida do projeto

Além disso, essas metodologias são consideradas mais adaptáveis e flexíveis em comparação com os métodos tradicionais. Assim, empresas que possuem uma cultura ágil conseguem trabalhar em projetos que exigem uma mudança constante de requisitos  bem como entregas de resultados em espaços curtos de tempo

Ainda, utilizá-las também garante outras vantagens como: 

  • Entregar valor ao cliente de maneira transparente, colaborativa e otimizada;
  • Eliminar gaps em entregas complexas;
  • Facilitar a gestão de riscos.

Atualmente, há várias metodologias para implementar uma cultura ágil, alguns exemplos são:  SCRUM, XP, Kanban, Crystal, DSDM e Design Thinking.

Entrevista FM2S sobre cultura ágil

O entrevistado escolhido para abordar esse assunto foi o administrador de formação Antônio S. M. Júnior que atuou em vários projetos de Desenvolvimento de Sistemas.

Desde 2012, ele trabalha com metodologias ágeis e assim emprega a cultura ágil com equipes multidisciplinares.

A seguir,  confira a entrevista com Antônio realizada pelo fundador e diretor de Educação da FM2S, Murilo F. M. dos Santos. Atenção: destacamos Antônio (A) e Murilo (M).

Qual a aplicabilidade das metodologias ágeis?

Primeiramente, para implementar a cultura ágil dentro de uma empresa é necessário entender a aplicação das metodologias ágeis.

M: “Uma pergunta que muita gente tem e queria ver a opinião do Antônio é a questão da aplicabilidade das metodologias ágeis. Elas todas nasceram em TI. Inclusive, os princípios na redação original do manifesto ágil estão falando do desenvolvimento de software.

Eu queria que você comentasse um pouquinho a aplicabilidade que isso tem em outras áreas na equipe. E que cuidados a gente tem que ter na hora de adaptar esses métodos e ter isso nos mais diferentes setores.”

A: “O Ágil é adaptável para qualquer área que você quiser. Ele realmente começou com TI devido aos seus criadores serem da área de TI. Mas como tem o seu foco em produto, qualquer coisa que você vai vender é um produto.”

M:  “Ou qualquer coisa que você entregue dentro da organização não é?”

A: “Exatamente! Por exemplo, quando desenvolvo um banner novo. Eu sou da área de RH, por exemplo, vou desenvolver um banner novo para espalhar pela empresa para falar sobre qualidade de vida no trabalho. Eu posso criar um projeto ágil com entregas. Então, ali eu desenvolvo um planejamento ágil com sprints. O Ágil foi desenvolvido para a elaboração de projetos complexos.”

Como aplicar a cultura ágil dentro de uma empresa?

Quando falamos sobre mudanças na cultura organizacional, pode não ser claro o caminho para essas mudanças. Então, Antônio nos explica como é possível implementar a cultura ágil em uma organização.

A: “A empresa tem que desde sua mais alta gestão até a gestão operacional se engajar nessa nova cultura ágil.

Por exemplo, quando eu tenho que utilizar o Scrum, eu trabalho com as Dailys que são reuniões de quinze minutos onde a gente vai passar o que foi feito, o que vai ser feito hoje e o que está bloqueado. Para isso, o time tem que estar lá naquela Daily.”

M: “Como vender para as pessoas? Que artifício você já usou na sua carreira que ajudou a vender o ágil dentro da empresa?”

A:  “Eu comecei  a fazer perguntas ao time de como via as próximas entregas. Como não sabia me responder, eu mostrei que a gente precisava trabalhar testando, adaptando e inspecionando para chegar nas próximas etapas. Ai o time viu que tem que ser por tempos pequenininhos para eu ir descobrindo no decorrer do caminho.” 

Como implementar uma metodologia ágil?  

Por vezes, muitas pessoas têm dúvidas sobre como implementar uma metodologia ágil. Por exemplo, saber quais os primeiros passos a serem seguidos. Diante disso, Antônio nos traz um direcionamento. 

A princípio

A: “A primeira parte, é começar da alta gestão. A empresa inteira tem que querer ser ágil. Ela tem que analisar o que entrega no mercado, como os clientes dela vão enxergar ela depois disso. Ela tem que analisar também os seus processos se precisam ser mudados.

 Às vezes, você tem que mudar tudo na sua empresa. Os seus contratos com seus fornecedores, com seus prestadores de serviços, os seus funcionários…

As pessoas tem que entender que uma Daily tem que ser realizada.”

M: “A disciplina né?”

A: “Exatamente! Aí você entra nos métodos. Eles têm que ser utilizados da maneira que eles são. Não dá pra ficar dando jeitinho dentro do método. Você não tem que usar o Kanban de uma forma que não seja de Kanban.”

Por último

M:Você comentou que o primeiro passo seria analisar a necessidade da empresa e como ela é vista no mercado, se o produto dela é um produto complexo, depois olhar a cultura das pessoas. E o que vem depois?”

A: “Fazer um piloto. Pegue um time, crie um time ágil, crie uma estrutura ágil.”

M: “Treine esse pessoal.”

A: “Treine o pessoal e pegue uma entrega. Essa entrega, tem que ser uma entrega de valor, que tenha valor para o cliente. Se não, você não consegue medir se foi boa ou não.

Depois que você fizer esse piloto, a empresa tem que adotar a sua metodologia. Ela vai treinar a empresa para trabalhar no ágil e  sempre vai continuar treinando a empresa.”

Como avaliar o desempenho de uma metodologia?

Como já vimos anteriormente, para a cultura ágil ser implementada é necessário que tanto os funcionários quanto a gestão estejam engajadas com essa nova cultura.

Caso contrário, o desempenho de uma metodologia ágil pode ser afetado. Diante disso, Antônio nos traz como é possível avaliar.

A: “Bom, o ponto mais importante é a gente lembrar que as métricas não são de uma ou outra metodologia específica. O Scrum, por exemplo, você pode incorporar nele qualquer método desde que você não vá atrapalhar os eventos para ele acontecer.

Então, por exemplo, os mais utilizados no geral são o Burndown Chart e o Burnup. A diferença deles é que o Burndown você utiliza para medir  o desempenho do time dentro da sprint e o Burnup para você medir o desempenho do projeto e suas entregas como um todo.”

Burndown

A: “No Burndown, ao você planejar o sprint backlog que são as atividades que vão entrar naquela sprint (geralmente uma lista de atividades para fazer em um tempo pequeno de espaço independente da metodologia), na vertical a gente coloca as atividades que o time vai atuar naquele tempo.  E na horizontal o tempo de entrega para essa sprint.

Então, aqui você tem uma linha de plano que foi planejada para aquela sprint mediante a sprint backlog. Conforme os dias que a equipe vai trabalhando a gente consegue verificar se a equipe está entregando cada atividade na data que ela falou que ia entregar.”

M:  “Deixa eu ver se entendi, a ideia central seria a gente bater o que seria o planejado no planejamento da sprint com o realizado depois da sprint na retrospectiva da sprint?

Então, a gente coloca uma linha de planejado e depois a gente vai marcando o tempo real e consegue ver, demorou mais do que deveria ou foi mais rápido?”

A:Exatamente!”

Burnup

M: “Agora eu queria pedir pra você falar um pouquinho também sobre o Burnup.”

A: “A ideia é que ao invés de usar na vertical micro atividades, nós utilizamos na vertical o marco do projeto, que no ágil utiliza a ideia de épico. Por exemplo, vamos fazer três tipos de embalagens, são três épicos. 

O importante é a mesma ideia, na linha do tempo você tem o planejado e você vai analisando o seu realizado. Só que o Burnup está mais para um cargo de gestão.”

Assista a entrevista na íntegra

Como dominar a cultura ágil?

Após esse blog, você deve ter percebido a relevância das metodologias ágeis dentro de organizações. A partir disso, como dominar a cultura e metodologias ágeis?

Você pode compreender melhor esses conceitos através do curso Metodologias Ágeis da FM2S. Além de entrevistas como essa, traz vários exemplos e estudos de caso para um melhor entendimento do aluno.

Para quem é esse curso?

O curso é destinado para qualquer pessoa que deseje aprender mais sobre Metodologias Ágeis. Ou seja, desde estudantes até diretores de empresas podem aprender com esse curso.

Curso Metodologias ágeis

O que você verá no curso:

Em primeiro lugar, você irá identificar as diferentes metodologias ágeis e como elas podem ajudar na sua rotina de trabalho.

Além disso, você terá acesso às ferramentas mais conhecidas do mercado. Por fim, dominará como implementá-las em seus processos, assim como poderá formar  times ágeis de desempenho alto.

Leia mais

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *