pdi
Carreira

06 de outubro de 2023

PDI: o que é e como fazê-lo da melhor maneira

No cenário profissional de hoje, a busca pelo autodesenvolvimento é uma necessidade. 

As organizações estão cada vez mais conscientes da importância de investir no crescimento de seus funcionários, e uma das ferramentas mais eficazes para isso é o Plano de Desenvolvimento Individual, ou simplesmente PDI. 

Por isso, neste blog, vamos te orientar sobre o que é um PDI, por que ele é essencial, como criá-lo e implementá-lo com sucesso.

O que é um PDI?

Um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é uma ferramenta estratégica e personalizada que visa auxiliar indivíduos em seu crescimento, tanto pessoal quanto profissional. 

Este documento ou processo é elaborado para permitir que uma pessoa defina metas específicas, identifique áreas de melhoria e desenvolvimento e, em seguida, crie um plano de ação detalhado para alcançar essas metas.

No âmbito educacional, os PDIs são frequentemente utilizados em escolas, universidades e programas de treinamento para ajudar os alunos a traçar seus caminhos de aprendizado. 

Nesse contexto, o PDI pode abranger metas acadêmicas, como notas e desempenho em disciplinas específicas, bem como objetivos de desenvolvimento pessoal, como habilidades de estudo e gerenciamento do tempo.

No contexto profissional, as empresas e organizações frequentemente implementam PDIs para seus funcionários como parte do desenvolvimento de recursos humanos. Isso pode incluir metas de carreira, treinamento adicional, aquisição de competências específicas ou aprimoramento de habilidades de liderança. 

Os PDIs são projetados para atender às necessidades individuais de cada colaborador, reconhecendo suas forças e fraquezas e alinhando suas aspirações com os objetivos da organização.

Um PDI típico inclui metas específicas e mensuráveis, prazos para alcançá-las, recursos necessários, etapas de ação detalhadas e métricas para avaliar o progresso. Também pode envolver o acompanhamento regular e revisões para garantir que as metas estejam sendo alcançadas e para fazer ajustes conforme necessário.

como acelerar carreira profissional ebook

E quais os benefícios de um PDI?

A implementação de um PDI oferece uma série de benefícios significativos tanto para indivíduos quanto para organizações. Estes benefícios podem ser descritos da seguinte forma:

  • Crescimento Pessoal e Profissional: Um PDI permite que os indivíduos identifiquem e alcancem suas metas e objetivos de desenvolvimento, o que pode resultar em crescimento pessoal e profissional. Isso inclui o aprimoramento de habilidades, aquisição de conhecimento e progresso na carreira.
  • Foco e Clareza: Ao estabelecer metas específicas e mensuráveis, um PDI fornece foco e clareza sobre o que deve ser alcançado. Isso ajuda a evitar distrações e desperdício de tempo em atividades não relacionadas aos objetivos.
  • Motivação: Ter um plano estruturado e tangível para alcançar metas pode aumentar a motivação e o comprometimento. À medida que os objetivos são alcançados, a sensação de realização reforça a motivação contínua.
  • Desenvolvimento de Habilidades: Um PDI pode incluir a identificação de áreas de melhoria e a criação de planos para desenvolver habilidades específicas. Isso pode ser especialmente valioso no contexto profissional, pois pode levar a um desempenho melhor e a oportunidades de avanço na carreira.
  • Autoconhecimento: O processo de elaboração de um PDI muitas vezes envolve uma reflexão profunda sobre as próprias metas, valores, forças e fraquezas. Isso leva a um maior autoconhecimento, o que é essencial para o crescimento pessoal e a tomada de decisões informadas.
  • Alinhamento com Objetivos Organizacionais: Nas organizações, os PDIs podem ajudar a alinhar os objetivos individuais dos funcionários com os objetivos gerais da empresa. Isso promove uma cultura de desenvolvimento e contribui para o sucesso da organização.
  • Melhoria do Desempenho: Um PDI bem elaborado pode levar a melhorias significativas no desempenho no trabalho ou nos estudos, o que pode ser benéfico tanto para o indivíduo quanto para a organização.
  • Autonomia e Autogestão: O PDI coloca o controle do desenvolvimento nas mãos do indivíduo, incentivando a autonomia e a autogestão. Isso ajuda a desenvolver habilidades de planejamento e autorresponsabilidade.
  • Avaliação e Acompanhamento: Um PDI frequentemente inclui métricas e prazos para avaliar o progresso em direção às metas. Isso permite ajustes conforme necessário e garante que o desenvolvimento esteja na direção certa.

Como fazer um PDI?

O PDI é um tipo de documento ou processo que tem como intuito fazer pessoas atingirem seus objetivos, se desenvolverem e crescerem em algum aspecto, como habilidades, ferramentas, profissões, entre outros.

Por isso, saber o que você deseja alcançar é essencial para se ter um PDI, afinal, se você não sabe onde quer chegar, então qualquer caminho serve. O PDI irá te ajudar a trilhar o caminho certo em seus objetivos.

Pensando nisso, separamos aqui passos com exemplos simples que você deve seguir para encontrar seus objetivos e começar a montar seu PDI, confira:

Passo 1: Autoavaliação

A autoavaliação é o ponto de partida para o desenvolvimento pessoal. Ela ajuda a identificar pontos fortes, fraquezas e oportunidades de crescimento.

Identifique seus objetivos pessoais e profissionais

Comece por refletir sobre o que você deseja alcançar em sua vida pessoal e carreira. Defina metas específicas para orientar seu desenvolvimento.

Exemplo: Se o seu objetivo profissional é se tornar um gerente de projeto sênior, essa meta deve ser claramente definida.

Avalie suas habilidades atuais

Faça um levantamento honesto de suas habilidades, competências e conhecimentos. Identifique seus pontos fortes e áreas que precisam de melhoria.

Exemplo: Você pode perceber que suas habilidades de liderança são fortes, mas suas habilidades de comunicação precisam ser aprimoradas.

Obtenha feedback

Solicite feedback de colegas, supervisores e mentores. Eles podem fornecer insights valiosos sobre suas habilidades e comportamento no ambiente de trabalho.

Exemplo: Um colega pode apontar que você é eficiente em lidar com tarefas, mas poderia melhorar sua capacidade de trabalhar em equipe.

Passo 2: Definindo Metas

As metas são essenciais para direcionar seu desenvolvimento e medir seu progresso.

Defina metas específicas e mensuráveis

Suas metas devem ser claras, específicas e mensuráveis. Isso significa que você deve poder definir critérios objetivos para determinar quando a meta foi alcançada.

Exemplo: Em vez de dizer "Quero melhorar minha comunicação", seja específico: "Quero melhorar minha habilidade de fazer apresentações convincentes, medindo isso pela avaliação positiva de pelo menos 90% dos participantes em uma apresentação."

Priorize suas metas

Nem todas as metas têm a mesma importância. Priorize-as de acordo com sua relevância e urgência.

Exemplo: Se você deseja avançar em sua carreira, aprimorar suas habilidades de liderança pode ser uma prioridade maior do que aprender uma nova linguagem de programação.

Passo 3: Identificação de Recursos e Ferramentas

Identificar recursos necessários ajuda a planejar seu desenvolvimento de forma eficaz. Além disso, você precisará anotar seu progresso, fazer anotações de tarefas que precisará fazer ou contabilidar quaisquer dados necessários para isso, o que requer o uso de ferramentas que se encaixem nos seus objetivos.

Identifique recursos necessários

Liste todos os recursos que você precisará para atingir suas metas, como cursos, mentoria, livros ou software específico.

Exemplo: Se sua meta é melhorar suas habilidades de programação, você pode precisar de cursos online, acesso a uma biblioteca de códigos e um ambiente de desenvolvimento adequado.

Passo 4: Desenvolvimento de Plano de Ação

Um plano de ação é um roteiro que detalha como você vai alcançar suas metas.

Crie um plano de ação

Para cada meta, liste as etapas específicas que você precisa realizar para alcançá-la. Defina prazos realistas para cada etapa.

Exemplo: Se sua meta é melhorar suas habilidades de liderança, as etapas podem incluir inscrever-se em um curso de liderança, praticar habilidades de comunicação e assumir responsabilidades de liderança em projetos.

Estabeleça marcos de progresso

Divida seu plano de ação em marcos menores. Isso permite que você acompanhe seu progresso e faça ajustes conforme necessário.

Exemplo: Seu primeiro marco pode ser concluir o curso de liderança, enquanto o segundo pode ser liderar com sucesso um pequeno projeto.

Passo 5: Implementação

A implementação é a fase de execução das etapas definidas em seu plano de ação.

Inicie o desenvolvimento

Comece a trabalhar nas atividades identificadas no seu plano de ação. Comprometa-se com a execução das etapas conforme planejado.

Exemplo: Comece o curso de liderança conforme agendado e comece a praticar suas habilidades de liderança em projetos no trabalho.

Passo 6: Acompanhamento e Avaliação

Acompanhar e avaliar seu progresso ajuda a garantir que você esteja no caminho certo.

Acompanhe seu progresso

Regularmente, monitore seu avanço em relação aos marcos de progresso estabelecidos em seu plano de ação. Registre seu progresso e faça anotações sobre qualquer desafio ou sucesso.

Exemplo: Após completar o curso de liderança, avalie como suas habilidades de liderança melhoraram e se você está se sentindo mais confiante em assumir responsabilidades de liderança.

Avalie e ajuste

Avalie seu PDI periodicamente. Se necessário, faça ajustes no plano com base em novas oportunidades, feedback ou mudanças nas circunstâncias.

Exemplo: Se você perceber que precisa de mais prática em uma determinada habilidade, ajuste seu plano de ação para incluir atividades adicionais nessa área.

Passo 7: Comemoração e Reconhecimento

Reconhecer suas conquistas é importante para manter a motivação e o senso de realização.

Celebre suas conquistas

Sempre que alcançar uma meta ou marco significativo, comemore. Isso ajuda a manter sua motivação e incentiva a continuar seu desenvolvimento. Só você sabe o quão difícil foi chegar até onde chegou, não é mesmo? Por isso, comemore suas conquistas, é seu direito.

Exemplo: Após liderar com sucesso um projeto, comemore com sua equipe e reconheça o trabalho árduo que você dedicou ao desenvolvimento de suas habilidades de liderança.

Quais ferramentas posso usar para fazer meu PDI?

Lembra quando falamos sobre ferramentas? Elas serão uma parte essencial do seu PDI, pois você precisará relatar seu progresso, mensurar sua evolução, anotar tarefas que já fez e que precisará fazer, entre outras atividades.

A escolha da ferramenta certa pode determinar o sucesso do seu PDI, por isso, escolhemos ferramentas que te ajudarão nessa jornada.

1. Planilhas Eletrônicas (Excel, Google Sheets)

Planilhas são ferramentas versáteis que permitem criar tabelas e gráficos para organizar suas metas, ações e prazos. Elas são especialmente úteis para pessoas que preferem uma abordagem estruturada.

Como usar: Crie uma planilha com colunas para metas, ações, prazos, recursos necessários e marcos de progresso. Isso facilita o acompanhamento e a atualização do seu PDI.

2. Documentos de Texto (Word, Google Docs)

Documentos de texto são ideais para criar narrativas e descrições detalhadas em seu PDI, incluindo seus objetivos, autoavaliação e análises de metas. Eles são úteis para aqueles que preferem uma abordagem mais descritiva.

Como usar: Inclua seções para autoavaliação, definição de metas, descrição de recursos necessários e plano de ação. Você pode formatar e organizar as informações de forma clara.

3. Ferramenta 5W2H

5W2H é uma ferramenta de planejamento que ajuda a responder perguntas fundamentais: What (O quê), Why (Por quê), Who (Quem), When (Quando), Where (Onde), How (Como) e How much (Quanto). É eficaz para detalhar ações e planos de forma sistemática.

Como usar: Para cada ação ou meta do seu PDI, responda às sete perguntas:

  • What (O quê): O que será feito?
  • Why (Por quê): Por que isso é importante?
  • Who (Quem): Quem será responsável pela ação?
  • When (Quando): Qual é o prazo para conclusão?
  • Where (Onde): Onde isso será realizado?
  • How (Como): Como será feito?
  • How much (Quanto): Quanto custará ou quanto tempo levará?

Isso cria um plano detalhado e fácil de seguir.

4. Aplicativos de Gerenciamento de Tarefas (Trello, Asana)

Aplicativos como TrelloAsana ajudam a organizar e acompanhar as etapas do seu plano de ação, permitindo que você atribua tarefas, defina prazos e visualize o progresso. São ideais para quem gosta de uma abordagem visual.

Como usar: Crie um quadro ou projeto dedicado ao seu PDI. Liste suas metas como cartões ou tarefas e, em seguida, divida cada meta em ações específicas com datas de vencimento.

5. Aplicativos de Acompanhamento do Tempo (Toggl, Clockify)

Essas ferramentas ajudam a monitorar quanto tempo você gasta em cada ação do seu plano, o que pode ajudar a ajustar seu planejamento. São úteis para pessoas que desejam otimizar seu tempo de forma eficaz.

Como usar: Registre o tempo gasto em cada atividade do seu plano de ação. Isso pode ajudar a identificar onde você está investindo mais ou menos tempo do que o planejado.

Escolha a(s) ferramenta(s) que melhor se adequem ao seu estilo de planejamento e preferências de organização. O mais importante é que elas o ajudem a criar, acompanhar e alcançar suas metas de desenvolvimento de forma eficiente.

Um Plano de Desenvolvimento Individual é uma ferramenta poderosa para impulsionar o crescimento pessoal e profissional. 

Ele permite que você defina metas claras, identifique lacunas em suas habilidades e crie um roteiro para alcançar o sucesso. Lembre-se de que o desenvolvimento pessoal é uma jornada contínua, e um PDI eficiente pode ser seu guia nessa jornada. 

Portanto, comece a planejar seu PDI hoje e esteja pronto para colher os benefícios ao longo de sua carreira.

Leia Mais:

Alexandre Queiroz

Alexandre Queiroz

Alexandre Mazzini, aluno da UNICAMP em Tec. Controle Ambiental. Especialização em Mídias Sociais e SEO, atua no setor de marketing da FM2S como redator para conteúdo web e analista SEO para blogs.