Liderança
Liderança

14 de junho de 2020

Última atualização: 27 de novembro de 2023

Liderança: o que é, a importância e como ser um bom líder

Em poucas palavras, o conceito de liderança envolve a capacidade de motivar um grupo de indivíduos a colocar a mão na massa e atingir metas ou objetivos. Em um ambiente de negócios, isso pode significar direcionar trabalhadores e colegas com uma estratégia para atender às necessidades da empresa. Porém, não é só isso.

O que é Liderança?

A essência da liderança envolve estar preparado para, através de atitudes, inspirar outras pessoas. A eficácia da liderança é baseada em ideias e na comunicação, pois não aconteceria a menos que essas ideias fossem disseminadas a outras pessoas de uma maneira que as envolva o suficiente para agir como o líder deseja.

A liderança pode ser exercida por indivíduos em posições de liderança formal, como gerentes ou executivos, ou por indivíduos sem títulos oficiais, mas que possuem as habilidades e características para liderar.

Nos negócios, a liderança está ligada ao desempenho e qualquer definição de liderança deve levar isso em consideração. Portanto, embora a liderança não esteja intrinsecamente ligada ao lucro, aqueles que são vistos como líderes eficazes em contextos corporativos são aqueles que aumentam os resultados financeiros da empresa.

Apesar de muitas pessoas parecerem que nasceram destinadas a serem líderes, todas as pessoas podem desenvolver a liderança em si mesmos, basta aprimorar certas habilidades. A história está cheia de pessoas que, embora não tivessem experiência anterior em liderança, deram um passo à frente nas crises e persuadiram outras pessoas a seguir o curso de ação sugerido.

Eles possuíam estilos e qualidades diferentes que os ajudaram a assumir funções de liderança tanto dentro quanto fora do ambiente de trabalho. Dessa forma, a melhor maneira de se tornar um bom líder é se autoconhecer para entender seus traços de liderança na sua personalidade.

Além disso, outro fator importante é conhecer seus liderados para saber motivá-los a lutar pelo mesmo objetivo que o seu.

Quais são os tipos de liderança?

Existem diversos tipos de liderança que apresentam suas características únicas, características essas que refletem em resultados diferentes, afinal, todo líder, quer guiar seu time para um resultado e adotar o tipo certo de liderança pode ser a diferença entre alcançar ou não esses resultados. Por isso, vamos te explicar quais são os tipos de liderança:

Estilo autocrático

A princípio, uma liderança autocrática acredita que é a pessoa mais inteligente da mesa e sabe mais que os outros. Eles tomam todas as decisões com pouca contribuição dos membros da equipe.

Essa abordagem de comando e controle é típica dos estilos de liderança do passado, mas não retém muita água com o talento de hoje. Isso não quer dizer que o estilo não é apropriado em determinadas situações.

Estilo autoritário

O estilo de liderança autoritário é a marca de líderes confiantes que mapeiam o caminho e estabelecem expectativas enquanto envolvem e energizam os seguidores ao longo do caminho.

Em um clima de incerteza, esses líderes levantam a névoa para as pessoas. Eles os ajudam a ver para onde a empresa está indo e o que vai acontecer quando chegarem lá.

Estilo situacional

Esse estilo descreve um líder muito motivado que define o ritmo como nas corridas. Os marcadores de ritmo empurram os membros da equipe para correrem forte e rápido até a linha de chegada.

Estilo democrático

Os líderes democratas são mais propensos a perguntar "O que você acha?". Eles compartilham informações com os funcionários sobre qualquer coisa que afete suas responsabilidades profissionais.

Além disso, eles também buscam opiniões dos funcionários antes de aprovar uma decisão final.

Existem inúmeros benefícios nesse estilo de liderança democrática. Ela pode gerar confiança e promover o espírito de equipe e a cooperação dos funcionários.

Estilo Laissez-faire

Também conhecida como liderança liberal, Esse estilo de liderança é mais adequado para equipes altamente capacitadas e experientes, que são capazes de tomar decisões e resolver problemas sem a necessidade de intervenção constante do líder.

No entanto, esse estilo de liderança também tem suas desvantagens. Ele pode levar a falta de supervisão e orientação, falta de comunicação e colaboração, e pode levar a falhas no gerenciamento de tarefas e projetos.

Estilo transformacional

A liderança transformacional é frequentemente identificada como o estilo mais eficaz. Este estilo foi descrito pela primeira vez no final dos anos 1970 e posteriormente expandido pelo pesquisador Bernard M. Bass.

Esse tipo de líder transformacional é capaz de motivar e inspirar seguidores e direcionar mudanças positivas nos grupos. Por ser o estilo de liderança considerado mais eficaz, iremos nos aprofundar nele nos próximos tópicos.

Estilo coaching

Quando você tem um estilo de liderança coaching, tende a ter uma abordagem "considere essa perspectiva”. Ou seja, um líder que treina e vê as pessoas como um reservatório de talento a ser desenvolvido.

O líder que usa uma abordagem de coach procura desbloquear o potencial das pessoas.

Os líderes que usam um estilo de coaching abrem seus corações e portas para as pessoas. Ademais, eles acreditam que todos têm poder dentro de si.

Um líder de coaching fornece às pessoas uma pequena orientação para ajudá-las a aproveitar sua capacidade de alcançar tudo o que são capazes.

Quais os princípios de um bom líder?

Um bom líder é quem dirige as ações trazendo inspiração através de um conjunto de competências pessoais que o faz ser influente em delegar um direcionamento e favorece o clima organizacional.

Existem várias características que podem ser consideradas como importantes para um bom líder, algumas das quais incluem:

  • Comunicação: se você tem um papel de liderança, boas habilidades de comunicação são absolutamente cruciais, pois trata-se da maneira certa de saber transmitir às pessoas direcionamentos, feedbacks, críticas e sugestões;
  • Saber ouvir: apesar dos líderes possuírem um alto grau hierárquico, é importante estar aberto a novas opiniões. A única maneira de fazer as pessoas seguirem você: faça com que elas se sintam ouvidas;
  • Integridade: decerto, você não pode esperar que seus seguidores sejam honestos quando você não tem integridade. Um líder honesto é bem-sucedido quando se apega à sua palavra, vive de acordo com seus valores centrais, lidera pelo exemplo e segue adiante;
  • Empatia: um verdadeiro líder entende as motivações, esperanças, sonhos e problemas de seus seguidores, para que possam estabelecer uma conexão pessoal profunda com eles;
  • Humildade: grandes estilos de liderança se concentram na solução de problemas e na dinâmica da equipe muito mais do que na autopromoção. Um grande líder nunca será eficaz se estiver mais preocupado consigo mesmo do que com o bem-estar de sua equipe;
  • Resiliência: a verdadeira coragem de um líder não é como ele se sai durante os bons tempos, mas como arregaça as mangas e produz quando os tempos ficam difíceis;
  • Visão: um grande líder define claramente a direção organizacional e exerce forte decisão. Em outras palavras, a tomada de decisão é a chave para novas ideias, garantindo que os membros da equipe saibam o resultado final e entendam os objetivos e a missão à sua frente;
  • Influência: Em suma, liderança e influência não são intercambiáveis e o respeito deve ser conquistado, não dado;
  • Positividade: até os locais de trabalho mais calmos podem ficar estressantes às vezes - é mais importante que os líderes reajam a esse estresse com uma perspectiva positiva, em vez de ficar confusos e colocar a culpa em outras pessoas.

Tendências mais comentadas

Liderança organizacional

É uma abordagem de gerenciamento com foco duplo que trabalha para o que é melhor para os indivíduos e o que é melhor para o grupo como um todo simultaneamente.

É também uma atitude e uma ética de trabalho que capacita um indivíduo em qualquer papel a liderar do topo, do meio ou do fundo de uma organização.

São cinco os componentes: visão de mundo, pontos fortes, fraquezas, ética e comunicação.

Liderança digital

É o uso estratégico dos ativos digitais de uma empresa para atingir as metas de negócios. Isso pode ser tratado tanto organizacionalmente quanto individualmente.

Dessa maneira, olhando para ele de um nível individual, isso geralmente é realizado pelos responsáveis pela supervisão dos ativos digitais.

Liderança financeira

Geralmente definida como a última de uma série de etapas, que vai do contador júnior ao diretor financeiro (CFO - Chief Financial Officer).

Liderança financeira significa atuar de uma maneira que leva a uma vantagem competitiva para a organização, não apenas, mas particularmente em uma crise financeira.

Liderança situacional

A Liderança situacional, como o próprio nome diz, se adapta a partir do contexto. Para cada situação, há uma forma de se liderar e manter a equipe unida em prol das metas e objetivos.

Há um estilo melhor que o outro? Não. Não considera-se um estilo melhor do que outro. Apenas mais adequado.

É possível desenvolver a liderança?

Da mesma forma que pessoas nascem predispostas a algumas habilidades (como tocar um instrumento ou ser bom em determinado esporte), o mesmo acontece com a liderança. O que não impossibilita a chance de ser aprendida e desenvolvida.

Não à toa, existem diversos cursos e livros de liderança no mercado, a fim de desenvolver algumas competências.

De fato, qualquer pessoa pode aprender a se tornar um líder, aprimorando cada vez mais as habilidades específicas de que uma boa liderança precisa.

Liderança e a relação com a motivação

Uma visão convincente fornece a base para a liderança. Mas é a capacidade dos líderes de motivar e inspirar as pessoas que os ajuda a concretizar essa visão. 

Por exemplo, quando você inicia um novo projeto, provavelmente terá muito entusiasmo por ele, então geralmente é fácil conseguir suporte no início. No entanto, pode ser difícil encontrar maneiras de manter sua visão inspiradora depois que o entusiasmo inicial diminui, especialmente se a equipe ou organização precisar fazer mudanças significativas na maneira como atua. 

Os líderes reconhecem isso e trabalham duro durante todo o projeto para conectar sua visão às necessidades, objetivos e aspirações individuais das pessoas.

Teoria da Expectativa

Uma das principais maneiras de fazer isso é por meio da Teoria da Expectativa. Líderes eficazes unem duas expectativas diferentes:

A expectativa de que o trabalho árduo traga bons resultados e a expectativa de que bons resultados conduzam a recompensas ou incentivos atraentes.

Isso motiva as pessoas a trabalharem duro para alcançar o sucesso, porque elas esperam desfrutar de recompensas – tanto intrínsecas quanto extrínsecas – como resultado. 

Outras abordagens incluem reafirmar a visão em termos dos benefícios que ela trará para os clientes da equipe e aproveitar oportunidades frequentes para comunicar a visão de uma forma atraente e envolvente. O que é particularmente útil aqui é quando os líderes têm poder de especialista. 

As pessoas admiram e acreditam nesses líderes porque são especialistas no que fazem. Eles têm credibilidade e conquistaram o direito de pedir às pessoas que os ouçam e os sigam. Isso torna muito mais fácil para esses líderes motivar e inspirar as pessoas.

Os líderes também podem motivar e influenciar as pessoas por meio de seu carisma e apelo natural, assim como outras fontes de poder, o poder de pagar bônus ou atribuir tarefas às pessoas. 

No entanto, bons líderes não confiam muito nesse tipo de poder para motivar e inspirar outras pessoas.

 A Matriz SWOT e a boa liderança

Liderança-Analise-Swot

Figura 2: Matriz SWOT

A SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats - traduzido como Forças, Fraquezas, Oportunidades, Ameaças) é uma ferramenta de planejamento estratégico que pode ser utilizada na liderança, auxiliando na tomada de decisões eficazes e eficientes. 

Utilizar essa ferramenta para compreender e gerir os recursos, capacidades e desafios da equipe pode evidenciar a boa liderança por parte do líder. Com a SWOT, um bom líder pode:

  • Identificar pontos fortes e fracos de sua equipe, potencializando o que é bom e trabalhando no que precisa de desenvolvimento;
  • Explorar oportunidades;
  • Diminuir e evitar ameaças, problemas;
  • Tomar decisões boas e bem informadas;
  • Comunicar-se com a equipe, alinhando valores e objetivos.

Como a liderança é empregada?

A liderança pode ser empregada de várias maneiras, dependendo do contexto e das necessidades da equipe ou organização. Algumas formas comuns de empregar a liderança incluem:

  • Estabelecimento de metas e objetivos: um líder estabelece metas e objetivos claros para a equipe ou organização e trabalha para alcançá-los.
  • Tomada de decisões: um líder toma decisões importantes para a equipe ou organização, levando em conta as necessidades e objetivos da equipe e da organização.
  • Gerenciamento de conflitos: um líder gerencia conflitos entre os membros da equipe ou com outras partes interessadas, de forma a resolver problemas e manter a harmonia na equipe.
  • Motivação e inspiração: um líder inspira e motiva a equipe a alcançar objetivos e metas e a superar desafios.
  • Comunicação eficaz: um líder comunica-se eficazmente com a equipe e ouve atentamente às preocupações e ideias dos outros.
  • Desenvolvimento de equipe: um líder desenvolve e treina seus colaboradores, ajudando-os a se desenvolver e progredir em suas carreiras.
  • Liderança por exemplo: um líder lidera por exemplo, mostrando à equipe como se comportar e agir corretamente.
  • Flexibilidade: um líder é capaz de se adaptar e mudar de acordo com as necessidades da equipe e da organização.

Gestão 

Líderes tendem a elogiar o sucesso e motivar as pessoas dia a dia, enquanto os gerentes trabalham para encontrar falhas.

Eles pintam uma imagem do que consideram possível para a empresa e trabalham para inspirar e envolver seu pessoal na transformação dessa visão em realidade.

Em vez de ver os indivíduos apenas como um conjunto específico de habilidades, eles pensam além do que fazem e os ativam para fazer parte de algo muito maior.

Eles sabem muito bem como as equipes de alto desempenho podem realizar muito mais quando trabalham juntas do que as pessoas que trabalham autonomamente são capazes de alcançar.

Para que ambos entendam o que precisam fazer e obtenham excelência em fazê-lo, precisam compreender a essência da diferença entre eles. É uma questão de definição - entender como os papéis são diferentes e como eles podem se sobrepor.

Os gerentes, por outro lado, se concentraram em estabelecer, medir e alcançar metas, controlando situações para alcançar ou exceder seus objetivos.

Liderança-Curso-Gestor
Leia mais:

Equipe FM2S

Equipe FM2S

Blog realizado por um membro da equipe FM2S.