Paciência: Não deixe a frustração tirar o melhor de você!
Paciência no trabalho

26 de maio de 2021

Última atualização: 24 de abril de 2023

Paciência: Não deixe a frustração tirar o melhor de você!

Paciência é uma virtude e há uma razão, pois ela é uma habilidade difícil de dominar.

Imagine, por exemplo, que você está esperando que alguém termine de compilar um relatório de que você precisa para uma reunião. Você já está atrasado, pode sentir seu corpo ficar tenso e você está começando a ficar com raiva. De repente, você perde a paciência e grita com a pessoa por atrasá-la. Você pode dizer que eles estão chocados e chateados com sua explosão, mas você não pode evitar.

Todos nós perdemos nossa paciência às vezes. Mas fazer isso com frequência ou de forma inadequada pode prejudicar sua reputação, prejudicar seus relacionamentos, aumentar o estresse ou agravar uma situação difícil.

Neste artigo, exploramos diferentes tipos de paciência e como elas se aplicam ao local de trabalho. Também examinamos as estratégias que você pode usar para desenvolver e nutrir essa qualidade essencial.

O que é paciência ?

Paciência é a qualidade de esperar calmamente por algo sem se desesperar ou perder a calma. Isso pode incluir lidar com situações difíceis, resolver problemas complicados, ou simplesmente aguardar um resultado. 

A paciência também pode se referir à capacidade de suportar adversidades sem perder a determinação ou a confiança. A paciência é frequentemente considerada uma virtude importante e pode ser cultivada através de práticas como a meditação e a reflexão.

Ao desenvolver a paciência, você saberá analisar melhor as situações do dia a dia, com isso, os processos do dia poderão ser melhorados e otimizados, venha conferir a nossa Assinatura FM2S e conheça nossos curso de Green Belt até Master Black Belt, além de vários MBA's e muito mais!

Assinatura FM2S Promoção

Quais os tipos de paciência?

Paciência é a capacidade de manter a calma enquanto espera por um resultado que você precisa ou deseja. De acordo com pesquisa da psicóloga Sarah Schnitker, ela vem em três variedades principais: paciência interpessoal, paciência para as dificuldades da vida e paciência nas dificuldades diárias.

Vejamos isso com mais detalhes:

1. Paciência Interpessoal

A paciência interpessoal é a paciência com as outras pessoas.

Você pode considerar que algumas pessoas são mais lentas, são difíceis de entender ou até mesmo irracionais. Sendo assim, certas pessoas podem ter hábitos que o deixam louco. Mas perder a paciência com eles não terá nenhum benefício e pode piorar as coisas.

Paciência e compreensão com os outros são essenciais quando você está contratando uma nova equipe ou delegando tarefas. Também é uma grande ajuda para lidar com colegas de trabalho ou gerentes difíceis e é fundamental para um atendimento ao cliente de alta qualidade.

Esse tipo de paciência é ativa. Ou seja, as habilidades de escuta e empatia são vitais, quando você tem de lidar com pessoas de personalidade diferentes. Desse modo, você precisa da autoconsciência e inteligência emocional para entender como suas palavras e ações afetam a situação. Nunca deve apenas esperar e torcer pelo melhor.

2. Paciência para as dificuldades da vida

Poderíamos usar o termo perseverança para resumir a paciência para as dificuldades da vida. Pode significar ter paciência para superar um sério revés na vida, como esperar um longo prazo pelo desfecho de uma ação judicial ou por tratamento médico.

Mas também pode incluir sua capacidade de trabalhar em direção a uma meta de longo prazo, seja ela profissional, como uma promoção, ou pessoal, como ficar em forma ou economizar para férias.

Qualquer que seja o obstáculo que você tem que superar, com certeza exigirá determinação e foco para alcançar. Dessa forma, você precisará manter suas emoções sob controle durante a maior parte do tempo.

Pois, caso mantenha essas emoções descontroladas, poderá levar há uma certa variação na ansiedade. Além de raiva pelas possíveis frustrações que você encontrará ao longo do caminho, o que pode levar a sua desmotivação.

3. Paciência aos aborrecimentos diários

Às vezes você precisa de paciência para lidar com circunstâncias que estão além do seu controle. Esses são os seus "aborrecimentos da vida". Algo tão trivial quanto ficar preso em uma linha de tráfego, ou esperar que um programa de computador carregue, por exemplo.

Você também precisa de paciência para enfrentar as tarefas maçantes do dia a dia, mas inevitáveis, que não contribuem para seus objetivos pessoais. A capacidade de manter autodisciplina e dar atenção a um trabalho que requer detalhes, é uma marca registrada da paciência.

A pesquisa sugere que as pessoas que conseguem manter a calma diante dessas constantes e mesquinhas frustrações têm maior probabilidade de ser mais empáticas, mais justas e sofrer menos de depressão.

Como a paciência pode melhorar nossas vidas e relacionamentos?

A paciência é uma habilidade valiosa que pode melhorar significativamente nossas vidas e relacionamentos de várias maneiras:

  • Tomada de decisão aprimorada: ajuda a analisar situações e tomar decisões mais ponderadas, evitando ações impulsivas e mal-consideradas que podem levar a consequências negativas;
  • Aumento da empatia e compreensão: ser paciente nos ajuda a ouvir e entender melhor os outros, levando a uma maior empatia e compreensão. Isso pode melhorar a qualidade dos nossos relacionamentos e evitar conflitos desnecessários;
  • Desenvolvimento de habilidades de comunicação: melhora nossa capacidade de ouvir e nos comunicar efetivamente com os outros. Isso pode levar a conversas mais produtivas e relacionamentos mais satisfatórios;
  • Crescimento pessoal e resiliência: nos permite enfrentar adversidades e dificuldades com uma atitude mais positiva, o que pode levar ao crescimento pessoal e ao desenvolvimento de resiliência emocional;
  • Maior satisfação e gratidão: ajuda a apreciar as pequenas coisas e a viver o momento presente. Isso pode aumentar a satisfação geral e a gratidão pela vida.

Ao cultivar a paciência, podemos melhorar a qualidade de nossas vidas e relacionamentos, promovendo a harmonia, a compreensão e a resiliência emocional.

Por que a paciência é importante?

A paciência é considerada uma virtude porque é um comportamento positivo que permite lidar com situações difíceis, frustrações e desafios de maneira equilibrada e controlada, sem reagir de forma impulsiva ou agressiva. A paciência ajuda a preservar as relações interpessoais, a tomar decisões mais sábias e a manter a calma em situações estressantes. 

Além disso, a paciência pode ser vista como um ato de empatia e compaixão, já que permite compreender e aceitar o ponto de vista dos outros. 

Importância da paciência no local de trabalho

Em síntese, a paciência é uma qualidade vital no local de trabalho. Pode reduzir o estresse e os conflitos, levar a melhores relações de trabalho e ajudá-lo a alcançar seus objetivos de vida e carreira de longo prazo.

Muitos de nós lutamos contra a impaciência. Aprenda a reconhecer os sintomas físicos e emocionais associados a ele e a identificar as situações que os desencadeiam.

Quando você entende as causas de sua impaciência, pode desenvolver estratégias para preveni-la ou superá-la. Afinal, isso pode incluir cuidar do seu bem-estar físico usando técnicas de respiração profunda e relaxamento, além de desenvolver suas habilidades de empatia e inteligência emocional.

Como desenvolver a paciência

Aqui estão algumas dicas para desenvolver a paciência:

  • Pratique a meditação ou a respiração profunda para controlar a ansiedade e o estresse.
  • Mantenha perspectivas realistas e objetivas sobre as situações que enfrenta.
  • Encontre atividades relaxantes, como ler, escutar música, ou fazer yoga.
  • Tente ver o lado positivo em situações difíceis, em vez de se concentrar apenas no negativo.
  • Desenvolva habilidades de resolução de problemas para lidar com questões de forma mais eficiente.
  • Conheça seus limites e não se sinta obrigado a fazer mais do que pode.
  • Aprenda a dizer não a compromissos excessivos e a delegar tarefas.
  • Pratique a gratidão e a apreciação pelo que tem e pelo que acontece na vida.
  • Lembre-se de que o tempo cura tudo, e que as coisas geralmente se resolvem com o tempo.

Os benefícios da paciência

Em geral, ser paciente significa que você com certeza será visto de maneira positiva por seus colegas de trabalho e gerentes (e por sua família e amigos)É muito provável que, você trabalhará em equipe melhor e será mais focado e produtivo.

Se você costuma ser impaciente, as pessoas podem te ver como arrogante, insensível e impulsivo. Os colegas de trabalho podem pensar que você é um péssimo tomador de decisões, porque você faz julgamentos precipitados ou interrompe as pessoas.

Se você ganhar a reputação de ter péssimas habilidades para lidar com as pessoas e um temperamento ruim, outras pessoas podem até evitar de propósito trabalhar com você. Como resultado, não é de surpreender que pessoas impacientes não estejam no topo da lista de promoção.

É claro que ser paciente não significa que você deva ser um "ingênuo". Longe disso. Às vezes, é normal mostrar que está desapontado quando as pessoas o deixam esperando sem motivos. Portanto, certifique-se de estabelecer limites bem definidos. Mas, certifique-se de que você é educado e assertivo, nunca zangado e agressivo.

De acordo com o livro o poder da paciência  de M. J. Ryan, consultora da Professional Thinking Partners, onde orienta executivos sobre liderança e qualidade de vida, a paciência gera algumas vantagens para vida, dentre elas podemos ressaltar 5:

1. Gera excelência

No livro, Ryan cita que um pesquisador da Universidade da Flórida descobriu que, em média, é preciso dez anos de prática para adquirir a perícia de um especialista. Dessa forma, para se tornar autoridade em qualquer frente na vida é preciso de muita pratica e estudo.

Ou seja, é necessário paciência para não desistir logo no início por não se achar capaz.

2. Ajuda a tomar decisões melhores

A paciência nos ajuda a tomar decisões melhores porque nos mantém longe das histórias amedrontadoras que prejudicam nosso julgamento. Ou seja, imaginar o pior antes mesmo de ter paciência de analisar os fatos nos deixa tensos e nervosos, fazendo a gente tomar decisões precipitadas. Por isso, fazer escolhas depois que a resposta saiam é o melhor caminho para ter as melhores escolhas.

Como disse o humorista Mark Twain:

"Os piores problemas que tive em minha vida foram aqueles que nunca aconteceram."

3. Redução do estresse e da ansiedade

A paciência nos permite manter a calma em situações de estresse, sejam elas causadas por circunstâncias externas ou pelo estresse interior. Como citado no livro, estresse e ansiedade são sistemas de defesa importantes para a nossa sobrevivência, ele nos ajuda a fugir do perigo e ter cautela, por exemplo.

Porém ele é projetado para funcionar de vez em quando, e não para estar sempre ligado.

Por causa do estilo de vida atual, corremos o risco de estar com o sistema ativado quase o tempo todo – no trânsito, ou até mesmo com um prazo final de trabalho apertado –, o que cansa nossos corpos e nossas mentes. Por isso, a prática da paciência é uma das melhores coisas que podemos fazer por nossa saúde.

Quanto mais soubermos nos desviar dos golpes da vida e tolerar as peculiaridades dos outros seres humanos, menos estresse experimentaremos. E se isso significa melhor qualidade de vida.

4. Diminui os desperdícios

A pressa é inimiga da perfeição. Quanto tempo e dinheiro todos nós perdemos por causa da impaciência?

O maior erro decorrente de negociações vem da pressa de fechar logo o acordo, afirma o professor David Kallás, doutor em estratégia pela FGV. Ou seja, a impaciência afeta de forma direta os empresários a cometerem equívocos no dia a dia.

Mas não é só eles, quem nunca derrubou o leite na mesa por estar com pressa de ir trabalhar e perdeu mais tempo limpando do que se tivesse feito tudo com calma? Além de ter perdido uma quantidade de leite atoa.

Hoje em dia, valorizamos de tal forma a velocidade, que aceitamos, como naturais, erros absurdos. Com isso, constatamos que a pressa nos faz cometer erros que não cometeríamos se tivéssemos tido um pouco de calma. E dessa forma acaba consumindo mais tempo.

5. Aumento da tolerância e empatia

Cada um de nós absorve e interpreta o mundo de uma forma específica. É importante tomar consciência dessas diferenças para entender o que nos frustra na relação com colegas, patrões, esposas, maridos e filhos.

A empatia nos permite ver o outro como é de verdade, com todas as suas qualidades exclusivas, em vez de tentar transformar ele em alguém diferente. Por exemplo, em vez de se aborrecer pelo fato de seu companheiro de equipe se mover de forma lenta, você pode se perguntar quais são os benefícios que podem resultar dessa característica.

Neste instante que entra a paciência, que segura nossa irritação ante as diferenças. Este é o caminho para a empatia – a capacidade para colocar-se no lugar do outro e reconhecer e acolher seus sentimentos. Isso acontece porque, como diz Daniel Goleman em Inteligência emocional:

"A empatia requer bastante calma e receptividade para que os sutis sinais dos sentimentos da outra pessoa possam ser recebidos e entendidos por nosso cérebro".

Dessa forma, a paciência nos permite viver de maneira mais harmoniosa com os membros da família, com os vizinhos, com amigos e colegas de trabalho, sabendo e aceitando que eles são diferentes em muitos aspectos.

Leia mais

Paulo Oliveira

Paulo Oliveira

Grad. em Engenharia de Produção na Universidade Federal de São Carlos. Na FM2S, atua na área de marketing com criação conteúdo e parcerias.

Blogs relacionados