Gerente e Líder: Veja agora o que os diferencia um do outro

13 de março de 2020
Última modificação: 02 de agosto de 2021

Autor: Paula Louzada
Categorias: Blog

Afinal, o que fazem os gerentes?

O que gerente e líder fazem? Uma boa resposta em relação ao gerente vem de Peter Drucker, cujo nome se destaca acima de todos os outros na história de um século de estudos de administração. Seu diferencial reside na epifania que ele teve: de que os economistas “estavam interessados ​​no comportamento das mercadorias, enquanto eu estava interessado no comportamento das pessoas”. Isso o levou a criar, de fato, o estudo moderno da administração.

Drucker dividiu o trabalho do gerente em cinco tarefas básicas. Segundo ele, o gerente:

  1. Define objetivos. O gerente define metas para o grupo e decide que trabalho precisa ser feito para atingi-las.
  2. Organiza. O gerente divide o trabalho em atividades gerenciáveis ​​e seleciona pessoas para realizar as tarefas que precisam ser realizadas.
  3. Motiva e comunica. O gerente cria uma equipe a partir de seu pessoal, através de decisões sobre pagamento, colocação, promoção e através de suas comunicações com a equipe. Drucker também se referiu a isso como a função “integradora” do gerente.
  4. Medidas. O gerente estabelece metas e parâmetros adequados; além disso analisa, avalia e interpreta o desempenho.
  5. Desenvolve pessoas. Com a ascensão do trabalhador do conhecimento, essa tarefa assumiu uma importância adicional. Em uma economia do conhecimento, as pessoas são o ativo mais importante da empresa, e cabe ao gerente desenvolver esse ativo.

Quais são as principais responsabilidades dos gerentes?

Confiado a uma função de liderança, um gerente é responsável por supervisionar um departamento ou grupo de funcionários dentro de uma organização ou empresa. Assim, os gerentes estão presentes em todos os setores e o modelo de negócios depende de sua liderança e capacidade de operacionalizar a estrutura desse gerenciamento.

Por causa disso, trabalhar como gerente é uma conquista, pois revela a capacidade do profissional de liderar equipes, supervisionar operações comerciais, gerenciar o estresse e comunicar-se efetivamente com colegas de trabalho. Em todos os setores, os gerentes contribuem para os negócios de maneira significativa, o que acaba refletindo nos lucros, na estrutura da organização e no moral geral do local de trabalho.

Estruturas de gerenciamento para empresas

Se você é um profissional de negócios, é provável que participe ativamente da estrutura de gerenciamento da sua empresa. Embora essas estruturas variem dependendo do tamanho e da ética de uma empresa, as duas estruturas mais populares são a estrutura hierárquica tradicional e uma estrutura mais plana.

Para estruturas de gerenciamento de hierarquia, as informações fluem de cima para baixo linearmente. Já para estruturas mais planas, há menos camadas dentro de uma organização e cada nível de negócios é composto por muitos funcionários que se comunicam e colaboram. No entanto, independentemente da estrutura de gerenciamento, é vital que as empresas adotem um meio de organizar os funcionários para garantir uma comunicação eficaz.

10 responsabilidades de um gerente:

Ao entrar em um cargo de gerência, você pode esperar as seguintes 10 responsabilidades do dia a dia:

  1. Operações diárias: o papel principal de um gerente é garantir o funcionamento diário de um departamento ou grupo de funcionários;
  2. Recursos humanos: a maioria dos empregadores espera que seus gerentes entrevistem, contratem e treinem novos funcionários;
  3. Definir metas: um gerente articula metas de curto e longo prazo para garantir a longevidade da empresa;
  4. Contato: embora um gerente normalmente supervisione um grupo de funcionários, ele também se comunica efetivamente com seus chefes e transmite as informações necessárias para as diversas partes da empresa;
  5. Administração: os gerentes concluem o trabalho administrativo e correspondem a outros departamentos;
  6. Delegação: gerentes eficazes confiam em seus funcionários e delegam tarefas de acordo com as necessidades do departamento;
  7. Motivar: como líder, um gerente motiva a equipe e cria um ambiente em que os funcionários prosperam;
  8. Aplicação da política: os gerentes aplicam a política da empresa para cultivar um ambiente que faz com que os funcionários se responsabilizem por suas ações;
  9. Treinamento: se novas tecnologias ou sistemas são introduzidos nos negócios, os empregadores recorrem aos gerentes para treinar funcionários;
  10. Avaliação: para incentivar um trabalho satisfatório, os gerentes avaliam os dados e o desempenho dos funcionários.

Habilidades para Gestão de Negócios

Para ser um gerente de negócios eficaz, considere aprimorar as seguintes habilidades:

Treinamento: No mundo dos negócios, os gerentes treinam os funcionários para ajudá-los a desempenhar suas posições com mais eficiência.

Organização: Embora os departamentos variem em tamanho, os gerentes são responsáveis ​​pelo desempenho de outros funcionários, o que significa que os gerentes mantêm um ambiente de trabalho organizado.

Desenvolvimento do orçamento: muitos gerentes supervisionam as finanças comerciais, o que significa que os gerentes têm as habilidades necessárias para fazer orçamentos.

Como lidar com a pressão: o mundo dos negócios geralmente é competitivo e com alta pressão; portanto, um gerente eficaz lida com essa pressão e prospera em um ambiente de alto risco.

Adaptação: O setor comercial está em constante mudança e os gerentes se adaptam a tecnologias alternativas, estruturas de gerenciamento e formas de comunicação.

Iniciativa: os gerentes nem sempre esperam que o chefe lhes dê instruções, mas tomam a iniciativa e iniciam projetos quando necessário.

Colaboração: as melhores ideias são criadas com frequência durante os esforços de colaboração, ou seja, os gerentes dedicam tempo para trabalhar com seus funcionários, outros gerentes e chefes.

Gerenciamento de projetos: para garantir o sucesso, os gerentes supervisionam todas as etapas do projeto e intervêm quando necessário.

Quais são as principais diferenças entre Gerente e Líder?

Você já parou para pensar em uma comparação entre gerente e líder? Qual é a diferença entre eles? Essa é uma pergunta frequente, portanto já foi respondida de diversas formas. É comum pensarmos que somos qualidades naturais de liderança, no entanto, liderança não é algo que você apenas “tem” – é preciso trabalhá-la ao longo do tempo você  para melhorar e manter suas habilidades. Então, qual é a principal diferença entre um gerente e um líder? Uma frase resume: “Gerentes têm subordinados, líderes têm seguidores”.

Dessa forma, os líderes tendem a ter personalidades carismáticas, além de serem regularmente positivos e focados em garantir que as pessoas ao seu redor entendam sua visão e a adotem. No entanto, é interessante notar que, embora os grandes gerentes tenham habilidades de liderança, isso não significa que todos os líderes tenham uma função gerencial. Pode acontecer, por exemplo, com um colega, que todos “segue” e pelo qual se tem uma simpatia predominante.

Você pode ser um gerente e um líder, ou somente um dos dois. Quando você está no “modo de gerenciamento”, trabalha para atingir as metas e objetivos de curto prazo. Por outro lado, no “modo de liderança” você tem uma visão do futuro e cria as bases para influenciar outras pessoas a se juntarem a você na direção desse futuro. Os gerentes supervisionam a equipe nas operações diárias de uma organização, enquanto os Líderes criam mudanças nas organizações e inspiram outros a alcançar a grandeza.

A diferença entre líder e gerente pode ser definida claramente pelos seguintes motivos:

Gerente

Líder

Gerencia toda a organização.Influencia o subordinado a atingir uma meta específica.
Tem como qualidade marcante a previsão.Tem como qualidade marcante a inteligência.
Planeja detalhes.Define direções.
Toma decisão.Facilita a decisão que toma.
Tem funcionários.Tem seguidores.
Evita conflitos.Concebe conflitos como ativos.
Usa o estilo transacional de liderança transacional.Emprega o estilo transformacional de liderança.
Reage à mudança.Promove a mudança.
Organiza as pessoas.Alinhas as pessoas.
Esforça-se para fazer as coisas certas.Esforça-se para fazer de forma correta as coisas.
Concentra-se em Processo e Procedimento.Concentra-se nas pessoas.
Visa alcançar os resultados finais.Visa o crescimento e desenvolvimento de seus colegas.

Colocadas tais diferenças, não é de surpreender que haja interesse em se tornar um verdadeiro líder. Portanto, verifique a seguir as dicas para se tornar um:

5 maneiras de ser um Líder, não apenas um Gerente

A seguir você encontra 5 segredos preciosos para tanto:

  • Ouça mais e fale menos;
  • O consenso é bom, mas… direção e determinação resultam em ação;
  • Qualquer pessoa pode identificar um problema. Um líder faz parte da solução;
  • Peça desculpas publicamente e se vanglorie em particular;
  • Dê você as notícias difíceis.

Em suma: Gerente e Líder

Como você pode ver nos exemplos que citamos acima, existem várias maneiras de observar a diferença entre um líder e um gerente. Não importa como você os considera, existem alguns traços de personalidade que visivelmente grandes líderes exibem em seu trabalho e interações. Assim, pode-se concluir que líderes:

  • Dão livremente;
  • Os líderes são abertos e transparentes;
  • Incentivam outros a fazer o seu melhor;
  • Assumem a responsabilidade;
  • Líderes nunca desistem!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 2 =