Pense Grade, Comece Pequeno e Cresça Rápido

empreendedores
15 de julho de 2015
Última modificação: 15 de julho de 2015

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Blog

O que são empreendedores?

Alguns especialistas têm uma ampla definição que engloba qualquer pessoa que trabalhe para si mesmo. Outros têm um ponto de vista mais estreito, sugerindo que um empresário não apenas trabalha interdependentemente, mas também, seu negócio envolve inovação e liderança. Eles tendem a concordar com a ideia de que um empresário toma uma ideia, desenvolve um negócio em torno dele, administra o negócio e assume o risco de seu sucesso.

Quais os tipos de empreendedores?

Uma das razões pelas quais há desacordo sobre a definição de empreendedores é que inclui tantos tipos diferentes de empresas autônomas. Alguns tipos comuns de empreendedorismo incluem:

  • Pequenas empresas: isso inclui lojas de mamãe e donos de empresas locais. Pequenas empresas podem incluir parcerias, proprietários únicos e MEs. Geralmente é qualquer negócio que tenha menos de 500 funcionários, de acordo com a Administração de Pequenas Empresas.
  • Negócio baseado em casa: um negócio baseado em casa poderia caber na categoria de pequenas empresas, mas o principal fator neste caso é que ele é executado em casa, ao contrário de um escritório ou outro local. Mas apenas porque um negócio é executado em casa, não significa que não pode competir com grandes empresas. De fato, muitas grandes corporações começaram de casa.
  • Negócios on-line: os negócios baseados na Internet podem ser pequenos, baseados em casa ou mesmo grandes corporações. A principal diferença aqui é que o negócio é operado principalmente online. Isso inclui empresas como Amazon ou outras empresas de comércio eletrônico, blogueiras, proprietários Ebay e Etsy, e qualquer outro negócio que faça a maioria dos seus negócios on-line.
  • Inventores: para que um inventor seja considerado um empreendedor, ele precisa ir além do estágio da ideia para construir o produto e levá-lo ao mercado. Um bom exemplo de inventores de que a transição para empresários é concorrente no Shark Tank.
  • Empresário em série: muitos empresários conseguem tirar o máximo partido do início e da construção de um negócio, mas não na sua gestão contínua, para que eles o vendam para lançar uma nova ideia. Eles ainda são considerados empresários porque eles operam e assumem riscos no negócio pelo tempo que eles possuem. Outras vezes, os empresários de série manipulam vários negócios ao mesmo tempo, gerando múltiplos fluxos de renda.

Como se tornar um empreendedor?

Uma das grandes coisas sobre se tornar um empreendedor é que qualquer um pode fazê-lo. Steve Jobs, Bill Gates e Mark Zuckerberg estavam na faculdade quando começaram a Apple, a Microsoft e o Facebook, respectivamente. O mundo está cheio de empreendedores que você nunca ouviu falar sobre quem teve uma ideia e transformou isso em um negócio. Tornar-se um empreendedor não é difícil, mas é trabalho e requer muitas etapas, incluindo:

  • Desenvolvimento das características mencionadas acima
  • Uma ótima ideia
  • Um plano
  • Execução consistente do plano

E nós associamos empreendedores com visionários. Empreendedores não abrem lojas de hardware. Eles criam métodos de produção inteiramente novos (Henry Ford), comercializam novas tecnologias como o computador pessoal (Steve Jobs) ou inventam dispositivos que mudam a vida que não podemos imaginar estar sem (Thomas Edison).

E os empreendedores soam grandes. Muitas pessoas ganharam dinheiro tirando o lixo, mas o empresário Brian Scudamore, CEO do 1-800-GOT-JUNK ?, transformou-o em um império. E depois há Richard Branson, cujo Virgin Group empire em um ponto incluiu mais de 400 empresas.

E Jeff Bezos, pioneiro em comércio eletrônico, cuja livraria online se transformou em um gigante que vende tudo.

E esperamos que os empreendedores tenham grandes idéias. Elon Musk é um exemplo prototípico. Embora seja difícil imaginar agora, uma vez que se tornou tão engajado em nossa sociedade, quando o Sr. Musk co-fundou a PayPal, a idéia de pagar as coisas usando transferências de dinheiro on

Como podemos captar os empreendedores no ar?

O primeiro passo para isto é analisarmos a realidade a nossa volta. Quantas empresas, ou, empresários, você conhece que fizeram alguma inovação de ruptura, destas que os consultores adoram comentar e citar em palestras? Salvo se você tiver em sua rede de amigos nomes como Steve Jobs, Bill Gates, Mark, Von Braun, e outros poucos, você responderá nenhum. Agora, quantos empresários vocês conhecem quem inovam? Eu conheço vários. Há inovações de todo tipos, meios e portes, mas uma coisa elas tem em comum: todas vêm da aplicação da criatividade no dia a dia do negócio.

A maioria dos inovadores não espera uma ideia cair do céu para abrir um negócio, eles abrem um negócio e buscam sistematicamente por elas. Como? Observando o cliente ou o seu processo de perto. Só observando? Não, observando e seguindo um método para isto, que às vezes é intuitivo e às vezes, estruturado. Seja intuitivo ou estruturado, há etapas comuns a todos eles.

A primeira etapa de um método de criatividade é determinar o foco ou um objetivo para a sua sessão de criatividade. Sem saber para onde olhar, não é possível enxergar nada.  A segunda etapa é a observação e descrição do que você está observando. Isto é importantíssimo para ampliar seu campo de visão e enxergar aquilo que no dia a dia você não vê. Nesta etapa liste tudo que você ouve, enxerga, sente, pensa, liste todas as características do objeto, processo ou padrão de pensamento que deseja melhorar.

Como desafiar os Empreendedores de palco?

Com tudo listado, desafie as características. É isto que os empreendedores que inovam fazem. Eles chegam num supermercado concorrente e desafiam o fato de haver uma fila enorme, de haver só produtos de má qualidade a preços altos ou até de haver funcionários mal treinados incomodando os clientes. Eles definem um foco de todas às vezes, atacando-o sistematicamente até que as ideias criativas comecem a surgir.

Os inovadores também fazem provocações à sua equipe. O problema da fila é a falta de caixas para fechar os pedidos? E se não tivéssemos mais caixas? Equipe, desafio vocês a pensarem uma solução que não envolva o uso de caixas ou de pelo menos mais caixas. Aí, saem ideias como o selfscan, aplicação do RFID no mercado, fila única, entrega depois, serviços on line e por aí vaí.

Lembre-se: dê mais valor as inovações e inovadores que você conhece. Para inovar não precisa pensar grande, comece pelo seu ambiente. Esqueça o glamour, inove para melhorar seus cliente ou seus funcionários. São estes que penam todo dia com os problemas que existem em seus produtos, serviços, processos ou forma de pensar. Inove para aprender a inovar e porque é prazeroso resolver problemas alheios. Antes de pensar em mudar mundo, acabando com a fome mundial ou outros males, mude a sua vida, o seu mundo. Ajude a acabar com o desperdício, retrabalho, falta de respeito, raiva e outros males que a vida sem inovação nos causam. Fica a dica. Quer mais? Faça nosso Green Belt ou Black Belt!

Quer saber mais sobre as técnicas dos empreendedores?

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *