Oratória: Aprenda a falar bem em público

Oratoria
11 de junho de 2021
Última modificação: 11 de junho de 2021

Autor: Paulo Oliveira
Categorias: Blog, Carreira, Liderança

Todos nós queremos ter uma carreira profissional de sucesso, para isso é necessário termos uma oratória de qualidade. Pois a oratória é um dos pilares da comunicação.

Utilizamos a oratória em variados momentos da vida, seja em uma apresentação, reunião ou até mesmo negociação. E por isso ela acaba se tornando essencial. Apesar de usá – la a todo momento, a maior dificuldade tende ser quando falamos em público.

Isso ocorre pois, falando bem ou mal, o resultado afeta fortemente a maneira como as pessoas pensam sobre nós. É por isso que falar em público causa tanta ansiedade e preocupação.

Mas tenha paciência, pois a boa notícia é que, com preparação e prática completas, você pode superar seu nervosismo e ter um desempenho excepcionalmente bom. Este artigo explica como.

O que é oratória?

Oratória significa a arte do bem dizer e pode até ser sinônimo de falar em público, mas de forma adequada e envolvente. Sendo assim, o que se espera da oratória é que ela, mais do que transmitir uma mensagem, convença e envolva a audiência em sua temática.

Como citado anteriormente, usamos a oratória em diversas situações, mas é importante lembrar que ela não é a única forma de comunicação em uma apresentação. Além dela, é preciso uma boa linguagem corporal para a mensagem ser transmitida com sucesso.

Oratória situacional

Como precisamos nos comunicar em diferentes situações, temos necessidade de adequar a nossa oratória para cada situação. Dessa forma, o escritor brasileiro, Maurício Góis, criou uma teoria chamada oratória situacional, a qual apresenta abordagens diferentes do orador para se comunicar em cenários distintos.

Mas quais são essas abordagens?

Estilo 1-1: Orador voltado para si mesmo

Essa abordagem ocorre quando o orador prepara seu discurso pensando exclusivamente em si mesmo. Neste estilo, o orador monta sua oratória embasado no que ele gosta e chama mais sua atenção. Dessa forma, o palestrante passa criar sua apresentação a partir daquilo que ele entende que o outro deve ouvir.

Além disso, aqui o orador pode preparar o seu discurso a partir da visão de um outro orador, que ele admira.

https://downloads.fm2s.com.br/gestao-indicadores-kpis

Pontos Fortes

Analisando os pontos fortes desse estilo ressaltamos:

  • Autoconfiança: pois estar voltado para si mesmo significa força interior de certeza de que tudo dará certo antes, durante e depois de sua fala.
  • Autocrítico: Sempre se questiona de como e porque o que e porque vai dizer em sua oratória e, para isto, se autoanalisa e se questiona.

Pontos Fracos

Já olhando para os pontos fracos poder ressaltar:

  • Mania de grandeza: Acredita que tudo está centrado em si próprio
  • Camuflagem de insegurança: Ou seja, o orador tem medo de demonstrar suas fraquezas e pontos fracos, dificultando a ajuda de pessoas externas.

Estilo 2-2: Orador voltado para o ouvinte

Diferente do estilo anterior, aqui o orador não está preocupado consigo mesmo. Ou seja, ele constrói sua oratória em função dos ouvintes. Neste caso o palestrante além de prestar atenção no que diz, observa a reação do seu expectador, com intuito de moldar sua oratória de acordo com o que o ouvinte deseja.

Pontos fortes

Este estilo apresenta diferentes pontos forte se comparado ao anterior, como:

  • Filantropia: Neste caso o orador tem a conscientização de que, acima de tudo, o importante no processo do bom discurso, é atingir as emoções do ouvinte.
  • Persuasão: Como o orador busca o caminho que o ouvinte quer, ele acaba conseguindo persuadir com maior facilidade.

Pontos Fracos

  • Direcionamento circular: Como ele está focado no ouvinte, ele pode manter sua oratória andando em círculos, caindo em e se perde em digressões e subjetividades.
  • Redundância: O orador pode ficar no mesmo ponto de sua apresentação apenas para agradar os espectadores.

Estilo 3-3: Orador voltado para oratória

Estar focado na própria oratória não significa estar centrado em si mesmo. Neste estilo o orador está preocupado com o que vai dizer, assim, ele escolhe o assunto, prepara o tema, estuda o título, reformula os argumentos, retoca a tese, tendo em vista o discurso brilhante, e até calcula o exato tempo de suas falas. Ou seja, o orador foca em seu discurso independente do ambiente externo.

Pontos fortes

Apesar de algumas semelhanças tanto com estilo 1-1, quanto com o 2-2, o estilo 3-3 tem seus próprios pontos fortes:

  • Domínio do assunto: Orador se prepara tanto para sua oratória que vira um especialista no assunto.
  • Entende a importância da mensagem: Ou seja, para ele o foco de sua apresentação sempre será a mensagem que deseja transmitir.

Pontos Fracos

Já os pontos fracos desse estilo são:

  • Dificuldade de lidar com imprevistos: Como o orador tem tudo planejado do começo ao fim, ele pode ter dificuldade se algo sai do seu controle. ( Leia nosso artigo sobre Lei de Murphy para lidar com imprevistos)
  • faz da forma um fim: Pois para ele a apresentação da ideia é mais importante que a própria ideia

Qual estilo de oratória devo usar ?

Depois de apresentar todos estes estilos de oratória você deve estar refletindo qual deve usar. A resposta para essa pergunta é simples! Depende! Como diz o próprio nome da teoria a oratória irá variar de acordo com a situação. Ou seja, ela está ligada diretamente com o propósito de sua apresentação e ao estilo de seu ouvinte.

Visto isso, a teoria apresentada por Maurício Góis, apresenta 3 tipos de ouvintes.

Estilo 4-4: Ouvinte voltado para orador

Este tipo de ouvinte não está preocupado em analisar o conteúdo oratório do orador mas, sim, observar o orador em si: seus gestos, timbre vocal e etc. Ou seja, eles preferem reparar na forma que o orador diz e não na mensagem que ele está passando.

Estilo 5-5: Ouvinte voltado para ouvinte

Aqui o ouvinte estia mais preocupado com ele próprio do que está sendo apresentado para ele.  Geralmente neste caso o orador  deve se perguntar: Por que o auditório está disperso? Por que ele não está centrado em mim? Por que eu não estou conseguindo mudar o comportamento do meu público?

Dessa forma, é possível afirmar que geralmente o ouvinte assume essa forma pela ineficaz ou falta do estilo 2-2.

Estilo 6-6: Ouvinte voltado para oratória

Por fim, neste estilo o ouvinte busca receber a melhor mensagem sobre os assunto abordados. Ou seja, a pessoa que recebe a mensagem quer saber muito mais sobre o conteúdo da oratória do que a forma em que ela é apresentada.

Como eu sei identificar qual estilo Oratória devo usar em cada situação?

Por incrível que pareça, você deve usar todos os estilos, pois seu ouvinte pode variar seu tipo durante apresentação, ou até mesmo estar atribuído a mais de um estilo de ouvinte. Dessa forma, o ideal é você variar em apresentação e agir conforme a situação indicar.

A importância de falar em público

Você pode ter definido seu estilo de oratória, mas independente do caminho que você deseja seguir, terá que enfrentar o desafio de falar em público.

Desse modo, mesmo que você não precise fazer regulares apresentações  para um grupo, há muitas situações em que boas habilidades de falar em público podem ajudá-lo a progredir em sua carreira e a criar oportunidades.

Por exemplo, você pode ter que falar sobre sua organização em uma conferência, fazer um discurso após receber um prêmio ou dar uma aula para novos recrutas. Falar para um público também inclui apresentações ou palestras online; por exemplo, ao treinar uma equipe virtual ou ao falar com um grupo de clientes em uma reunião online.

Boas habilidades para falar em público também são importantes em outras áreas de sua vida. Você pode ser solicitado a fazer um discurso no casamento de um amigo, fazer um elogio a um ente querido ou inspirar um grupo de voluntários em um evento de caridade.

Resumindo, ser um bom orador pode melhorar sua reputação, aumentar sua autoconfiança e abrir inúmeras oportunidades. Grandes líderes costumam falar bem em público

No entanto, enquanto boas habilidades podem abrir portas, as pobres podem fechá-las. Por exemplo, seu chefe pode decidir não promovê-lo depois de assistir a uma apresentação mal feita. Você pode perder um novo contrato valioso se não conseguir se conectar com um cliente potencial durante um discurso de vendas. Ou você pode causar uma má impressão em sua nova equipe, porque tropeça nas palavras e não olha as pessoas nos olhos.

Certifique-se de aprender a falar bem!

Principais dificuldade de falar em publico e como supera-las

Apesar de ser importante, as pessoas costumam ter muitas dificuldades de falar em público. Em alguns casos essas dificuldades se tornam medo e podem chegar até em alguns casos em pânico. – Em casos sérios procure um médico.

Dificuldades

Cada pessoa tem sua própria dificuldade, aqui vamos listar as principais, – caso você tenha uma adversidade diferente dessas deixe nos comentários.

Falta de domínio do assunto

Uma dificuldade que as pessoas encontram em uma apresentação é não dominar o assunto. Quem nunca foi ou viu alguém ir para apresentação de um trabalho na faculdade sem ter ideia do assunto. Porém, não se resume apenas a essa situação, em alguns casos pessoas chegam a ir em entrevistas de emprego sem saber nada da empresa ou da vaga em si.

Se você não domina o assunto, a probabilidade de fracassar é enorme.

Falta de experiência

Quando não gostamos de fazer algo, geralmente evitamos fazer, isso não é diferente com falar em público. Entretanto, essa atitude é muito prejudicial para suas apresentações, pois quanto mais você evita um problema mais ele cresce.

Insegurança

Realmente não é fácil falar em público e por ser difícil os pensamentos negativos acabam vindo. Pensar que tudo vai dar errado é o primeiro passo para dar errado.

Nervosismo

Quando falamos em público estamos sempre sendo julgados pelos ouvintes. Este fator nos deixa nervosos e reduz o rendimento de nossas apresentações. O nervosismo faz esquecermos o assunto, – mesmo se tivermos estudado hora para ele, deixa nosso corpo travado e nos faz gaguejar. Ou seja, se o nervosismo tomar conta de você, provavelmente sua apresentação estará bem aquém do potencial dela.

Medo de se auto avaliar

Ainda bem que acabou! Geralmente dizemos isso ao término de uma apresentação, pois enfim passou e não precisamos mais olhar para aquilo. Mas isso apenas demonstra um medo de se auto avaliar e ver onde pode melhorar.

Estratégia para melhorar sua oratória e superar suas dificuldades

Realmente existem muitas dificuldades, mas a boa notícia é que falar em público é uma habilidade que pode ser aprendida. Dessa forma, você pode usar as estratégias a seguir para se tornar um orador e apresentador melhor.

Planeje adequadamente

Em primeiro lugar, certifique-se de planejar  sua comunicação de forma adequada. Use ferramentas como o Triângulo Retórico, a Sequência Motivada de Monroe e os 7Cs da Comunicação  para pensar em como você estruturará o que vai dizer.

Busque uma comunicação assertiva e inspiradora.

comunicacao-assertiva

Ao fazer isso, pense na importância do primeiro parágrafo de um livro; se ele não agarrar você, provavelmente irá largá-lo. O mesmo princípio vale para o seu discurso: desde o início, você precisa intrigar o seu público.

Por exemplo, você pode começar com uma estatística, um título ou um fato interessante que diga respeito ao que você está falando e que ressoe com seu público. Você também pode usar a  técnica de storytelling como um poderoso abridor na sua oratória.

Prática

Há um bom motivo para dizermos: “A prática leva à perfeição!” Você simplesmente não pode ser um orador confiante e atraente sem prática.

Para praticar, busque oportunidades de falar na frente de outras pessoas. Por exemplo, apresente para um amigo ou familiar. Você também pode se colocar em situações que exijam falar em público, como treinando um grupo de outro departamento ou oferecendo-se como voluntário para falar em reuniões de equipe.

Pratique muitas vezes sozinho, usando os recursos com os quais você confiará no evento e, à medida que praticar, ajuste suas palavras até que fluam suave e facilmente.

Em seguida, se apropriado, faça uma simulação em frente a um pequeno público: isso o ajudará a acalmar seu nervosismo e a se sentir mais confortável com o material. Seu público também pode dar feedbacks , tanto sobre o seu material quanto sobre a sua performance.

Envolva-se com o seu público

Quando você fala, tente envolver o seu público. Isso faz você se sentir menos isolado como palestrante e mantém todos envolvidos com sua mensagem. Se apropriado, faça perguntas  direcionadas a indivíduos ou grupos e incentive as pessoas a participarem e fazerem perguntas.

Lembre-se de que algumas palavras reduzem seu poder como orador. Por exemplo, pense em como essas frases soam: “Só quero acrescentar que acho que podemos cumprir essas metas” ou “Só acho que este plano é bom”. As palavras “justo” e “eu acho” limitam sua autoridade e convicção. Não os use.

Uma palavra semelhante é “na verdade”, como em “Na verdade, gostaria de acrescentar que estávamos abaixo do orçamento no último trimestre”. Quando você usa “na verdade”, transmite uma sensação de submissão ou até de surpresa. Em vez disso, diga o que são as coisas. “Estávamos abaixo do orçamento no último trimestre” é claro e direto.

Por fim, evite ler palavra por palavra de suas anotações. Em vez disso, faça uma lista de pontos importantes nos cartões de dicas ou, à medida que você fica melhor em falar em público, tente memorizar o que vai dizer – você ainda pode consultar seus cartões de dicas quando precisar deles.

Preste atenção à linguagem corporal

Se você não está ciente disso, sua linguagem corporal  dará ao seu público pistas sutis e constantes sobre seu estado interior. Se você está nervoso ou não acredita no que está dizendo, o público logo saberá.

Preste atenção à sua linguagem corporal: fique de pé, respire fundo, olhe nos olhos das pessoas e sorria. Não se apoie em uma perna nem use gestos que pareçam artificiais.

Dessa forma, caminhe e use gestos para envolver o público. Este movimento e energia também irão transparecer em sua voz, tornando-a mais ativa e apaixonada.

Pense positivamente

O pensamento positivo  pode fazer uma enorme diferença para o sucesso da sua comunicação, porque o ajuda a se sentir mais confiante.

O medo torna muito fácil cair em um ciclo de conversa interna negativa, especialmente logo antes de você falar, enquanto auto-sabotagem  pensamentos como “Nunca serei bom nisso!” ou “Vou cair de cara no chão!” diminua sua confiança e aumente as chances de não conseguir o que realmente é capaz.

Use afirmações  e visualização  para aumentar sua confiança. Isso é especialmente importante logo antes de seu discurso ou apresentação. Visualize uma apresentação bem-sucedida e imagine como você se sentirá quando terminar e fizer uma diferença positiva para os outros. Use afirmações positivas como “Estou grato por ter a oportunidade de ajudar meu público” ou “Vou me sair bem!”

Lide com os nervos 

Quando temos que falar na frente de outras pessoas, podemos imaginar coisas terríveis acontecendo. Imaginamos esquecendo cada ponto que queremos fazer, desmaiando de nosso nervosismo ou agindo de forma tão horrível que perderemos nosso emprego. Mas essas coisas quase nunca acontecem! Nós os construímos em nossas mentes e acabamos mais nervosos do que o necessário.

Primeiro, faça um esforço para parar de pensar em si mesmo, em seu nervosismo e em seu medo. Em vez disso, concentre-se no seu público: o que você está dizendo é “sobre eles”. Lembre-se de que você está tentando ajudá-los ou educá-los de alguma forma e que sua mensagem é mais importante do que seu medo. Concentre-se nos desejos e necessidades do público, em vez de nos seus.

Se o tempo permitir, faça exercícios de respiração profunda  para diminuir a frequência cardíaca e dar ao corpo o oxigênio de que ele precisa para funcionar. Isso é especialmente importante logo antes de você falar. Respire fundo com a barriga, segure cada uma por alguns segundos e expire lentamente.

Multidões são mais intimidantes do que indivíduos, então pense em seu discurso como uma conversa que você está tendo com uma pessoa. Embora seu público possa ser de 100 pessoas, concentre-se em um rosto amigável de cada vez e converse com essa pessoa como se ela fosse a única na sala.

Assistir a gravações de seus discursos

Sempre que possível, grave suas apresentações e discursos. Você pode melhorar suas habilidades de conversação drasticamente observando a si mesmo mais tarde e trabalhando para melhorar as áreas que não foram bem.

Conforme você observa, observe quaisquer interrupções verbais, como “um” ou “gosto”. Observe sua linguagem corporal: você está balançando, apoiado no pódio ou apoiado fortemente em uma perna? Você está olhando para o público? sorriu? falou claramente o tempo todo?

No curso de Comunicação Assertiva FM2S você aprende a evitar conflitos negativos e estabelecer um diálogo voltado ao respeito e à melhoria mútua no ambiente de trabalho. Confira!

Preste atenção aos seus gestos. Eles parecem naturais ou forçados? Certifique-se de que as pessoas possam vê-los, especialmente se você estiver atrás de um pódio.

Por último, observe como você lidou com as interrupções, como um espirro ou uma pergunta para a qual não estava preparado. Seu rosto mostra surpresa, hesitação ou aborrecimento? Nesse caso, pratique o gerenciamento de interrupções como essas sem problemas, para que você fique ainda melhor na próxima vez.

Resumo

Em síntese, para se tornar um orador melhor, use as seguintes estratégias:

  • Planeje adequadamente.
  • Prática.
  • Interaja com o seu público.
  • Preste atenção à linguagem corporal.
  • Pense positivamente.
  • Lide com seus nervos.
  • Assista às gravações de seus discursos

Após dominar o modo de falar em publico escolha algum estilo de oratória situacional e faça as melhores apresentações.

Se você falar bem em público, isso pode ajudá-lo a conseguir um emprego ou promoção, aumentar a conscientização de sua equipe ou organização e educar outras pessoas. Quanto mais você se esforçar para falar na frente dos outros, melhor se tornará e mais confiança terá.

Gostou do conteúdo sobre educação 4.0? Então torne-se um Assinante FM2S e acelere sua evolução profissional através de nossos cursos certificados e materiais exclusivos, sempre fundamentados em conceitos sólidos, linguagem simples e aplicações práticas!

Leia mais

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + dezessete =