Apresentação
Carreira

19 de junho de 2021

Última atualização: 27 de abril de 2023

Apresentação: 10 erros que devem ser evitados

Fazer uma apresentação em público é algo que você terá que passar em algum momento em sua vida profissional e, para isso, é importante saber se comunicar de forma clara, que envolva e impacte quem está assistindo, o que será essencial para se destacar e alavancar sua carreira.

Provavelmente você já vivenciou uma apresentação cansativa, irrelevante ou confusa. Faz parte, mas pense na última apresentação surpreendente que você viu - uma que foi informativa, motivadora e inspiradora. Você não adoraria ser capaz de fazer o mesmo? Por isso separamos para você as dez principais armadilhas e erros para você evitar nas suas apresentações.

10 formas de evitar armadilhas e erros comuns em suas apresentações

Confira os 10 erros mais comuns que os palestrantes cometem em suas apresentações. Ao evitá-los, você fará com que suas apresentações se destaquem e você consiga acelerar seu desenvolvimento profissional.

Erro 1: não alinhar o conteúdo com o público

O objetivo principal de qualquer apresentação é compartilhar informações relevantes com outras pessoas. Por isso, é importante conhecer de fato com quem você estará se comunicando e, a partir disso, planejar a forma como passará o conteúdo.

Realize uma pesquisa sobre o seu público e desenhe um mapa de empatia. Por que eles estão aqui? Por que eles se interessaram por este conteúdo? Quanto eles já sabem sobre o assunto e o que mais querem aprender com você? Não adianta fazer uma apresentação tão cheia de jargão, mas que ninguém te entenda.

Tente se colocar no lugar das pessoas, para ter uma ideia mais clara sobre suas necessidades e motivações. Você pode também fazer perguntas durante a inscrição para o seu público, para ter uma ideia do seu nível de conhecimento. Isso também o ajudará a personalizar sua apresentação e criar uma conexão com as pessoas, para que elas fiquem mais atentas ao que você fala.

Erro 2: não se preparar o suficiente

O nervosismo é um dos pontos que mais pode atrapalhar sua oratória ao realizar uma apresentação de destaque. Dessa forma, a preparação adequada é importante para sua autoconfiança e uma comunicação mais clara. Quando você conhece seu material por completo, é muito menos provável que se sinta nervoso.

Steve Jobs foi um palestrante inspirador. Seus discursos podem ter parecido sem esforço, mas, na realidade, cada um levou dias ou semanas de preparação.

Uma preparação cuidadosa é essencial. Quanto tempo você gasta no planejamento vai depender da cada situação, mas é interessante se organizar para começar cedo e garantir que estará preparado.

Erro 3: não conhecer o local e o equipamento

Imagine que você se preparou bastante para sua apresentação e ela começa em uma hora. Você chega ao local e, para sua surpresa, o projetor não funciona com o seu computador. Os slides que você passou horas preparando são inúteis. Isso é um desastre!

Você pode evitar este tipo de situação indo ao local do evento pelo menos uma vez antes da apresentação e se familiarizar com o lugar e os equipamentos disponíveis, realizando os testes necessários.

Normalmente, os problemas que podem atrapalhar sua apresentação são situações fora do seu controle, mas isso não significa que você estará desamparado. Para tal, conduza uma análise de risco para identificar possíveis problemas e chegar a um bom "Plano B" para cada um. Assim você estará mais preparado e conseguirá reverter os principais problemas que possam surgir.

Erro 4: ignorar o público

Às vezes, os palestrantes podem se envolver tanto em suas apresentações que se esquecem das necessidades de seu público.

Você já esteve em um evento em que gostaria de fazer uma pergunta, mas não sabia se aquele seria o momento ideal? Ou que precisava sair, mas não sabia ao certo quando iria terminar? Nesses casos, você toma sua atenção mais para essas situações, do que prestar atenção no conteúdo de fato.

Comece alinhando com o público o que esperar da sua apresentação. Diga a eles os principais pontos que você irá abordar, se e quando fará uma pausa, quando abrirá um espaço para as perguntas e assim por diante.

Fornecer essas "placas de sinalização" com antecedência dará ao público uma ideia clara do que esperar, para que ele possa relaxar e se concentrar em sua apresentação.

Erro 5: Ser prolixo

Apresentações curtas e concisas costumam ser mais poderosas do que as muito longas, que demoram para chegar ao objetivo final. Tente se limitar a alguns pontos principais para manter uma comunicação assertiva. Se você demorar muito para chegar ao seu ponto, corre o risco de perder a atenção do público.

O adulto médio tem um período de atenção de 15 a 20 minutos, então, se você quiser manter seu público envolvido, vá direto ao ponto! Durante a fase de planejamento, anote os temas que deseja cobrir e como deseja desenvolvê-los. Então, quando você começar a preencher os detalhes, pergunte-se: "Meu público realmente precisa saber disso?". Se a resposta for não, ou ficar em dúvida, o melhor é pular e passar para o próximo ponto.

Erro 6: usar recursos visuais ineficazes

Slides ruins podem estragar uma boa apresentação, então vale a pena gastar um tempo se dedicando em deixá-los visualmente bonitos.

Provavelmente você já viu slides com cores berrantes, animações desnecessárias ou fontes que são muito pequenas para ler. A maioria das apresentações eficazes são concisas e consistentes.

Ao escolher as cores, pense onde será realizada a apresentação. Um fundo escuro com texto claro funciona melhor em salas escuras, enquanto um fundo branco com texto escuro é mais fácil de ver em uma sala bem iluminada.

É importante escolher suas fotos com cuidado também. Gráficos podem esclarecer informações complexas, mas imagens de baixa qualidade podem fazer sua apresentação parecer pouco profissional. Use a animação com moderação também - um logotipo ou emoticon dançante só distrai o público.

Erro 7: superlotação de texto

A melhor regra para textos é manter o simples. Não tente colocar muitas informações em seus slides. Procure usar no máximo três a quatro palavras em cada marcador e não mais do que três marcadores por slide.

Isso não significa que você deva espalhar seu conteúdo em dezenas de slides. Observe cada slide, história ou gráfico com atenção. Pergunte a si mesmo o que isso adiciona à apresentação e remova-o se não for importante. O importante é ter escrito nos slides os pontos principais e desenvolver sua ideia com a fala.

Erro 8: Falar de forma apressada

Mesmo que passemos uma parte significativa do dia conversando, falar para o público é uma situação completamente diferente e uma habilidade surpreendentemente difícil e que precisamos praticar.

Se o nervosismo apressar sua apresentação, seu público pode perder seus pontos mais importantes. Estar centrado e realizar uma respiração profunda são técnicas que podem te ajudar a manter o ritmo da fala. Se você começar a balbuciar, reserve um momento para se recompor e volte a apresentar de forma mais devagar, isso fará com que as pessoas se concentrem e compreendam melhor o que você deseja informar.

Erro 9: Falta de dinamismo

Outro erro comum é congelar em um local e ficar parado durante a apresentação.

Um bom exercício é assistir apresentações de grandes oradores como Steve Jobs, que se moviam propositalmente pelo palco durante suas apresentações e pensar como pode trazer  essas técnicas para sua realidade.

Além disso, ele usava gestos e linguagem corporal para comunicar sua emoção e paixão pelo assunto. Preste atenção ao que suas mãos estão fazendo - elas são importantes para comunicar emoções. Mas só use gestos se parecerem naturais, evite ser muito extravagante.

Erro 10: evitar contato visual

Você já assistiu a uma apresentação em que o palestrante passou todo o tempo olhando para suas anotações, a tela, o chão ou até mesmo o teto? Como você se sentiu com isso?

Encontrar o olhar de uma pessoa estabelece uma conexão pessoal e até mesmo um olhar rápido pode aumentar o engajamento das pessoas. Se o seu público for pequeno o suficiente, tente fazer contato visual com cada pessoa pelo menos uma vez.

Porém, se o público for muito grande para isso, tente olhar para a testa das pessoas. O indivíduo pode não interpretar como contato visual, mas aqueles que estão sentados ao seu redor o farão.

Como fazer uma apresentação eficaz?

Agora que você conhece os principais erros, separamos dicas para te guiar a criar uma ótima apresentação:

Conheça seu público

Antes de começar a criar sua apresentação, é importante entender quem será o seu público. Qual é o nível de conhecimento deles sobre o assunto que você está apresentando? Qual é a faixa etária do público? Quais são as suas necessidades e expectativas? Saber isso ajudará você a criar uma apresentação mais relevante e interessante para o seu público.

Defina o objetivo da apresentação

É importante ter uma meta clara em mente antes de começar a criar a apresentação. Qual é o objetivo final da sua apresentação? É informar, persuadir ou inspirar o seu público? Defina o objetivo da apresentação e mantenha-o em mente ao criar seus slides.

Crie uma estrutura clara

Organize sua apresentação de forma clara e lógica, com uma introdução, desenvolvimento e conclusão. Certifique-se de que cada seção tenha um propósito claro e que cada slide esteja alinhado com o objetivo geral da apresentação.

Use linguagem clara e simples

Evite jargões técnicos e linguagem excessivamente complexa. Tente tornar sua apresentação fácil de entender para seu público. Use exemplos e analogias para ajudar a explicar conceitos complexos.

Use recursos visuais eficazes

Slides visualmente atraentes e relevantes podem ajudar a manter o interesse do público e reforçar sua mensagem. Certifique-se de que seus slides sejam fáceis de ler e compreender, evite a sobrecarga visual e use imagens relevantes.

Pratique sua apresentação

Pratique sua apresentação antes do dia do evento. Isso ajudará você a se sentir mais confiante e garantirá que você esteja confortável com o conteúdo e a estrutura da apresentação. Também é importante cronometrar sua apresentação para garantir que ela esteja dentro do tempo permitido.

Mantenha contato visual

Mantenha contato visual com seu público durante a apresentação. Isso ajudará a manter sua atenção e a construir uma conexão com eles.

Apresentação cursos técnicos FM2S

Qual a estrutura básica de uma apresentação?

Introdução

A introdução é onde você cumprimenta seu público e os apresenta ao tema da sua apresentação. A introdução deve ser clara e concisa, e incluir uma declaração clara do objetivo da apresentação.

Contextualização

A contextualização é a parte da apresentação em que você fornece informações de fundo sobre o tema. É importante que seu público entenda o contexto da sua apresentação antes de mergulhar em detalhes específicos.

Desenvolvimento

O desenvolvimento é a parte principal da sua apresentação, onde você apresenta seus argumentos, informações e ideias sobre o tema. É importante manter a estrutura organizada e clara, evitando informações irrelevantes ou confusas.

Conclusão

A conclusão é a parte final da sua apresentação, onde você resume as informações principais e apresenta uma conclusão clara e concisa sobre o tema. É importante que sua conclusão seja forte e impactante, e que deixe seu público com uma impressão duradoura da sua apresentação.

Perguntas e respostas

A sessão de perguntas e respostas é onde você permite que seu público faça perguntas sobre o tema da sua apresentação. É importante que você esteja preparado para responder a perguntas difíceis e que mantenha o controle da sessão de perguntas e respostas.

Encerramento

O encerramento é onde você se despede do seu público e agradece a eles por participar da sua apresentação. É importante que você deixe uma boa impressão e que encoraje o seu público a entrar em contato com você se tiverem mais dúvidas ou comentários.

Como manter a atenção do público durante a apresentação?

Comece com uma introdução forte

Uma introdução forte e cativante pode ajudar a prender a atenção do público logo no início da apresentação. Use exemplos ou histórias relevantes para conectar-se com o público e apresente claramente o objetivo da apresentação.

Use uma linguagem clara e simples

Evite jargões técnicos e use uma linguagem clara e simples para que o público possa entender facilmente o que você está apresentando.

Use recursos visuais

Slides visuais atraentes e relevantes podem ajudar a manter o interesse do público e reforçar sua mensagem. Certifique-se de que seus slides sejam fáceis de ler e compreender, evite a sobrecarga visual e use imagens relevantes.

Mantenha contato visual

Mantenha contato visual com o público durante a apresentação. Isso ajudará a manter sua atenção e a construir uma conexão com eles.

Use exemplos e histórias relevantes

Use exemplos e histórias relevantes para ilustrar seus pontos e tornar a apresentação mais interessante. Isso também ajuda a criar uma conexão emocional com o público.

Use pausas e variações de tom

Use pausas e variações de tom de voz para enfatizar pontos importantes e manter o interesse do público. Isso também ajuda a evitar monotonia e a criar uma apresentação mais dinâmica.

Faça perguntas e interaja com o público

Faça perguntas relevantes ao longo da apresentação e encoraje o público a participar e interagir com você. Isso pode ajudar a manter o interesse e envolver o público na apresentação.

Como encerrar uma apresentação de forma impactante?

Apresente uma conclusão poderosa

Apresente uma conclusão poderosa que sintetize os pontos principais da apresentação e transmita uma mensagem impactante. Use exemplos concretos ou histórias pessoais para ajudar a ilustrar o ponto principal.

Use a emoção

Use a emoção para fazer com que o público se sinta conectado com a mensagem e se lembre dela. Isso pode ser feito por meio de histórias emocionantes, citações inspiradoras ou demonstrações práticas.

Faça uma pergunta retórica

Faça uma pergunta retórica que faça o público refletir sobre a mensagem da apresentação e como ela pode ser aplicada em suas vidas.

Crie um chamado à ação

Crie um chamado à ação que incentive o público a agir com base na mensagem da apresentação. Isso pode ser feito por meio de uma pergunta que incentive o público a pensar em maneiras de aplicar a mensagem em suas vidas.

Agradeça ao público

Agradeça ao público pela atenção e pelo tempo dedicados à apresentação. Isso ajuda a criar uma sensação de conexão e apreciação.

Curso comunicação assertiva

Como praticar e lidar com medo em uma apresentação?

Releia o conteúdo

Leia o conteúdo da apresentação várias vezes para garantir que você entenda bem o assunto e esteja confortável com o conteúdo.

Faça um roteiro

Crie um roteiro detalhado da apresentação, incluindo a estrutura, os pontos principais e as transições. Isso ajuda a manter a apresentação organizada e a garantir que você não se esqueça de nenhum ponto importante.

Use o tempo

Pratique a apresentação várias vezes, cronometrando o tempo para garantir que você não ultrapasse o tempo limite. Isso ajuda a manter a apresentação no tempo e a garantir que o público não fique entediado ou cansado.

Ensaie em voz alta

Pratique a apresentação em voz alta para se familiarizar com a sua voz e a sua entonação. Isso ajuda a melhorar a dicção, a postura e a presença em público.

Faça simulações

Faça simulações da apresentação em frente a amigos, familiares ou colegas. Isso ajuda a receber feedback e sugestões de melhorias.

Grave a apresentação

Grave a apresentação em vídeo ou áudio e assista novamente para avaliar o desempenho e identificar áreas que precisam ser melhoradas.

Respire fundo e relaxe

Antes de começar a falar, respire fundo e relaxe os músculos do corpo. Isso ajudará a reduzir a tensão e a ansiedade.

Visualize o sucesso

Visualize a si mesmo realizando uma apresentação bem-sucedida e recebendo elogios do público. Isso ajudará a criar uma mentalidade positiva e a aumentar a confiança.

Lembre-se de que é normal sentir medo

Lembre-se de que é normal sentir medo de falar em público e que muitas pessoas enfrentam o mesmo desafio. Não se sinta envergonhado ou inadequado por ter medo.

Leia mais:

Paula Louzada

Paula Louzada

Engenheira Mecânica (2016) e mestra pela Universidade Estadual de Campinas (2023). Na França, atuou na área de Melhoria de Produção de uma empresa do segmento aeronáutico, e no Brasil fez parte da equipe de Melhoria Contínua de uma multinacional do ramo químico. Atualmente, trabalha como consultora de Projetos de Melhoria, Excelência Operacional e Gestão da Rotina, além de ministrar aulas de Green Belt, Black Belt e Ferramentas da Qualidade na FM2S Educação e Consultoria.