stakeholders
Gestão de Projetos

14 de maio de 2021

Última atualização: 30 de janeiro de 2024

Stakeholders: o que são, funções, tipos e como engajar

Stakeholders na tradução literal são "partes interessadas", ou seja, as pessoas e organizações influenciadas direta ou indiretamente por um projeto ou empresa. Dessa forma, eles acabam sendo cruciais para gestão de comunicação e são fundamentais para execução de um projeto.

Assim, a análise de stakeholders é a primeira etapa do gerenciamento dos Stakeholders, um processo importante que pessoas bem-sucedidas usam para obter o apoio de outras pessoas. 

Gerenciar as partes interessadas também pode ajudá-lo a garantir que seus projetos tenham sucesso onde outros podem falhar. Neste artigo, veremos essa primeira etapa crucial - Análise das partes interessadas - com mais detalhes.

O que é um Stakeholder?

Stakeholder é uma parte que tem interesse em uma empresa ou projeto e pode afetar ou ser afetada pelo negócio. Os Stakeholders ​​em uma empresa típica são seus investidores, funcionários, clientes e fornecedores.

No entanto, com a crescente atenção à responsabilidade social corporativa, o conceito foi estendido para incluir comunidades, governos e associações comerciais.

Dessa forma, as partes interessadas podem ser internas ou externas a uma organização. Stakeholders internos são pessoas cujo interesse em uma empresa vem por meio de um relacionamento direto, como emprego, propriedade ou investimento.

Por outro lado, os stakeholders externos são aqueles que não trabalham diretamente com uma empresa, mas são afetados de alguma forma pelas ações e resultados do negócio. Ou seja, fornecedores, credores e grupos públicos são considerados partes interessadas externas.

ebook gestão de pessoas

Quem são os Stakeholders?

Não existe uma resposta única para essa pergunta, pois a importância dos stakeholders varia de acordo com o contexto e os objetivos da organização. Em geral, os stakeholders mais importantes são aqueles que têm maior poder de influência e interesse na organização. Alguns exemplos incluem:

  • Clientes: os clientes são considerados os principais stakeholders de qualquer organização, pois são eles que compram os produtos e serviços da empresa. Sua satisfação é fundamental para a reputação e o sucesso da organização.
  • Funcionários: os funcionários são uma parte essencial da organização e são responsáveis por tornar os produtos e serviços possíveis. Sua motivação e engajamento são fundamentais para a produtividade e o sucesso da empresa.
  • Fornecedores: os fornecedores são responsáveis por fornecer matéria-prima, produtos e serviços para a organização. Uma relação de parceria e confiança com os fornecedores pode garantir a qualidade dos produtos e serviços oferecidos pela empresa.
  • Acionistas: os acionistas são investidores na organização e têm interesse no sucesso financeiro da empresa. Eles esperam um retorno sobre o investimento e têm influência sobre as decisões estratégicas da organização.
  • Governo e reguladores: o governo e os reguladores têm interesse em garantir que a empresa cumpra com as leis e regulamentações aplicáveis e mantenha boas práticas de governança corporativa.
  • Comunidade e sociedade: a comunidade e a sociedade são impactadas pelas atividades da organização, especialmente em relação à responsabilidade social e ambiental. O engajamento com a comunidade e a manutenção de boas práticas de sustentabilidade podem garantir a reputação e a longevidade da organização.

Em resumo, os stakeholders mais importantes dependem do contexto e dos objetivos da organização, mas geralmente incluem clientes, funcionários, fornecedores, acionistas, governo, reguladores e a comunidade e sociedade em geral.

Quais os 3 tipos de Stakeholders?

Os stakeholders podem ser classificados em várias categorias, dependendo de como eles interagem ou são afetados por uma organização ou projeto. Essas categorias são :

Stakeholders internos

São indivíduos ou grupos dentro da organização, como:

  • Funcionários: Trabalham diretamente para a organização e são diretamente afetados por suas políticas e desempenho.
  • Gestores: Responsáveis por tomar decisões e dirigir a organização.
  • Proprietários ou scionistas: Investem capital na empresa e estão interessados ​​no seu sucesso financeiro.

Stakeholders externos

São indivíduos ou grupos fora da organização, mas que são afetados por suas atividades. Incluem:

  • Clientes: Usam os produtos ou serviços da organização.
  • Fornecedores e parceiros comerciais: Oferecem produtos ou serviços para a organização.
  • Concorrentes: Outras empresas que oferecem produtos ou serviços semelhantes.
  • Comunidade local: A população local onde a organização opera.
  • Governos e reguladores: Órgãos governamentais que podem impor regulamentações ou leis que afetam a organização.
  • Mídia: Pode influenciar a percepção pública da organização.
  • Grupos de interesse público e ONGs: Grupos que podem ter interesse nas atividades da organização, especialmente em relação ao seu impacto social e ambiental.

Stakeholders secundários

São aqueles que não estão diretamente ligados às operações da organização, mas podem ser afetados ou influenciar seus resultados de maneira indireta, como:

  • Comunidades acadêmicas: Instituições de pesquisa que podem estudar a organização ou seu setor.
  • Grupos de investidores e analistas financeiros: Avaliam o desempenho financeiro da organização.

Cada tipo de stakeholder tem interesses e influências diferentes, e compreender essas diferenças é fundamental para uma gestão de stakeholders eficaz.

Qual a importância dos Stakeholders na sua empresa? Qual é a função do Stakeholder?

Uma abordagem com base nas partes interessadas oferece quatro benefícios principais:

1. Coloca seus projetos em prática

Você pode usar as opiniões de seus stakeholders mais poderosas para ajudar a definir seus projetos em um estágio inicial. É mais provável que essas partes interessadas o apoiem, e suas contribuições também podem melhorar a qualidade do seu projeto.

2. Ganha recursos

Obter o apoio de partes interessadas poderosas pode ajudá-lo a ganhar mais recursos, como pessoas, tempo ou dinheiro. Isso torna mais provável que seus projetos sejam bem-sucedidos

3. Constrói compreensão

Comunicando-se assertivamente com seus stakeholders cedo e frequentemente, você pode garantir que eles entendam totalmente o que você está fazendo e entendam os benefícios de seu projeto. Isso significa que eles podem apoiá-lo mais ativamente quando necessário.

4. Fica à frente do jogo

Entender seus stakeholders significa que você pode antecipar e prever suas reações ao seu projeto à medida que ele se desenvolve. Isso permite que você planeje ações que provavelmente ganharão o apoio deles.

Por que gerenciar Stakeholders é importante?

Conforme sua carreira se desenvolve e você se torna mais bem-sucedido, as ações que você realiza começam a afetar mais e mais pessoas. E quanto mais pessoas você afeta, mais provável é que algumas delas tenham poder e influência significativas sobre seu trabalho.

Essas pessoas são seus stakeholders. Eles podem ser fortes apoiadores de seus projetos ou podem bloqueá-los, então, você precisa identificar quem são seus stakeholders e conquistá-los o mais rápido possível.

Desse modo, eles podem causar problemas ao seu negócio caso você não gerencie os de forma adequada. Sendo assim, é de suma importância olhar para eles com carinho e fazer uma análise das partes interessadas, a qual é um processo eficaz de três etapas para identificar, priorizar e compreender os seus stakeholders.

Gestão dos diferentes tipos de Stakeholders

Existem três etapas a seguir na Análise das partes interessadas. Primeiro, identifique quem são seus stakeholders. Em seguida, analise seu poder, influência e interesse, de modo que você saiba em quem você deve se concentrar.

Por fim, desenvolva um bom entendimento das partes interessadas mais importantes, com o intuito de saber como elas provavelmente responderão e como você pode obter seu apoio. 

Quando tiver concluído a análise, você pode passar a usar o gerenciamento das partes interessadas para descobrir como se comunicará com cada uma delas.

Desse modo, vamos explorar as três etapas da análise das partes interessadas com mais detalhes:

1. Identifique as suas partes interessadas

Comece fazendo um brainstorming de quem são as suas partes interessadas. Como parte disso, pense em todas as pessoas que são afetadas por seu trabalho, que têm influência ou poder sobre ele, ou têm interesse em sua conclusão bem ou mal sucedida. 

Algumas das pessoas que podem ser partes interessadas em seu trabalho ou em seus projetos: Chefe, Acionistas, Governo, Executivos, Associações Comerciais, Imprensa, Colegas de Trabalho, Público, Clientes, Comunidade, Colaboradores, entre tantos outros.

Observação: As partes interessadas podem ser organizações e pessoas, mas, em última análise, você deve se comunicar com as pessoas. Portanto, certifique-se de identificar as partes interessadas individuais corretas dentro de uma organização de partes interessadas.

2. Priorize suas partes interessadas de Stakeholders

Nesta etapa você pode ter uma lista de pessoas e organizações que são afetadas por seu trabalho. Sendo que alguns deles podem ter o poder de bloquear essa obra ou de avançá-la. Nesta etapa, para facilitar a análise e gestão de quais partes interessadas devem ser priorizadas, é recomendado fazer um mapeamento de Stakeholders

Já outros tem potencial de estar interessados ​​no que você está fazendo ou são afetados pelo seu projeto, mas de forma mínima. Dessa forma, você precisa descobrir quem você precisa priorizar.

Você pode mapear seus Stakeholders e classificá-los de acordo com o poder sobre seu trabalho e seu interesse nele, em uma Rede de influência / Interesse.

Stakeholders altamente interessadas e poderosas (Gerenciar de perto): Você deve envolver totalmente essas pessoas e enviar todos os esforços para satisfazê-las, pois são seus principais stakeholders e quem mais vão influenciar em seus projetos.

Stakeholders de alta influência com pouco interesse (Mantenha satisfeito): Trabalhe o suficiente com esses stakeholders para mantê-las satisfeitas, mas não tanto que elas fiquem entediadas com seu contato.

Stakeholders com pouco poder e muito interessados (mantenha informado): Informe adequadamente esses stakeholders e converse com elas para garantir que não surjam entraves importantes. Pois stakeholders nesta categoria podem ser muito úteis em situações específicas do seu projeto.

Baixo poder de influência, Stakeholders menos interessadas (Monitorar): Somente monitore essas pessoas e não os aborreça com comunicação excessiva.

3. Entenda seus principais interessados

Após priorizar os interessados você precisa descobrir como seus principais Stakeholders ​​se sentem em relação ao seu projeto. Além disso, você precisa descobrir a melhor forma de envolvê-los e se comunicar com eles.

Assim, aqui temos perguntas que podem ajudá-lo a compreender seus Stakeholders incluem:

  • Que interesse financeiro ou emocional eles têm no resultado de seu trabalho? É positivo ou negativo?
  • O que mais os motiva?
  • Que informações eles desejam de você e qual é a melhor maneira de se comunicar com eles?
  • Qual é a opinião deles sobre o seu trabalho?
  • Quem influencia as opiniões deles em geral e quem influencia a opinião deles sobre você? Alguns desses influenciadores, portanto, tornam-se partes interessadas importantes por si próprios?
  • Se eles provavelmente não apoiariam, o que os convencerá a apoiar o seu projeto?
  • Se você acha que não será capaz de vencê-los, como lidará com a oposição deles?
  • Quem mais pode ser influenciado por suas opiniões? Essas pessoas se tornam partes interessadas por direito próprio?

Você pode fazer essas perguntas diretamente aos seus Stakeholders. Já que as pessoas costumam ser bastante abertas sobre seus pontos de vista, e pedir suas opiniões costuma ser o primeiro passo para construir um relacionamento bem-sucedido com elas.

Exemplo matriz de influência por interesse

Uma maneira simples de resumir o nível de apoio que você tem de suas partes interessadas é codificá-los por cores. Por exemplo, mostre defensores e apoiadores em verde, os que precisamos gastar muita energia e críticos em vermelho e aqueles que são neutros em cinza.

Desse modo, você pode criar seu próprio exemplo de análise das partes interessadas no trabalho, seja para sua função atual, um trabalho que deseja fazer ou um novo projeto.

Faça uma análise completa das partes interessadas. Além disso, sempre pergunte a si mesmo se você está se comunicando com as partes interessadas da maneira mais eficaz que deveria. Que ações você pode tomar para obter mais de seus apoiadores ou conquistar seus críticos?

Passos para manter o engajamento dos Stakeholders?

  • Identificação e mapeamento dos Stakeholders: Comece identificando quem são os stakeholders e entenda seus interesses e o nível de influência que têm sobre o projeto ou a organização. Isso pode ser feito através de um mapeamento de Stakeholders.
  • Comunicação eficiente: Estabeleça canais de comunicação claros e eficientes. A comunicação deve ser adaptada às necessidades e preferências de cada grupo de Stakeholders. Isso inclui decidir sobre a frequência, o método (reuniões, e-mails, relatórios) e o nível de detalhe das informações fornecidas.
  • Envolver Stakeholders no planejamento: Incluir stakeholders nas fases iniciais do planejamento ajuda a garantir que suas expectativas e preocupações sejam entendidas e consideradas. Isso também aumenta a sensação de propriedade e comprometimento com o projeto.
  • Feedback regular e escuta ativa: Solicite feedback regularmente e demonstre que você está ouvindo e levando em conta as opiniões dos stakeholders. Isso não apenas fornece insights valiosos, mas também constrói confiança.
  • Gestão de expectativas: Seja realista e transparente sobre o que pode ser alcançado. Gerir as expectativas dos Stakeholders evita desapontamentos e mal-entendidos.
  • Envolvimento personalizado: Reconheça que diferentes stakeholders têm diferentes necessidades e interesses. Personalize seu envolvimento com base nesses fatores.
  • Monitoramento e avaliação: Monitorize regularmente a satisfação dos Stakeholders e o impacto das suas estratégias de envolvimento. Esteja pronto para ajustar sua abordagem conforme necessário.
  • Reconhecimento e valorização: Mostre apreciação pelo envolvimento e contribuições dos Stakeholders. Isso pode ser feito através de reconhecimento público, agradecimentos ou outros meios.
  • Resolução de conflitos: Esteja preparado para identificar e resolver conflitos entre diferentes grupos de Stakeholders de forma justa e eficaz.
  • Compromisso de longo prazo: Engajar Stakeholders é um processo contínuo. Mostre comprometimento a longo prazo com seus interesses e necessidades.

Conclusão

Concluímos que à medida que o trabalho e os projetos executados se tornam mais importantes, você afetará cada vez mais pessoas. Algumas dessas pessoas têm o poder de minar seus projetos e sua posição. Outros podem apoiar fortemente o seu trabalho.

Assim, o gerenciamento de partes interessadas é o processo pelo qual você identifica os seus principais stakeholders interessados e obtém seu apoio. Além disso, a análise dos stakeholders é o primeiro estágio, onde você identifica e começa a entender os interessados mais importantes.

Dessa forma, a primeira etapa é fazer um brainstorming de quem são seus Stakeholders. Em seguida deve priorizá-los por potência e interesses, além de ilustrar isso em uma grade de influência / interesse. Já no estágio final é entender o que motiva seus Stakeholders e como você precisa conquistá-los.

Leia Mais:

Paulo Oliveira

Paulo Oliveira

Grad. em Engenharia de Produção na Universidade Federal de São Carlos. Na FM2S, atua na área de marketing com criação conteúdo e parcerias.