Quais os símbolos mais utilizados nos fluxogramas?

Símbolos mais utilizados em fluxogramas
04 de julho de 2020
Última modificação: 23 de julho de 2021

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Ferramentas da Qualidade

Simbologia de fluxogramas

Existem muitos profissionais estão acostumados com esquemas, gráficos, diagramas e fluxogramas. É o caso de químicos, físicos, engenheiros, arquitetos e muitos outros. Eles utilizam destes elementos pela facilidade de interpretação visual e pelo fato de serem bastante utilizados nos processos industriais. O fluxograma é uma representação visual esquemática dividida em uma sequência etapas de um processo ou atividade, de forma a facilitar sua interpretação. Existem alguns elementos e símbolos mais utilizados nos fluxogramas. São específicos para designar determinado tipo de atividade. Vamos discorrer neste artigo sobre esses elementos e símbolos mais utilizados nos fluxogramas.

A utilização de fluxogramas como um diagrama de exibição de um meio de solução de problemas é bastante usual, mas ainda com muitos desvios em seus usos. Diferentes notações, símbolos e utilidades são aplicadas à essa ferramenta. Buscamos, desta forma, padronizar essa aplicação de forma a direcionar a interpretação dos fluxogramas de modo que ela seja uniforme.

Norma ISO para simbologia de fluxogramas

No que tange o ensino e a construção de diagramas na engenharia, existem normas para estas representações. A norma ISO-5807 de 1985 trata de sua padronização, cuja simbologia é também adotada na mais atual, série ISO-9000.

Aproveite para conhecer o curso de Introdução às Normas ISO

Segundo a definição desta norma ISO, a simbologia utilizada nos fluxogramas é dividida em três tipos principais:

 1- Básicos: são utilizados quando a natureza precisa ou forma de processo ou mídia dos dados é desconhecida ou caso não seja necessário discriminar a mídia atual;

2- Específicos: usados quando a natureza precisa do processo ou da mídia dos dados é conhecida ou deve ser explicitada;

3- Especiais: os símbolos especiais são utilizados para designar elementos incomuns nos fluxogramas ligados à lógica de programação.

Simbologia

Os símbolos são divididos em 4 categorias. São elas: processos, dados, linhas e especiais. Em cada uma dessas categorias, há uma subdivisão entre símbolos básicos e símbolos específicos, como citado anteriormente.

O uso destes símbolos é bastante amplo, procurando aproveitar ao máximo o potencial de comunicação de cada um destes em detrimento de longos textos explicativos, sendo este o principal motivo do uso de fluxogramas. Assim, cada etapa de um processo, desde a entrada até a saída, incluindo todo o percurso do material, dado ou produto fica claramente visualizado.

A lógica de programação é a aplicabilidade mais usual dos fluxogramas, mas não se resume a ela, podendo ser utilizado em diversas outras situações como em atividades comerciais e industriais. Vamos conferir os principais símbolos e suas aplicações de acordo com a lógica de programação. Vale lembrar que toda a definição dos símbolos está de acordo com essa lógica, podendo estes serem adaptáveis à outras situações como previsto na representação de processos de qualificação ISO 9000.

Símbolos Básicos

Dados

Dados

Representa dados de uma forma genérica, sendo em entrada ou saída dos mesmos uma vez que foram identificados.

Dados Armazenados

Dados Armazenados

Este símbolo representa o armazenamento em um determinado arquivo de dados a ser realizado por um programa em forma ajustável para processamento, com mídia específica.

Processo

Processo

Representa de forma genérica quaisquer tipos de processos, designando um trabalho específico ou um conjunto de operações que tem como objetivo a mudança de valor, formato ou localização de uma informação. Pode representar também a determinação de um caminho entre vários outros a serem seguidos.

Linha Básica

Linha Básica

A linha básica pode ser utilizada com setas nas extremidades para representar direção do fluxo, facilitando sua leitura, mas de uma maneira mais genérica, representa a passagem de dados ou controles.

Símbolos Específicos

Armazenamento Interno

Armazenamento Interno

Representa dados que são armazenados internamente.

Acesso a armazenamento sequencial

Acesso a armazenamento sequencial

Este símbolo é utilizado para representar dados armazenados, de acesso somente sequencial [trata-se de dados que não podem ser acessados de forma aleatória].

Acesso a Armazenamento Direto

Acesso a armazenamento direto

Representar dados acessíveis de forma direta (“aleatória”).

Documento

Documento

Representa dados legíveis por humanos (documentos impressos, escaneados, formulários, etc.)

Entrada Manual

Entrada Manual

Representa dados, de qualquer tipo de mídia que podem ser alimentados manualmente (teclado, mouse, etc.)

Cartão

Cartão

Símbolo que representa dados cuja mídia seja cartões magnéticos, cartões de leitura sensível, etc.

Fita Perfurada

Fita Perfurada

Representa um dado específico cuja mídia é fita perfurada.

Exibição

Exibição

Usado em dados cuja mídia seja de qualquer tipo onde a informação seja mostrada para uso humano, tais como monitores de vídeo, indicadores, telas, etc.

Processo pré especificado

Processo Pré-especificado

Utilizado para representar um processo nomeado, consistindo de um ou mais passos de programa que são especificados em outro local.

Operação Manual

Operação Manual

Representa qualquer processo executado por um ser humano.

Preparação

Preparação

Representa modificação de uma instrução ou grupo de instruções de forma a afetar a atividade subsequente, por exemplo, configurar uma chave ou alavanca.

Decisão

Decisão

Este símbolo é utilizado para representar uma decisão ou um desvio tendo uma entrada, porém pode ter uma série de saídas alternativas, uma única das quais deverá ser ativada como consequência da avaliação das condições internas ao símbolo. É bastante utilizado nos diagramas de tomada de decisão.

Modo Paralelo

Modo Paralelo

Representa processamento paralelo ou a sincronização de duas ou mais operações que são feitas ao mesmo tempo.

Limitador de Laço Repetitivo

Limitador de laço repetitivo

Indica início e final de laço (Loop) controlado. Deve existir em conjunto com o símbolo a seguir, que mostra o final do laço. As condições de inicialização, incremento, terminação, etc., devem aparecer dentro do símbolo respectivo, de acordo com a posição da operação de teste.

Transferência de Controle

Transferência de Controle

Representa a transferência de controle de um processo para outro, algumas vezes com oportunidade de retorno direto para ativação de processos, após estes completarem suas ações.

Link de Comunicação

Link de comunicação

Representa a transferência de dados por um “link” de telecomunicações. Basicamente representa um fluxo de informações. Este tipo de elemento é bastante encontrado em VSMs.

Linha Tracejada

Linha tracejada

Este símbolo representa um relacionamento alternativo entre dois ou mais símbolos. Também é utilizado para delimitar uma área de anotações. Outro símbolo bastante comum em VSMs.

Símbolos Especiais

Conector

Conector

Utilizado para representar saída para, ou entrada de, outra parte do mesmo fluxograma, usada para quebrar uma linha e continuá-la em outra parte. Os símbolos de conexão devem possuir o mesmo identificador (único) interno

Terminal

Terminal

Este símbolo, segundo a lógica de programação, é utilizado para representar o início e/ou fim do fluxo lógico de um programa. De forma mais genérica, representa o início e o fim da resolução de um problema. Pode ser usado em sub-rotinas como funções e procedimentos.

Anotação

Anotação

Representa adição de comentários para esclarecimento ou explanação de observações.

Elipse

Elipse

A elipse é utilizada para representar a omissão de um ou mais símbolos onde nem o tipo, nem o número de símbolos está definido. Este símbolo é utilizado entre linhas, e se aplica ao caso de diagramas mostrando soluções gerais com número aberto de repetições.

Existem ainda uma outra classe de símbolos que são utilizados de maneira formal pela norma ISO 5807 que não foram colocados neste artigo. Estes símbolos, apesar de previstos por essa norma, não estão definidos de acordo com a mesma.

Por uma convenção e, principalmente a título de visualização, os símbolos devem identificar determinadas funções que são flexíveis a depender do contexto em que o fluxograma é aplicado. Além disso, também a título de visualização, o espaçamento entre os elementos do fluxograma bem como as dimensões de cada um dos componentes deve ser uniforme.

No que diz respeito aos textos, eles devem ser curtos e estreitos, além disso a recomendação é que sejam lidos da esquerda para a direita e de cima para baixo. Caso o texto seja muito grande para se adequar ao símbolo, utilize uma legenda, anexo ou extensão para colocá-lo de forma completa. O importante é deixar o seu diagrama o mais visual e prático possível.

Na formação em excelência operacional da FM2S você confere o curso de Fluxograma, SIPOC e Mapeamento de Processos, além de muitas outras ferramentas da qualidade como WCM, Gestão de Processos, Gráfico de Pareto e Análise de dados e muito mais. Não perca tempo e confira!

Caso prefira, você pode ter acesso a esse e todos os outros conteúdos da FM2S por um ano com a Assinatura FM2S.

Você escolhe o curso de acordo com o momento da sua carreira. E ainda tem a oportunidade de conferir todo mês o lançamento de um curso diferente. Aproveite!

Confira também:

Fontes:

ISO 5807:1985 – Information processing — Documentation symbols and conventions for data, program and system flowcharts, program network charts and system resources charts

ERICKFREI – Norma ISO 5807:1985 (E), Escola Autodidata

MANZANO, J. A. N. G. – Revisão e Discussão da Norma ISO 5807 – 1985 (E) Proposta para Padronização Formal da Representação Gráfica da Linha de Raciocínio Lógico Utilizada no Desenvolvimento da Programação de
Computadores a ser Definida no Brasil.

SOARES, M. V.; LAURIA, D.; Matta, E. N.; CONCILIO, R.; TOLOSA, T. A. G. Os elementos de fluxogramas: a padronização ISO – Escola de engenharia de Mauá

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *