IBM: A história centenária de inovações

09 de janeiro de 2021
Última modificação: 09 de janeiro de 2021

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Blog

A IBM – International Business Machines Corporation é uma das maiores empresas do mundo no segmento de TI. Nesse artigo, parte da nossa série de “Histórias das Grandes Empresas”, abordaremos a origem da organização, suas principais características, modelos de negócio e sua história no Brasil. Confira:

IBM: Origem e fundação

A origem da IBM tem como pilares outra historia, essa idealizada por Herman Hollerith, um estatístico estadunidense. Hollerith criou diversas máquinas elétricas que permitiam a contagem de dados, que eram representados por perfurações distribuídas em uma fita de papel. Isso facilitava a computação dos dados mais rapidamente, e acabou por ajudar os EUA no acompanhamento do seu crescimento populacional. Com sua invenção, Hollerith fundou a “Tabulating Machine Company“, empresa que introduziu ao mercado suas inovações e descobertas.

Foi em 1911 que outras duas empresas, a “International Time Recording Co.” e a “Computing Scale Co.” se juntaram ao negocio fundado por Hollerith. A primeira trazia sua especialidade em registradores mecânicos de tempo, enquanto a segunda agregava as outras com seu expertise em instrumentos de aferição de tempo.

A união veio a parte do banqueiro e empresário Charles Flint, denominando a nova organização CTR – Computing Tabulating Recording Company. A fusão valeu como troca de experiências comerciais e para abraçar uma larga parcela do mercado, visto que o portfólio da nova empresa comportava os mais diversos produtos. Contudo, essa divergência de mercado gerada por produtos de baixo rendimento e os de alto rendimento se tornou difícil de controlar.

O “fator” Watson:

Por isso, em 1914, Thomas J. Watson até então um profissional de maquinas registradoras se tornou gerente da organização. Watson estabeleceu melhorias e técnicas de gestão produtiva na empresa que a auxiliaram a crescer muito e com coesão. Em onze meses de novas praticas e instituir uma nova cultura na empresa, Watson se tornou presidente da companhia.

Durante as próximas duas décadas Watson impulsionou a empresa, expandindo operações para a Europa, América do Sul, Ásia e Austrália. Em suma, sob a gestão de Watson a empresa aumentou a equipe, expandiu seu mercado, aprimorou seu portfólio e desenvolveu novos produtos e técnicas que permeiam a cultura da organização até hoje.

Foi em 1924 que o nome da empresa mudou de CTR para IBM (International Business Machines Corporation). Pode-se dizer que, desde seu inicio, a IBM não se fundamenta em estratégias ou produtos, mas sim, por práticas de cultura e gestão baseada em visão e valores fundamentais.

Pesquisa e desenvolvimento como foco

Desde o princípio a empresa se dedica a pesquisas e mantém o desenvolvimento constante em foco. Isso possibilitou a IBM a auxiliar na conquista de quatro Prêmios Nobel em Física obtidos por membros de seus laboratórios. Esse foco em pesquisa também favoreceu a empresa a ser pioneira em diferentes momentos da sua trajetória, como em 1989, por exemplo, quando ela se tornou a primeira a vender o i486 da Intel, o processador mais rápido do mundo na época.

Hoje a empresa direciona seus esforços em pesquisa não mais para o lançamento de produtos, mas no aperfeiçoamento de controle e análise de informações. Tornando-a uma das maiores empresas de TI focadas em desenvolvimento e aprimoramento de serviços.

A IBM de hoje

Hoje a IBM se desprendeu em muito do seu modelo de negócios inicial, atuando com um maior foco para os serviços a empresa permanece se destacando continuamente, obtendo recordes com seus supercomputadores. 

Os modelos Blue Gene fazem quadrilhões de operações por segundo, o que por si só é um mérito. Mas esse modelo é uma superação do ASCI White, muito mais pesado e com um desempenho abaixo. 

Além disso, a IBM atual surpreende por ser uma das poucas empresas de TI que se mantém em consistência econômica e de desenvolvimento. Isso se dá, em grande parte, pelo fato de manter as pesquisas como um foco, como explicamos anteriormente.

Atualmente, a IBM Brasil anunciou Katia Vaskys como sua nova gerente geral. Tornando a executiva a primeira mulher a liderar as operações da empresa no país. Vaskys tem mais de 25 anos de experiência técnica e de negócios no segmento de TI, e 11 anos de IBM. Essa é uma conquista merecida por Vaskys que já atuou em empresas como Oracle, SAP e Teradata Brasil, e fortalece a imagem de diversidade e empoderamento feminino na empresa.

Como é a cultura organizacional da IBM?

Acostumada com seu destaque, e quase monopólio de mercado, a IBM precisou sair da sua zona de conforto e realizar grandes mudanças em sua cultura organizacional. A Nova IBM proposta por Akers, ainda em 91, tornou a empresa completamente direcionada pela qualidade.

Isso construiu uma força não só percebida pelos consumidores, mas também pelos colaboradores, que vestem a camisa da empresa e propagam sua cultura. Em suma, a crença da IBM é fundamentada em: Respeito ao próximo, Prestar o melhor serviço ao cliente e a Busca da excelência.

Deseja maximizar o desempenho operacional da sua empresa e engajar seus colaboradores em uma filosofia estratégica de gestão? Então confira nosso curso de WCM – World Class Manufacturing:

Além disso, a empresa foi pioneira em conceder benefícios aos colaboradores nos EUA. Esses benefícios englobam seguro de vida em grupo, treinamentos para mulheres, férias remuneradas e treinamentos para PCDs.

Aproveite para conferir nosso curso exclusivo de Como Treinar seus Colaboradores, e aprenda as principais técnicas e princípios para elaborar treinamentos colaborativos e assertivos. Clique no banner e conheça:

andragogia como escrever um procedimento operacional padrão

O supercomputador Watson

Projetado em 2007 e lançado em 2010 o supercomputador Watson, que leva esse nome em homenagem ao fundador da IBM, Thomas J. Watson. Ele é capaz de armazenar uma vasta quantidade de informações, analisando-as a fim de responder questões de diferentes complexidades que lhe são propostas. 

Isso é possível pois o Watson se baseia na busca e obtenção de confiança em uma opção encontrada. Ou seja, seu funcionamento é capaz de auxiliar profissionais que demandam de respostas e soluções sólidas e fundamentadas para exercerem suas funções de maneira segura e assertiva, como médicos por exemplo. Tudo isso acontece em cerca de três segundos, fornecendo não só precisão e satisfação nas respostas, mas também agilidade. 

Sua tecnologia cognitiva processa informações como qualquer ser humano faria, através de uma linguagem natural, verificando hipóteses e adquirindo experiência a cada erro ou acerto, o que acaba por aprimorar sua inteligência. 

Cada questão disposta ao supercomputador é analisada por mais de uma centena de algoritmos, que, por sua vez, encontram respostas diversas e plausíveis. Outra parcela de algoritmos elenca essas respostas, pontuando-as. Assim, para cada resposta proposta, Watson busca por fundamentos que a apoiem ou rejeitem. Esse “balizamento” de informações plausíveis o capacita a avaliar, a partir de evidências, qual alternativa mais confiável.

Confira um exemplo prático do desempenho do Watson em um jogo de perguntas e respostas (bastante comum na televisão americana). O supercomputador compete contra ex-campeões do programa. O vídeo é de 2011, mas lhe dá a ideia de como o sistema algorítmico de comparação e correlação entre risco e ganho acontece na mente do supercomputador da IBM:

A IBM no Brasil

Em suma, a expansão internacional da IBM se dá, inicialmente, no Brasil em 1917. Inicialmente a empresa surge como uma prestadora de serviços, e seu primeiro contrato é com a Diretoria de Estatística Comercial. Os resultados obtidos foram de extrema satisfação, isso garantiu  que o Governo Brasileiro da época, contratasse a empresa para tabular o censo demográfico de 1920.

Entre as décadas de 20 e 30 a IBM continuou ganhando espaço em solo brasileiro, criando as primeiras filiais estaduais e ampliando seus negócios centrais e paralelos. A primeira fábrica na América do Sul foi inaugurada no RJ em 1939, pelo próprio Thomas Watson. Novos equipamentos como calculadoras foram introduzidos no mercado nacional, expandindo ainda mais a imagem da empresa. Em 1961 os primeiros computadores começaram a ser produzidos na fábrica carioca.

Nesses mais de cem anos de atuação, e grande parte disso presente no Brasil, a IBM modificou seus negócios, se desfazendo de setores como os de produção de PCs e direcionando maiores investimentos e esforços a áreas de alto valor, como a consultoria, ciência de dados e informação on demand. 

A IBM Brasil é parte, por exemplo, do “Global Delivery Model”, essa estrutura de negócios faz com que a integração da prestação de serviços, excelência e padronização de processos atenda a clientes de qualquer lugar do mundo. 

Atualmente a empresa está presente em cinco estados, com a matriz no RJ e filiais localizadas nas cidades de Porto Alegre (RS), São Paulo e Hortolândia (SP), Brasília (DF) e Fortaleza (CE).

Gostou desse conteúdo? Quer conhecer outras histórias inspiradoras de grandes empresas? Então confira os seguintes blogs:

Torne-se um Assinante FM2S e desenvolva-se sob as principais técnicas e práticas de melhoria e gestão, como na formação Lean Seis Sigma, por exemplo. Clique no banner e conheça:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + doze =