Engenharia de Materiais: Graduação, Carreira e Mercado

Engenharia de Materiais
22 de abril de 2020
Última modificação: 22 de abril de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Blog, Carreira

Introdução

A ciência e a engenharia de materiais são um campo extremamente multidisciplinar e os desafios são grandes. Com questões como a sustentabilidade, exigida nas empresas, a busca por materiais alternativos e amigáveis ao meio ambiente atualmente é um dos maiores desafios que os indivíduos desta área estão enfrentando. Além disso, novos materiais estão entre as maiores realizações de todas as idades e têm sido centrais para o crescimento, prosperidade, segurança e qualidade de vida dos seres humanos desde o início da história. São sempre novos materiais que abrem as portas para novas tecnologias, sejam elas de engenharia civil, química, construção, nuclear, aeronáutica, agrícola, mecânica, biomédica ou elétrica. Sabendo da importância desta ciência, trouxemos aqui uma postagem com alguns levantamentos aos que se interessam pela carreira nesta área.

A definição do campo acadêmico de Ciência e Engenharia de Materiais decorre de uma realização referente a cada aplicação de materiais: são as propriedades do material que fornecem valor. Um material pode ser escolhido por sua resistência, propriedades elétricas, resistência ao calor ou à corrosão ou por uma série de outras razões; mas todos eles se relacionam com propriedades.

Qualificações

Os engenheiros de materiais em geral executam as seguintes tarefas:

  • Planejar e avaliar novos projetos, consultando outros conforme necessário;
  • Prepare propostas e orçamentos, analise custos de mão de obra, escreva relatórios e execute outras tarefas administrativas;
  • Supervisionar o trabalho de tecnólogos, técnicos e outros engenheiros e cientistas;
  • Projetar e dirigir o teste de procedimentos;
  • Monitorar o desempenho dos materiais e avalie como eles se deterioram;
  • Determinar as causas da falha do produto e desenvolver soluções;
  • Avaliar especificações técnicas e fatores econômicos relacionados aos objetivos de design de processos ou produtos

Engenheiros de materiais criam e estudam materiais em nível atômico. Eles usam computadores para replicar as características dos materiais e seus componentes. Eles resolvem problemas em vários campos da engenharia, como mecânico, químico, elétrico, civil, nuclear e aeroespacial.

Mercado de trabalho

Geralmente trabalham em escritórios onde têm acesso a computadores e equipamentos de design. Outros trabalham em funções de supervisão em uma fábrica ou em laboratórios de pesquisa e desenvolvimento. Os engenheiros de materiais podem trabalhar em equipe com cientistas e engenheiros de outras origens.

As indústrias que empregaram mais engenheiros de materiais em 2012 foram as seguintes:

  • Fabricação aeroespacial de produtos e peças 19%
  • Serviços de arquitetura, engenharia e afins 10%
  • Serviços de pesquisa e desenvolvimento científico 7%
  • Fabricação de semicondutores e outros componentes eletrônicos 6%

Especialização

Os engenheiros de materiais podem se especializar na compreensão de tipos específicos de materiais. A seguir, exemplos de tipos de especialização em engenharia de materiais:

  • Cerâmica: desenvolvem materiais cerâmicos e os processos para transformá-los em produtos úteis, desde bicos de foguete de alta temperatura até vidro para telas de LCD de tela plana.
  • Compósitos: trabalham no desenvolvimento de materiais com propriedades especiais projetadas para aplicações em aeronaves, automóveis e produtos relacionados.
  • Metalurgia: são especializados em metais, como aço e alumínio, geralmente em forma de liga com adições de outros elementos para fornecer propriedades específicas.
  • Polímeros: trabalham no desenvolvimento e teste de novos plásticos, conhecidos como polímeros, para novas aplicações.
  • Processamento de semicondutores: aplicam os princípios de ciência e engenharia de materiais para desenvolver novos materiais microeletrônicos para computação, detecção e aplicações relacionadas.

Graduação em engenharia de materiais

Os estudantes interessados ​​em estudar engenharia de materiais devem fazer cursos do ensino médio em matemática, como álgebra, trigonometria e cálculo; e na ciência, como biologia, química e física.

Trabalhos iniciantes como engenheiro de materiais requerem um diploma de bacharel. Os programas de graduação incluem trabalho em sala de aula e laboratório, com foco em princípios de engenharia. Muitas faculdades e universidades oferecem programas cooperativos nos quais os estudantes adquirem experiência prática enquanto ganham créditos na faculdade. Entre as matérias específicas estão:

  • Estrutura e propriedade dos materiais;
  • Mecânica dos materiais;
  • Transformação de Fase;
  • Proteção Superficial;
  • Polímeros;
  • Análise de Falhas;
  • Elementos de Máquinas.

Algumas faculdades e universidades oferecem um programa de cinco anos que leva a um diploma de bacharel e mestrado. A pós-graduação permite que um engenheiro trabalhe como instrutor em algumas faculdades e universidades ou faça pesquisa e desenvolvimento. Alguns planos de cooperação de cinco ou seis anos combinam o estudo em sala de aula com o trabalho prático, permitindo que os alunos adquiram experiência e financiem parte de sua educação.

Skills importantes para engenheiros de materiais

Analíticos: os engenheiros de materiais geralmente trabalham em projetos relacionados a outros campos da engenharia. Eles devem determinar como os materiais serão usados ​​e como eles devem ser estruturados para suportar diferentes condições.

Matemáticos: Os engenheiros de materiais usam os princípios de cálculo e outros tópicos avançados em matemática para análise, design e solução de problemas em seus trabalhos.

Habilidades para resolver problemas: os engenheiros de materiais devem entender o relacionamento entre as estruturas dos materiais, suas propriedades, como são fabricados e como esses fatores afetam os produtos para os quais são usados. Eles também devem descobrir por que um produto pode ter falhado, projetar uma solução e, em seguida, realizar testes para garantir que o produto não falhe novamente. Essas habilidades envolvem a capacidade de identificar causas-raiz quando muitos fatores podem estar em falta.

Habilidades discursivas: Ao trabalhar com técnicos, tecnólogos e outros engenheiros, os engenheiros de materiais devem indicar claramente os conceitos e instruções. Ao conversar com gerentes, esses engenheiros também devem comunicar conceitos de engenharia a pessoas que podem não ter formação em engenharia.

Remuneração

A remuneração de um engenheiro de materiais pode variar de acordo com a área de trabalho em que o mesmo se aplica e também de acordo com a empresa. Considerando o cenário brasileiro, para uma jornada de oito horas, um engenheiro qualificado recebe em média 8,5 salários mínimos, de acordo com a Lei 4.950/A, de 22 de abril de 1966, que se refere a essa categoria.

Onde estudar Engenharia de Materiais?

Trouxemos aqui algumas faculdades reconhecidas pelo MEC que ofertam o curso de Engenharia de Materiais:

  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO)
  • Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Universidade Potiguar (UNP)
  • Universidade Federal do Sergipe (UFS)
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Dentre as qualificações mais exigidas no mercado da engenharia estão as certificações em Lean Manufacturing e Seis Sigma. São qualificações que despertam habilidades nas áreas de qualidade, gestão de projetos, liderança, análise de dados e muitas outras.

Aproveite para acessar a nossa Plataforma EAD e conhecer nossos cursos gratuitos de Introdução ao Lean e White Belt.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 9 =