ISO 14001: entenda a certificação e para que serve

12 de outubro de 2021
Última modificação: 11 de outubro de 2021

Autor: Carolina Firmino
Categorias: Melhoria de Processos

Pensar em ações sustentáveis e investir em uma produção ecologicamente correta está entre as preocupações de muitas empresas, principalmente a partir do século 21, em que empreender sem se esquecer da proteção do meio ambiente passou a ser uma exigência mundial. O termo sustentabilidade empresarial, por exemplo, é cada vez mais disseminado, uma vez que os lugares que adotam uma postura de responsabilidade e cuidado com valores ambientais se destacam entre os demais. Nesse contexto, a certificação ISO 14001 se tornou indispensável para quem deseja atuar de forma limpa e consciente no mercado.

Ela é parte da família  14000, que determina premissas básicas de um sistema de gestão ambiental eficiente. Você já tinha ouvido falar da ISO 14001?

O que é a ISO 14001?

O principal objetivo da normal é avaliar a cadeia produtiva da empresa, a fim de identificar atividades poluidoras e pontos de desperdício, além de promover o monitoramento do sistema de gestão ambiental, sempre visando que a os negócios cresçam sem prejudicar o meio ambiente.

Ou seja, a ISO 14001 tem como uma de suas principais medidas analisar ações de uma organização que estejam contrariando a premissa da sustentabilidade para desenvolver estratégias que minimizem os impactos. 

Quais os objetivos da ISO 14001?

Diante da busca por melhorar o desempenho ambiental das empresas, a ISO 14001 atua sob os seguintes aspectos:

  • Proteção do meio ambiente ao preservar ou mitigar impactos ambientais adversos;
  • Ajuda no atendimento aos requisitos legais e outros requisitos;
  • Controle na projeção, fabricação, distribuição, consumo e descarte dos produtos e serviços da organização, pensando nos impactos ambientais dentro do ciclo de vida;
  • Tornar mais amenos danos ambientais causados pela empresa;
  • Conquista de benefícios financeiros e operacionais que resultem em implementação de alternativas ambientais a fim de melhorar a posição da empresa no mercado;
  • Comunicação de informações ambientais pertinentes para a sociedade.

ISO 14001 (2015): o que mudou?

As últimas alterações feitas na ISO 14001 são de 2015, quando uma nova versão da norma entrou em vigor. Entre as principais causas para que a mudança fosse feita estava a necessidade de focar no desenvolvimento sustentável da empresa, algo que vai além das preocupações ecológicas. Então, além de questões estratégicas, a ISO 14001:2015 pensa no ciclo de vida, na redução de consumo dos recursos, em desperdícios, avalia a visão de terceiros sobre o empreendimento e mais.

Dessa maneira, a alteração mais significativa está no foco da norma, que prioriza:

  • Desenvolvimento sustentável: relação entre meio ambiente, sociedade e economia;
  • Gestão de risco: preocupação com eventos ambientais que repercutem em contextos para além da empresa;
  • Gestão ambiental estratégica: direção da organização participativa e comprometida com a execução de projetos da área;
  • Melhorias contínuas: fala-se em “melhoria do desempenho ambiental” para garantir evolução da gestão como um todo.

Quais os elementos da ISO 14001?

Quando se fala em elementos da ISO 14001, esses são os requisitos essenciais para um SGA eficaz. No entanto, isso não é estipulado pela normal de maneira uniforme e pode variar segundo o porte e o tipo da empresa, as atividades desenvolvidas, assim como seus produtos ou serviços, a complexidade dos processos e a competência dos colaboradores. 

O que é o Sistema de Gestão Ambiental (SGA)?

O SGA tem o papel de guiar as ações corporativas para equilibrar homem, indústria e meio ambiente. Assim, o Sistema de Gestão Ambiental é definido por um conjunto de políticas, práticas e procedimentos técnicos e administrativos dentro de uma organização para obter melhor desempenho ambiental.

Tudo isso orientado pelas normas da ISO 14001, a partir de cinco requisitos a serem seguidos:

  1. Conhecer o que deve ser realizado e assegurar o comprometimento com o SGA, definindo qual será a política ambiental;
  2. Elaborar um plano de ação para atendes aos requisitos da política ambiental;
  3. Assegurar as condições para cumprir os objetivos e as metas ambientais, assim como implementar as ferramentas de sustentação necessárias;
  4. Realizar avaliações periódicas – qualitativas e quantitativas – de conformidade ambiental da empresa;
  5. Aperfeiçoar a política ambiental, os objetivos, as metas e ações implementadas para consolidar uma melhoria contínua do desempenho ambiental da empresa.

Quais os benefícios do Sistema de Gestão Ambiental (SGA)?

Um dos benefícios de seguir o SGA é o fortalecimento da imagem da empresa aos olhos da comunidade, além de fornecedores, clientes e investidores.

Entretanto, as vantagens operacionais são ainda mais visíveis: é possível falar em redução de riscos de acidentes ecológicos, melhorias na administração dos recursos energéticos, materiais e humanos, o que gera impacto, especialmente, nas contas a pagar.

Outro ponto relevante é a mudança positiva no ambiente de trabalho, que fica mais saudável, com profissionais que se dedicam a ações mais assertivas e eficientes. 

Como implementar a ISO 14001?

Conseguir a certificação da ISO 14001 requer mais empenho do que no caso de outras certificações. No Brasil, principalmente, a legislação de Direito Ambiental é complexa e qualquer empresa vai precisar fazer um levantamento detalhado de sua situação.

Feita essa avaliação, a organização deve  aplicar medidas que atendam aos requisitos da norma. Esse processo pode demorar até 18 meses, a depender do tamanho do lugar, do preparo dos recursos humanos, comprometimento da direção e mais. 

O ideal é realizar uma auditoria interna para assegurar de que tudo está encaminhado para a implementação; depois, chega o momento de contatar os organismos de certificação independentes para fazer a auditoria, como a SGS e o Bureau Veritas Quality International. O caminho fica assim: 

Definição e comunicação do projeto, bem como a geração de um documento detalhando as bases:

  1. Preparo e comunicação de um projeto com todas as diretrizes detalhadas;
  2. Revisão ambiental para planejar a Sistema de Gestão Ambiental (SGA);
  3. Implementação;
  4. Auditoria e certificação.

Mais sobre ISO e normas

Se você se interessa pelo universo das certificações e deseja se informar, seja para ajudar a implementar alguma delas no seu local de trabalho ou se tornar alguém que conhece pra valer sobre o tema, a FM2S tem um curso que vai esclarecer de vez o mundo ISO.

As aulas são gratuitas e, ao final, a intenção é que você aprenda conceitos, entenda as diferenças entre as principais normas, domine os processos de certificação e acreditação e mais:

curso introdução normas iso

Certificação ISO 14001 – Sistema de Gestão Ambiental

E para aqueles que desejam ir ainda mais a fundo, no final de outubro (26/10), acontecerá o lançamento do curso ISO 14001, também desenvolvido pela FM2S. Acesse nossa página do curso para mais detalhes.

Nosso público-alvo são gestores, técnicos, profissionais e estudantes da área de meio ambiente, administração, gestão, auditorias e áreas correlatas que desejam se atualizar, aprender os requisitos da norma e implementar um Sistema de Gestão Ambiental.

O curso será ministrado pela instrutora convidada, Claudia Ferrari, especialista em Auditorias e Gestão de Risco. Já coordenou mais de 82 certificações de sistemas de gestão ISO 9001, IATF , ISO/TS 16949, EAQF, AVSQ, QS9000, ISO 14001, OHSAS 18001, VDA 6.3, ASES.

“Hoje, qualquer organização que gera resíduos precisa avaliar suas questões ambientais, isso faz parte da saúde do negócio. O curso da FM2S é um treinamento sobre como gerenciar um sistema ambiental. O profissional visualizará como organizar o tema dentro do negócio em que trabalha. Terá acesso a conhecimentos aprimorados sobre a norma ISO 14001, de como proceder para que as questões ambientais sejam administradas de forma correta”, reforça Claudia.

Acompanhe também nossa página no LinkedIn para mais informações sobre o lançamento.

Leia mais no blog

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *