Apresentação: 10 erros que devem ser evitados

Apresentação erros que devem ser evitados
19 de junho de 2021
Última modificação: 22 de setembro de 2021

Autor: Ana Delforno
Categorias: Carreira

Fazer uma apresentação em público é algo que você terá que passar em algum momento em sua vida profissional e, para isso, é importante saber se comunicar de forma clara, que envolva e impacte quem está assistindo, o que será essencial para se destacar e alavancar sua carreira.

Provavelmente você já vivenciou uma situação de fazer uma apresentação cansativa, irrelevante ou confusa. Mas pense na última apresentação surpreendente que você viu – uma que foi informativa, motivadora e inspiradora. Você não adoraria ser capaz de fazer o mesmo?

10 formas de evitar armadilhas comuns em suas apresentações

Confira os 10 erros mais comuns que os palestrantes cometem em suas apresentações. Ao evitá-los, você fará com que suas apresentações se destaquem e você consiga acelerar seu desenvolvimento profissional.

Erro 1: não alinhar o conteúdo com o público

O objetivo principal de qualquer apresentação é compartilhar informações relevantes com outras pessoas. Por isso, é importante conhecer de fato com quem você estará se comunicando e, a partir disso, planejar a forma como passará o conteúdo.

Realize uma pesquisa sobre o seu público e desenhe um mapa de empatia. Por que eles estão aqui? Por que eles se interessaram por este conteúdo? Quanto eles já sabem sobre o assunto e o que mais querem aprender com você? Não adianta fazer uma apresentação tão cheia de jargão, mas que ninguém te entenda.

Tente se colocar no lugar das pessoas, para ter uma ideia mais clara sobre suas necessidades e motivações. Você pode também fazer perguntas durante a inscrição para o seu público, para ter uma ideia do seu nível de conhecimento. Isso também o ajudará a personalizar sua apresentação e criar uma conexão com as pessoas, para que elas fiquem mais atentas ao que você fala.

Erro 2: não se preparar o suficiente

O nervosismo é um dos pontos que mais pode atrapalhar sua oratória ao realizar uma apresentação de destaque. Dessa forma, a preparação adequada é importante para sua autoconfiança e uma comunicação mais clara. Quando você conhece seu material por completo, é muito menos provável que se sinta nervoso.

Steve Jobs foi um palestrante inspirador. Seus discursos podem ter parecido sem esforço, mas, na realidade, cada um levou dias ou semanas de preparação.

Uma preparação cuidadosa é essencial. Quanto tempo você gasta no planejamento vai depender da cada situação, mas é interessante se organizar para começar cedo e garantir que estará preparado.

Erro 3: não conhecer o local e o equipamento

Imagine que você se preparou bastante para sua apresentação e ela começa em uma hora. Você chega ao local e, para sua surpresa, o projetor não funciona com o seu computador. Os slides que você passou horas preparando são inúteis. Isso é um desastre!

Você pode evitar este tipo de situação indo ao local do evento pelo menos uma vez antes da apresentação e se familiarizar com o lugar e os equipamentos disponíveis, realizando os testes necessários.

Normalmente, os problemas que podem atrapalhar sua apresentação são situações fora do seu controle, mas isso não significa que você estará desamparado. Para tal, conduza uma análise de risco para identificar possíveis problemas e chegar a um bom “Plano B” para cada um. Assim você estará mais preparado e conseguirá reverter os principais problemas que possam surgir.

Erro 4: ignorar o público

Às vezes, os palestrantes podem se envolver tanto em suas apresentações que se esquecem das necessidades de seu público.

Você já esteve em um evento em que gostaria de fazer uma pergunta, mas não sabia se aquele seria o momento ideal? Ou que precisava sair, mas não sabia ao certo quando iria terminar? Nesses casos, você toma sua atenção mais para essas situações, do que prestar atenção no conteúdo de fato.

Comece alinhando com o público o que esperar da sua apresentação. Diga a eles os principais pontos que você irá abordar, se e quando fará uma pausa, quando abrirá um espaço para as perguntas e assim por diante.

Fornecer essas “placas de sinalização” com antecedência dará ao público uma ideia clara do que esperar, para que ele possa relaxar e se concentrar em sua apresentação.

Erro 5: Ser prolixo

Apresentações curtas e concisas costumam ser mais poderosas do que as muito longas, que demoram para chegar ao objetivo final. Tente se limitar a alguns pontos principais para manter uma comunicação assertiva. Se você demorar muito para chegar ao seu ponto, corre o risco de perder a atenção do público.

No curso de Comunicação Assertiva FM2S você aprende a evitar conflitos negativos e estabelecer um diálogo voltado ao respeito e à melhoria mútua no ambiente de trabalho. Confira!

O adulto médio tem um período de atenção de 15 a 20 minutos, então, se você quiser manter seu público envolvido, vá direto ao ponto! Durante a fase de planejamento, anote os temas que deseja cobrir e como deseja desenvolvê-los. Então, quando você começar a preencher os detalhes, pergunte-se: “Meu público realmente precisa saber disso?”. Se a resposta for não, ou ficar em dúvida, o melhor é pular e passar para o próximo ponto.

Curso Comunicação assertiva

Erro 6: usar recursos visuais ineficazes

Slides ruins podem estragar uma boa apresentação, então vale a pena gastar um tempo se dedicando em deixá-los visualmente bonitos.

Provavelmente você já viu slides com cores berrantes, animações desnecessárias ou fontes que são muito pequenas para ler. A maioria das apresentações eficazes são concisas e consistentes.

Ao escolher as cores, pense onde será realizada a apresentação. Um fundo escuro com texto claro funciona melhor em salas escuras, enquanto um fundo branco com texto escuro é mais fácil de ver em uma sala bem iluminada.

É importante escolher suas fotos com cuidado também. Gráficos podem esclarecer informações complexas, mas imagens de baixa qualidade podem fazer sua apresentação parecer pouco profissional. Use a animação com moderação também – um logotipo ou emoticon dançante só distrai o público.

Erro 7: superlotação de texto

A melhor regra para textos é manter o simples. Não tente colocar muitas informações em seus slides. Procure usar no máximo três a quatro palavras em cada marcador e não mais do que três marcadores por slide.

Isso não significa que você deva espalhar seu conteúdo em dezenas de slides. Observe cada slide, história ou gráfico com atenção. Pergunte a si mesmo o que isso adiciona à apresentação e remova-o se não for importante. O importante é ter escrito nos slides os pontos principais e desenvolver sua ideia com a fala.

Erro 8: Falar de forma apressada

Mesmo que passemos uma parte significativa do dia conversando, falar para o público é uma situação completamente diferente e uma habilidade surpreendentemente difícil e que precisamos praticar.

Se o nervosismo apressar sua apresentação, seu público pode perder seus pontos mais importantes. Estar centrado e realizar uma respiração profunda são técnicas que podem te ajudar a manter o ritmo da fala. Se você começar a balbuciar, reserve um momento para se recompor e volte a apresentar de forma mais devagar, isso fará com que as pessoas se concentrem e compreendam melhor o que você deseja informar.

Erro 9: Falta de dinamismo

Outro erro comum é congelar em um local e ficar parado durante a apresentação.

Um bom exercício é assistir apresentações de grandes oradores como Steve Jobs, que se moviam propositalmente pelo palco durante suas apresentações e pensar como pode trazer  essas técnicas para sua realidade.

Além de se mover no palco, ele usava gestos e linguagem corporal para comunicar sua emoção e paixão pelo assunto. Preste atenção ao que suas mãos estão fazendo – elas são importantes para comunicar emoções. Mas só use gestos se parecerem naturais, evite ser muito extravagante.

Erro 10: evitar contato visual

Você já assistiu a uma apresentação em que o palestrante passou todo o tempo olhando para suas anotações, a tela, o chão ou até mesmo o teto? Como você se sentiu com isso?

Encontrar o olhar de uma pessoa estabelece uma conexão pessoal e até mesmo um olhar rápido pode aumentar o engajamento das pessoas. Se o seu público for pequeno o suficiente, tente fazer contato visual com cada pessoa pelo menos uma vez.

Porém, se o público for muito grande para isso, tente olhar para a testa das pessoas. O indivíduo pode não interpretar como contato visual, mas aqueles que estão sentados ao seu redor o farão.

Resumo

É preciso prática e esforço para fazer uma boa apresentação. Mas, se você souber evitar as armadilhas mais comuns, suas apresentações estarão mais próximas do sucesso.

Erros comuns de apresentação incluem não se preparar adequadamente, entregar conteúdo impróprio para seu público e não saber se comunicar.

Gaste um tempo fazendo o planejamento cuidadoso da sua apresentação. Confira o local e familiarize-se com o equipamento com antecedência para evitar possíveis problemas.

Mantenha seu conteúdo claro e conciso, com recursos visuais adequados. E certifique-se de comunicar no nível certo para a compreensão do seu público, para que todos consigam entender a mensagem que deseja passar.

Lembre-se de que falar em público é uma performance. Pratique falar claramente em um ritmo mais lento do que sua fala normalmente, para evitar uma entrega rápida e confusa. Use contato visual, linguagem corporal e gestos que complementem sua mensagem para manter o público envolvido.

Leia mais no blog:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *