O que é o Controle da Qualidade? Qual sua função?

O que é o controle da qualidade_ Qual sua função_
06 de maio de 2017
Última modificação: 22 de julho de 2021

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Análise de dados, Blog, Seis Sigma

O que é Controle da Qualidade?

O controle da qualidade, assim como a garantia da qualidade, são ricamente definidos em nossas certificações Green Belt e Black Belt. Aqui, portanto, trazemos definições mais exatas e pontuais: assim, o controle da qualidade pode ser classificado como todas as atividades planejadas e sistemáticas implementadas dentro do sistema de qualidade que podem ser demonstradas para fornecer confiança de que um produto ou serviço atenderá aos requisitos de qualidade. Enquanto isso, para a garantia da qualidade uma definição possível é o conjunto de técnicas e atividades operacionais utilizadas para atender aos requisitos de qualidade.

Muitas vezes, no entanto, “garantia de qualidade” e “controle da qualidade” são usados de forma intercambiável, referindo-se ambos às ações realizadas para garantir a qualidade de um produto, serviço ou processo.

O que fazer para tornar-se referência no assunto?

O que é gestão da qualidade?

Qualidade tem sido definida como aptidão para o uso, conformidade com os requisitos e busca pela excelência. Embora o conceito de qualidade tenha existido desde os primórdios, o estudo e a definição da gestão da qualidade foram destaque apenas no século passado.

Década de 1920: Controle da Qualidade

Após a Revolução Industrial e o aumento da produção em massa, tornou-se importante definir e controlar melhor a qualidade dos produtos. Originalmente, o objetivo da qualidade era garantir o atendimento aos requisitos de engenharia nos produtos finais. Mais tarde, à medida que os processos de fabricação se tornaram mais complexos, a qualidade se desenvolveu em uma disciplina para controlar a variação do processo como meio de produzir produtos de qualidade.

Década de 1950: Garantia de Qualidade e Auditoria

A profissão de qualidade expandiu para incluir a garantia de qualidade e as funções de auditoria de qualidade. Os líderes da verificação independente da qualidade eram, principalmente, indústrias nas quais a saúde e a segurança públicas eram primordiais.

Década de 1980: Gestão da Qualidade Total (TQM)

As empresas perceberam que a qualidade não era apenas o domínio dos produtos e os processos de fabricação. Assim, o intuito dos princípios de gestão da qualidade total (TQM) é incluir todos os processos em uma empresa, juntamente com funções de gerenciamento e setores de serviços.

Gestão da qualidade hoje – ISO 9000: 2015

Sistemas de gestão de qualidade – Fundamentos e vocabulário define a qualidade como o “grau em que um conjunto de características inerentes de um objeto atende aos requisitos”. Simplificando, a qualidade trata-se de atender às necessidades do cliente.

Um sistema de gestão da qualidade inclui todas as atividades da gestão global que determinam a política de qualidade, objetivos e responsabilidades, além de sua implementação. Como explica a ISO 9000, um sistema de gestão proporciona os meios para estabelecer uma política e objetivos e os meios para alcança-los.

Quais são as diferenças entre controle da qualidade e garantia de qualidade?

A garantia da qualidade e o controle da qualidade são dois aspectos da Gestão da Qualidade. Embora algumas atividades de controle e garantia da qualidade estão inter-relacionadas, elas têm definições diferentes.

A garantia de qualidade consiste na “parte da gestão da qualidade focada em fornecer confiança de que haverá o cumprimento dos requisitos de qualidade”. Ou seja, a garantia de qualidade gera confiança duplamente – internamente para a administração e externamente para clientes, agências governamentais, reguladores, certificadores e terceiros.

Já o controle da qualidade é a “parte da gestão da qualidade focada no cumprimento dos requisitos de qualidade”.

Embora a garantia de qualidade se relacione com a forma de se fazer um processo ou como se produzir um produto , o controle da qualidade foca mais no aspecto de inspeção da gestão da qualidade.

A inspeção é o processo de medição, exame e teste para avaliar uma ou mais características de um produto ou serviço e sua comparação com os requisitos especificados para determinar a conformidade. Produtos, processos e vários outros resultados podem ser inspecionados para garantir que o objeto que sai de uma linha de produção ou o serviço fornecido esteja correto e atenda às especificações.

Quais as perspectivas da indústria em matéria de garantia e controle?

Para algumas organizações de serviços, o conceito de controle da qualidade pode ser estranho, porque não há produto tangível para inspecionar e controlar. Já a função de garantia de qualidade em uma organização de serviços pode não incluir controle da qualidade do serviço, mas pode incluir controle da qualidade de quaisquer produtos envolvidos na prestação do serviço.

Um serviço pode incluir produtos que são documentos (como um relatório, contrato ou formulário) ou produtos tangíveis (como um carro alugado ou bolsas de sangue). Assim, é importante controlar a qualidade do produto em uma organização de serviços, de forma a garantir a satisfação do cliente.

Quais as funções de garantia e auditoria de qualidade?

A auditoria faz parte da função da garantia de qualidade. É importante garantir a qualidade, porque é ela que permite comparar as condições reais com os requisitos, de forma a relatar esses resultados à gerência.

Nesse sentido, Charles Mill escreveu que a auditoria e a inspeção não são intercambiáveis.

“O auditor pode usar técnicas de inspeção como uma ferramenta de avaliação, mas a auditoria não deve ser envolvida na realização de quaisquer atividades de verificação à efetiva aceitação ou rejeição de um produto ou serviço. Uma auditoria deve ser envolvida com a avaliação do processo e controles que cobrem as atividades de produção e verificação. “

Os sistemas de gestão formal, dessa forma, evoluíram para dirigir e controlar as organizações. Existem sistemas de gestão da qualidade (SGQ), bem como sistemas de gestão ambiental ou outros; podendo haver auditoria em cada um desses sistemas.

O que é um sistema de gestão da qualidade?

Um sistema de gestão da qualidade (QMS – quality management system) é um sistema formalizado que documenta processos, procedimentos e responsabilidades para alcançar políticas e objetivos de qualidade. Assim, um SGQ – sistema de gestão da qualidade – ajuda a coordenar e dirigir as atividades de uma organização para atender aos requisitos dos clientes e regulamentações, além de melhorar a sua eficácia e eficiência de forma contínua.

A ISO 9001: 2015, isto é, a norma internacional que especifica os requisitos para os sistemas de gestão da qualidade, é a abordagem mais proeminente dos sistemas de gestão da qualidade.

Enquanto alguns usam o termo QMS para descrever a norma ISO 9001 ou o grupo de documentos detalhando, o SGQ se refere à totalidade do sistema. Os documentos servem apenas para descrever o sistema.

Os sistemas de gestão da qualidade possuem muitos propósitos, incluindo:

  • Melhoria dos processos;
  • Redução do desperdício;
  • Redução de custos;
  • Facilitação e identificação de oportunidades de formação;
  • Envolvimento do pessoal;
  • Definição da direção de toda a organização.

Sistemas de gestão da qualidade: influência industrial na qualidade e padronização

A história da qualidade pode seguir suas raízes há séculos, quando os artesãos começaram a se organizar em sindicatos chamados de corporações de ofício. A princípio, quando chegou a Revolução Industrial, sistemas de gestão de qualidade inicial foram usados como padrões que controlavam os resultados de produtos e processos. Desse modo, à medida que mais pessoas tinham de trabalhar em conjunto para produzir resultados e as quantidades de produção cresceram, necessitava-se de melhores práticas para garantir resultados de qualidade.

Eventualmente, ocorreram o estabelecimento e a documentação das melhores práticas para controlar os resultados do produto e do processo. Essas boas práticas documentadas transformaram-se mais tarde em práticas padrão para sistemas de gestão da qualidade.

A qualidade tornou-se cada vez mais importante durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, quando as balas feitas em um estado tiveram que trabalhar com rifles feitos em outro. As forças armadas, inicialmente, inspecionaram virtualmente cada unidade de produto. De tal forma que simplificassem o processo sem sacrificar a segurança, os militares começaram a usar técnicas de amostragem de qualidade para inspeção, auxiliados pela publicação de padrões de especificação militar e cursos de treinamento nas técnicas estatísticas de controle de processos de Walter Shewhart.

Mas a importância da qualidade só cresceu depois da guerra. Assim, os japoneses desfrutaram de uma revolução de qualidade, melhorando sua reputação de exportações de má qualidade, abraçando totalmente a entrada de pensadores americanos como Joseph M. Juran e W. Edwards Deming e mudando o foco da inspeção para melhorar todos os processos organizacionais por meio das pessoas que os usaram. Com efeito, na década de 1970, a concorrência de alta qualidade influenciou os setores industriais dos EUA, como a eletrônica e os automóveis.

Ficou instigado com os benefícios que o uso e o conhecimento do Controle da Qualidade podem proporcionar?

Então a Assinatura FM2S foi feita pra você: lá você encontra dezenas de cursos, deste e de outros assuntos, aos quais você tem acesso exclusivo por 12 meses e aos quais se soma, a cada mês, um novo curso exclusivo.

Não perca a chance e confira:

Deixe seu comentário

um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =