Layout: entenda a importância e conheça os tipos

01 de julho de 2019
Última modificação: 29 de julho de 2021

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Blog, Lean, Melhoria de Processos

Para que uma organização tenha uma unidade de fabricação eficiente, é importante que seja dada atenção especial ao layout da instalação. O layout (ou leiaute) é um mecanismo da gestão de operações que visa aumentar a eficiência do sistema homem-máquina por meio da disposição física dos componentes de fabricação para alcançar os resultados de produção desejados. Quando bem planejados, eles permitem um bom fluxo na cadeia de produção, reduzindo o tempo gasto em cada recurso e acelerando a transformação da matéria prima. Por consequência reduz-se também o lead time de produção.

Ficou interessado? Então aproveite este artigo para entender de forma aprofundada conceito, tipos e benefícios de um layout adequado.

O que significa layout?

O layout (ou leiaute) consiste em uma estratégia de organização espacial que visa a maximização da eficiência de processos produtivos e consequente ampliação da qualidade. Para planejar um bom layout deve-se considerar o espaço disponível, o produto final, a segurança dos usuários além da facilidade e conveniência das operações.

Em geral, essa estratégia tem relação direta com a maneira que máquinas, equipamentos e pessoas estarão distribuídas em um espaço físico. Ou seja, layout é uma distribuição harmônica dos elementos e ativos de uma organização. Além disso, as práticas de layout podem se dividir em logística, industrial, administrativa, de produção e muitos outros. Porém, a premissa se mantém a mesma.

Qual é a função do layout?

Em suma, objetivo básico do layout é garantir um bom fluxo de trabalho, material e informações por meio de um sistema, ou seja, garantir uma distribuição eficaz de recursos, ferramentas e pessoas dentro da empresa. Afinal, o design do espaço de uma empresa impacta enormemente no mofo como o trabalho é feito – o fluxo de trabalho, materiais e informações através do sistema.

Para atingir esse objetivo, ele deve ser capaz de fornecer uma relação entre matéria-prima, equipamento, mão de obra e produto final a um custo mínimo, em um ambiente seguro e confortável.

Logístico, Administrativo e na Produção

Na logística, o layout age como condição ideal para a obtenção de bons resultados, pois amplia o potencial do espaço, trabalha junto da produção para melhor armazenar insumos e despachar produtos, além de reduzir gastos desnecessários. Em suma, para a logística, o layout proporciona melhores condições de trabalho para o setor em geral.

Se você quer conhecer mais sobre layouts na logística, as principais ferramentas e sua aplicação em armazéns, transportes e centros de distribuição, conheça nossa apostila Lean Logistics da FM2S.

Lean logistics

Já para um olhar de escritórios, ou ambientes administrativos, o objetivo é minimizar custos de comunicação enquanto maximiza a produtividade de todos os colaboradores. Para isso, além de aspectos técnicos, conforto e estética também são pontos de ação.

No entanto, na produção, a escolha e planejamento do modelo de layout é fator crucial para auxiliar ou comprometer negativamente o desenvolvimento dos produtos e da empresa

 

Quais os benefícios de um bom layout?

  • Otimiza os espaços da fábrica: Um melhor posicionamento de equipamentos e maquinário, faz com que cada espaço seja aproveitado em seu potencial máximo. Além disso, torna seu uso mais eficiente e otimiza o deslocamento e tempo de cada colaborador;
  • Reduz custos e aumenta fluidez dos processos: A adaptação do espaço da empresa a um leiaute mais eficiente faz com que soluções de baixo custo sejam promovidas e o fluxo dos processos, e movimentação de ativos e colaboradores, seja mais fluido e assertivo;
  • Minimiza riscos de acidentes: Um espaço otimizado oferece uma percepção dos riscos mais clara. Assim, a redução e controle de atividades ou equipamentos de risco é mais eficiente, traz maior harmonia aos processos e flexibiliza recursos que seriam gastos com os próprios acidentes;
  • Reduz a movimentação de pessoas: A movimentação desnecessária de colaboradores é reduzida – e em alguns casos eliminada -. Isso acontece pois o espaço está planejado e otimizado a fim de auxiliar na produtividade e reduzir ociosidade, desvios e procrastinação.

Quais são os tipos de layout?

Seja para uma linha de produção industrial, um galpão logístico ou escritório, o layout deve atender as necessidades de todas as partes envolvidas. Portanto, diferentes tipos surgiram para tornar isso possível, mas também propiciar adaptações de empresa para empresa. Confira os principais tipos:

Linear ou Por Produto:

Aplique esse modelo a processos e sistemas de produção em massa ou produção contínua. Ou seja, aqueles que envolvem um fluxo contínuo de materiais em processo para concluir o produto que chega ao cliente.

A ideia é que o maquinário é instalado lado a lado, de modo que tudo ocorra de uma forma padronizada e seguindo uma sequência lógica e única. É modelo considerado “engessado” por alguns, mas é extremamente eficiente para a produção de um mesmo produto em massa.

Funcional ou Por Processo:

Aqui, máquinas e serviços similares estão divididos por tipos (setores e funções), e cada tipo dispõe dos equipamentos e mão de obra necessários a ele. Ou seja, cada especialidade está posicionada junta. Isso gera vantagens como, por exemplo, permitir uma variabilidade de produtos. Isto é, a sequência de locais em que as peças passam pode variar. Além disso, o agrupamento de colaboradores com um mesmo expertise no local facilita a conformidade e troca de ideias.

Contudo, este é um modelo que também dá espaço a falta ou dificuldade de diálogo entre cada repartição do processo.

Celular:

Esse formato une o melhor dos dois modelos anteriores pois, ao mesmo passo que divide e qualifica os setores, também organiza uma sequência única de produção a ser seguida. Sendo assim, permite um aumento na velocidade do processo e proporciona uma maior flexibilidade no sistema produtivo em geral. Ou seja, o formato celular é capaz de produzir diferentes produtos e ao mesmo tempo atender demandas que o modelo linear, por exemplo, não consegue.

Posicional ou Fixo:

O produto é mantido em uma posição fixa e todos os outros materiais (componentes, ferramentas, máquinas, trabalhadores, etc.) são trazidos e organizados em torno dele para então, a montagem ou fabricação ser realizada. 

O layout fixo envolve o sequenciamento e a colocação de estações de trabalho em torno do material ou produto. Utiliza-se, por exemplo, na montagem de aeronaves, construção naval e na maioria dos projetos de construção. As peças produzidas nos layouts anteriores vão para a montagem final do produto nesse modelo.

Como aplicar layout na logística?

Observar como esses conceitos se aplicam na prática pode influenciar a qualidade dos processos logísticos. Dessa forma, com alguns exemplos práticos você verá como é indispensável investir no planejamento e análise de leiaute na logística.

Armazéns:

Armazéns são locais importantes para diversos setores da empresa, pois armazenam produtos e insumos de produção. Quanto a distribuição física do espaço, recomenda-se a realização de uma análise e planejamento para uso eficiente do espaço. Assim, os tempos de carga e descarga, além da facilidade em encontrar os produtos reduzem tempos e custos, conferindo maior agilidade ao seu negócio. Algumas estratégias utilizadas em armazéns envolvem:

  • produtos de maior e/ou peso demanda próximo às saídas;
  • concentrar produtos de uma mesma família em locais próximos;
  • maximizar o fluxo de mercadorias nos corredores do armazém;
  • através do volume de cada mercadoria, realizar a gestão do espaço.

Centros de distribuição

A rapidez e agilidade das entregas de uma empresa também leva em conta a localização. Portanto é crucial realizar um estudo de onde se instalarão os centro de distribuição (CDs). Afinal, uma boa localização já traz diversos benefícios como:

  • menor prazo de entrega de mercadorias;
  • menores custos com depreciação em veículos e menor consumo de combustível;
  • facilidade de acesso;
  • melhores condições de trabalho.

Qual a relação do layout com o Lean Manufacturing?

O Lean Manufacturing tem por objetivo transformar o ambiente e cultura da organização. Portanto, sua relação com o layout é direta, pois sua aplicação norteia melhorias e mudanças nas linhas produtivas e logística como um todo.

Ou seja, o Lean Manufacturing é a metodologia que estrutura todos os processos da empresa em uma direção de economia e redução de desperdícios. Tudo isso, a partir de um planejamento de layout adequado, que se torna o ponto chave para conseguir implementar essa metodologia na empresa

Quer saber mais sobre Layouts? Confira também

Cursos:

Conteúdos:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − sete =