Entenda os princípios do Design Thinking e suas soluções inovadoras

27 de abril de 2022
Última modificação: 27 de abril de 2022

Autor: Augusto Fontoura
Categorias: Design Thinking

O Design Thinking não é uma ferramenta voltada apenas para profissionais criativos. A ferramenta pode ser utilizada em diversas empresas, principalmente aquelas que buscam por soluções inovadoras. Vamos entender mais sobre o assunto? Boa leitura!

 

A necessidade de inovar e a capacidade de encontrar soluções criativas pode ser um fator determinante na trajetória de um projeto.

Neste sentido, podemos dizer que é muito comum encontrar em empresas de sucesso gestores e líderes que possuem perfil criativo e raciocínio crítico. 

Isso acontece, pois mesmo um gestor experiente terá dificuldade em cumprir os requisitos, quando o ambiente profissional não é o mais adequado. 

Neste sentido, é fundamental que a empresa proporcione aos seus colaboradores, ferramentas e condições para que o design thinking seja estruturado. 

Sabendo da importância desse assunto, preparamos este artigo para que haja maior compreensão sobre os princípios dessa ferramenta. Acompanhe: 

O que é design thinking?

Design thinking é um termo utilizado para nomear o processo criativo e crítico. Onde há a possibilidade de se organizar pensamentos e ideias a fim de estimular tomadas de decisões mais assertivas. 

Portanto, é certo dizer que não há uma fórmula específica para implementar essa ideia. Isso porque, ela tem como objetivo promover as condições necessárias para aumentar a geração de ideias e as suas aplicações. 

De modo geral, a ideia é que o processo seja realizado de maneira colaborativa, para que haja perspectivas diferentes sobre o mesmo caso. 

O Design thinking pode ser utilizado para solucionar problemas, mas também é muito utilizado para elaborar novos produtos e serviços. 

Isso só é possível quando há uma equipe multidisciplinar, pois assim todos os representantes de cada área da empresa agregam valor no processo e isso aumenta consideravelmente as chances de sucesso. 

Independente do objetivo da abordagem, vale ressaltar que cada projeto é um projeto e que cada equipe deve conduzir de maneira diferente, levando em consideração as necessidades do projeto e da equipe. 

Mas, quais são as etapas do design thinking? Continue a leitura e descubra!

4 etapas do design thinking 

Por via de regra, todo processo que visa sanar um problema deve iniciar com o entendimento completo do projeto e sobre os seus maiores desafios. 

A partir desse entendimento, as equipes podem traçar as melhores soluções e suas aplicações. 

Neste sentido, o design thinking deve ser realizado nas seguintes etapas: 

Imersão

A primeira etapa dessa ferramenta pode ser realizada através da analise SWOT, a fim de mapear as oportunidades, fraquezas, pontos fortes e fracos no projeto. 

Esse mapeamento deve ser realizado a partir do ponto de vista dos membros da equipe, tanto por meio externo. 

Aqui, pode haver uma coleta de feedbacks dos clientes. Sendo assim, a partir dessa avaliação é possível encontrar as melhores soluções para o projeto em andamento. 

Produção de ideias

Essa etapa só pode ser iniciada quando todos os pontos foram analisados. Nessa fase é o momento de produzir ideias relevantes para atingir as melhorias necessárias. 

A técnica de brainstorming também pode ser utilizada, uma vez que ela incentiva o compartilhamento de diversas ideias. 

Prototipação

Depois de reunir as principais ideias é chegada a hora de avaliar quais são as ideias que possuem maior chance de solucionar os problemas. 

Neste sentido, chega-se à fase da prototipação. A fim de reduzir as falhas, o recomendado é produzir protótipos que foram idealizados antes de executar o processo. 

Quando a solução envolve o desenvolvimento de um produto, pode-se apostar na versão beta e a partir dos testes, a equipe decide se é o melhor caminho e o que ainda mais pode ser considerado. 

Desenvolvimento

Na fase do desenvolvimento é o momento de tirar tudo o que ainda está no papel e aplicar no projeto real. 

Nessa etapa devem estar inclusos os setores de comunicação e marketing da empresa. Pois, são eles que vendem a solução para o público. 

No entanto, mesmo com o projeto concluído é imprescindível que haja monitoramento constante para avaliar melhorias e sucesso da operação. 

Ferramentas que podem ser utilizadas no design thinking 

A escolha das ferramentas adequadas causam muito impacto na hora de colocar o design thinking em andamento. 

Por isso, as principais ferramentas recomendadas são:

  • Brainstorm;
  • Mapas mentais;
  • Cocriação com clientes.

5 benefícios do design thinking para as empresas 

Após compreender como aplicar o design thinking em um projeto, está na hora de entender quais são os seus principais benefícios no gerenciamento dos projetos. Confira, a seguir. 

 

  1. Solução de problemas complexos

Assim como mencionado anteriormente, o design thinking combina pensamentos criativos com análises criteriosas e por isso, os líderes e toda a equipe se tornam capazes de resolver problemas dos mais diferentes níveis de complexibilidade. 

Isso, na prática, significa que por mais mudanças que haja no projeto, elas podem ser solucionadas desde que haja uma boa equipe multidisciplinar. 

  1. Coleta de dados 

Com a coleta de dados é possível gerar insights de negócios e assim, desenvolver soluções que permitam o desenvolvimento de protótipos e de testes A/B sem que cause impactos no projeto. 

Portanto, a coleta de dados através da ferramenta de design thinking possibilita que a equipe encontre os caminhos mais adequados. 

  1. Foco no cliente final e melhor gerenciamento

O design thinking tem como base a empatia e tem como um de seus objetivos avaliar todos os olhares das partes interessadas em sua solução. 

É possível dizer que a ferramenta permite que o conflito de ideias se torne um caminho para o bom desenvolvimento de um projeto. 

O foco no usuário é o caminho e assim, todos os membros da equipe multidisciplinar caminham para que o cliente final tenha a melhor experiência possível. 

  1. Maior contribuição no projeto

A estratégia requer uma liderança que tenha como característica soluções criativas e ideação inovadora. 

Com o auxílio de tecnologias e ferramentas, os gestores podem tornar possível as soluções dentro do escopo do projeto. 

Isso só é possível, pois o design thinking permite a união entre soluções criteriosas e analíticas com a criatividade. 

  1. Utilização de conhecimentos anteriores

Por se tratar de um caminho documentado e registrado, é possível utilizar abordagens anteriores no processo atual. 

Com um bom gerenciamento e estruturação desse conhecimento, mais fácil as dificuldades do projeto são superadas, mas isso só é possível com um profissional qualificado. 

O design thinking é uma ferramenta, mas também se trata de um mindset onde é fundamental que todos os membros da equipe estejam alinhados. 

Para isso, é fundamental que você tenha a certificação que te colocará pronto para atuar na área. 

Nós temos como objetivo acelerar o crescimento profissional de nossos alunos por meio de uma experiência educacional única, fundamentada em conceitos sólidos, linguagem simples, ferramentas e exemplos práticos.

Aqui na FM2S, com o curso de Design Thinking, você irá aprender:

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.