Engenharia de Confiabilidade: o que é e qual sua função?

engenharia de confiabilidade
27 de maio de 2019
Última modificação: 26 de julho de 2021

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Ferramentas da Qualidade

Engenharia de Confiabilidade

Todos os dias confiamos em certas coisas para funcionar corretamente. Quando nos levantamos pela manhã, acendemos as luzes e muitos de nós fazem café. Se a máquina de café não funcionar corretamente, será uma manhã ruim. Em geral, vivemos em um país com uma rede elétrica confiável, então assumimos que estará sempre presente quando precisarmos. Existem muitos exemplos de produtos dos quais dependemos todos os dias, por exemplo, quando você sai para o trabalho e espera que o carro de partida e quando viaja, é sempre vantajoso se os freios e a direção funcionarem corretamente. Para muitas pessoas, um dos produtos mais importantes de que dependemos é o nosso telefone celular. A Engenharia de Confiabilidade está por trás disso.

Quando paramos e pensamos sobre isso, muitas coisas que usamos todos os dias são confiáveis. Se qualquer um desses itens não funcionasse corretamente, poderia ter um grande impacto em nossas vidas, de um simples inconveniente a uma possível emergência. O fato é que esperamos que os produtos que compramos e os serviços que usamos sejam confiáveis; nós dependemos deles para operar adequadamente em uma base contínua. As empresas devem fazer produtos confiáveis ​​para manter ou ampliar sua base de clientes. A razão pela qual muitos produtos, máquinas ou serviços funcionam, conforme necessário, e quando necessário, é a aplicação da Engenharia de Confiabilidade.

O que é engenharia de confiabilidade?

A Engenharia de Confiabilidade concentra-se na estimativa de risco, cálculo de probabilidade e prevenção de falhas durante a vida útil de um produto. O objetivo da Engenharia de Confiabilidade é garantir que um produto atenda, de forma consistente, às expectativas do cliente para executar a função ou as funções pretendidas em um determinado período de tempo sob condições especificadas. A Engenharia de Confiabilidade concentra-se nos custos de falha, incluindo tempo de inatividade da máquina ou do sistema, estoque de peças de reposição, equipamento de reparo e possível custo de garantia.

A Engenharia de Confiabilidade emprega muitos tipos de análise. A missão do Engenheiro de Confiabilidade é identificar possíveis problemas de confiabilidade o mais cedo possível no ciclo de vida do produto. Para melhorar proativamente a confiabilidade do produto, a análise de confiabilidade é implementada durante o estágio de projeto de um produto. Mudanças de design são mais fáceis e menos dispendiosas de se fazer no início do desenvolvimento do produto do que após despesas de capital, lançamento do produto ou durante a produção total.

A modelagem da confiabilidade efetiva pode prever a confiabilidade de um sistema, de um produto ou um componente antes da implementação. Os Engenheiros de Confiabilidade não devem apenas ser proficientes no uso de metodologias e ferramentas de análise adequadas, eles também devem saber quais ferramentas são mais eficazes durante cada fase do desenvolvimento do produto e durante todo o ciclo de vida do produto. Alguns exemplos de ferramentas usadas na Engenharia de Confiabilidade incluem, mas não estão limitados a:

  • Análise Weibull – Algumas vezes também referida como análise de vida, Weibull é uma ferramenta eficaz usada para análise de dados históricos de falhas e produzindo distribuições de falhas
  • Análise de Árvore de Falhas (FTA) – Uma abordagem top-down que começa com a definição de problemas de nível superior, usando uma abordagem dedutiva, incorporando combinações paralelas e em série de possíveis falhas, para determinar a raiz do problema e tomar ações corretivas antes de ocorrência
  • Análise de modo e efeitos de falha (FMEA) – Um exame das possíveis falhas que podem ocorrer e seus efeitos em qualquer parte de um sistema, juntamente com a determinação das possíveis causas da falha e sua probabilidade de ocorrência
  • Teste de Vida Acelerada (ALT) – Um método de teste baseado em tempo, aumentando cargas para produzir dados de idade para falha usando poucos pontos de dados
    • Os pontos de dados são dimensionados para replicar as cargas normais.
  • Teste de Vida Altamente Acelerado (HALT) – Realizado por estressar fortemente o produto para induzir rapidamente os modos de falha, identificando fraquezas no sistema
    • Os testes HALT são baseados no estresse e não no tempo (os fatores de aceleração não são o foco principal)
  • Manutenção Centrada em Confiabilidade (RCM) – Este processo é usado para determinar os requisitos de manutenção de um sistema ou processo de produção para garantir sua operação consistente dentro dos parâmetros desejados.
    • O RCM é frequentemente usado para identificar e estabelecer níveis mínimos de manutenção seguros

As numerosas ferramentas de confiabilidade trabalham juntas para coletar informações sobre a confiabilidade do produto e revelar possíveis problemas. O Engenheiro de Confiabilidade, juntamente com a equipe do produto, pode analisar essas informações e desenvolver ações corretivas e melhorias de produto apropriadas. Em geral, os principais objetivos do Engenheiro de Confiabilidade são os seguintes:

  • Aplicar conhecimento de engenharia, experiência e ferramentas adequadas para prever, prevenir e / ou reduzir a probabilidade de falha do produto
  • Identificar e analisar quaisquer falhas que ocorram e determinar sua causa raiz
    • Afinal, não podemos evitar 100% de possíveis falhas, mas podemos determinar a causa verdadeira e resolvê-las
  • Desenvolver e implementar ações corretivas eficazes quando ocorrerem falhas e identificar a causa raiz para evitar problemas repetidos
  • Utilizar métodos para estimar o risco e a confiabilidade de novos projetos e estudar dados de confiabilidade

Portanto, as habilidades mais importantes exigidas de um Engenheiro de Confiabilidade incluem a capacidade de entender e prever possíveis modos de falha, suas causas e como evitá-los. Além disso, o Engenheiro de Confiabilidade deve ser proficiente no uso de métodos e ferramentas usados ​​para analisar projetos e dados. Como dito anteriormente, eles também devem saber quais ferramentas são mais eficazes durante cada fase do desenvolvimento do produto e durante todo o ciclo de vida do produto. A Engenharia de Confiabilidade, quando implementada adequadamente, pode trabalhar para prever e prevenir falhas de produtos, reduzindo assim os custos de garantia, aumentando os resultados financeiros de uma empresa e solidificando o valor da marca.

Consultoria em Engenharia de Confiabilidade

Na FM2S, oferecemos consultoria de engenharia de confiabilidade para empresas que buscam desenvolver e executar um plano de implementação de engenharia de confiabilidade. Além disso, oferecemos assistência para empresas que reconheceram a necessidade de fazer melhorias em seu sistema atual ou introduzir a Engenharia de Confiabilidade em unidades de negócios ou instalações adicionais. Nossa experiente equipe de Consultores de Engenharia de Confiabilidade pode fornecer:

  • Orientação no desenvolvimento de um plano estratégico para implementar a Engenharia de Confiabilidade e integrá-la em toda a sua organização;
  • Uma melhor compreensão do status e capacidade de suas atuais práticas de engenharia de confiabilidade;
  • Coaching para suas equipes de gerenciamento ao estabelecer ou aprimorar seu sistema e ferramentas de engenharia de confiabilidade;
  • Vários documentos e modelos prontos para uso para ajudar a agilizar a implementação e a aceitação de métodos e ferramentas da Engenharia de confiabilidade em sua organização.

A nossa Consultoria em Engenharia de Confiabilidade pode fornecer o estímulo necessário para que você saia da linha de partida e siga para a linha de chegada na confiabilidade aprimorada de seus produtos e processos. A implementação de metodologias e ferramentas de engenharia de confiabilidade aumentará a comunicação entre os vários departamentos e disciplinas da sua organização, permitindo que você projete confiabilidade em seus produtos e processos.

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Roberto disse:

    O mercado de trabalho hoje é algo acirrado, estou no meu penúltimo ano de engenharia mecânica, mas ainda não “estagio”, e quando acabar minha graduação, penso em já emendar uma pós, e acabei encontrando uma em engenharia de confiabilidade, esse atributo, somados a outras competências, poderei assim ser um destaque no mercado de trabalho quando me formar, em ambas instâncias ? Obrigado.

    • Guilherme Mendes disse:

      Sim, Roberto.
      A engenharia de confiabilidade e a engenharia mecânica estão diretamente relacionadas. Os projetos de vida útil de produtos, tanto da engenharia mecânica, quanto da engenharia de confiabilidade são realizados com a mesma base, ou seja, a prevenção de falhas, garantindo que o produto atenda às expectativas dos clientes. Desejamos boa sorte na sua carreira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =