Diagrama de Venn: o que é e como aplicar essa importante ferramenta?

Diagrama de Venn
30 de novembro de 2015
Última modificação: 30 de novembro de 2015

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Blog

O que é o Diagrama de Venn?

Um diagrama de Venn é uma ilustração das relações entre conjuntos ou grupos de objetos que compartilham algo em comum. Geralmente, o diagrama de Venn é usado para descrever as interseções definidas (denotadas por uma letra invertida U). Este tipo de diagrama é usado em apresentações científicas e de engenharia, em matemática teórica, em aplicações informáticas e em estatísticas. O diagrama de Venn, geralmente, é desenhado dentro de um retângulo grande que denota o universo, o conjunto de todos os elementos considerados.

No período em que vivemos, enfrentamos notícias ruins e desafios a cada dia. E, numa situação destas, apenas trabalhar por mais horas não resolve. Trabalhar por mais horas gera mais trabalho do que resultados. Em épocas assim, o que precisamos fazer é impulsionar nosso negócio de uma forma muito simples: gerando mais receita.

Qual é a origem do Diagrama de Venn?

O diagrama de Venn foram introduzidos em 1880 por John Venn no On the Diagrammatic and Mechanical Representation of Propositions and Reasonings in the “Philosophical Magazine and Journal of Science”, sobre as diferentes formas de representar proposições por diagramas. O uso desses tipos de diagramas na lógica formal, de acordo com Ruskey e M. Weston, “não é uma história fácil de rastrear, mas é certo que os diagramas que são popularmente associados com Venn, de fato, se originaram muito anteriormente. Estão corretamente associados com Venn, no entanto, porque ele analisou e formalizou seu uso, e foi o primeiro a generalizá-los “.

O próprio Venn não usou o termo “diagrama de Venn” e se referiu a sua invenção como “Círculos Eulerianos”. Por exemplo, na frase inicial de seu artigo de 1880, Venn escreve: “Os esquemas da representação diagramática foram tão familiarmente introduzidos em tratados lógicos durante o último século, que muitos leitores, mesmo aqueles que não fizeram nenhum estudo profissional da lógica, conhecem. É suposto estar familiarizado com a natureza geral e o objeto de tais dispositivos. Destes esquemas, um único, a saber, que comumente chamado de “círculos eulerianos”, se encontrou com qualquer aceitação geral … “O primeiro a Usar o termo “diagrama de Venn” foi Clarence Irving Lewis em 1918, em seu livro “A Survey of Symbolic Logic”.

O início do Diagrama de Venn?

No século XX, os diagramas de conjuntos passaram por novos desenvolvimentos. D. W. Henderson demonstrou em 1963 que a existência de um diagrama de Venn para N conjuntos com N eixos de simetria implica que N deve ser um número primo. Também demonstrou que tais diagramas simétricos existem quando N é 5 ou 7. Em 2002, Peter Hamburger encontrou diagramas simétricos para N = 11 e, em 2003, Griggs, Killian e Savage mostraram que diagramas simétricos existem para todos os outros primos.

A partir da década de 1960, os diagramas de Venn foram introduzidos no ensino escolar de matemática, na aprendizagem da teoria dos conjuntos e de funções, como parte do movimento da Matemática Moderna. Desde então, seu uso foi amplamente difundido, em áreas tão distintas como a compreensão de textos.

Como podemos notar um Diagrama de Venn?

Um exemplo prático de como um diagrama de Venn pode ilustrar uma situação será visto agora. Deixe o universo ser o conjunto de todos os computadores no mundo. Deixe X representar o conjunto de todos os computadores notebook no mundo. Deixe Y representar o conjunto de todos os computadores no mundo que estão conectados à internet. Deixe Z representar o conjunto de todos os computadores no mundo que possuem software anti-vírus instalado. Se você tem um computador notebook e navega na Net, mas você não está preocupado com os vírus, seu computador provavelmente é representado por um ponto na região azul. Se você se preocupar com vírus de computador e instalar um programa antivírus, o ponto que representa seu computador irá se mover para a área negra.

Diagrama de Venn

Durante o meu doutorado, mergulhei no mundo dos startups e vi muitas empresas com grandes ideais e produtos muito legais – eram coisas que deixavam todos muito esperançosos, pois pareciam ser o produto certo para um segmento de cliente existente. Porém, apesar desta dose enorme de euforia, imaginação, noites trabalhadas, muitos destes empreendimentos nunca conseguiram descobrir como ganhar dinheiro com tudo aquilo.

Qual é a diferença entre as empresas inovadoras que crescem e aquelas que morrem? Por que algumas se tornam símbolo do desperdício de dinheiro e outras chegam aos mais de cem milhões? A meu ver, a possível causa está ligada ao senso de prioridade. Para crescer, uma empresa tem que saber o que e quando fazer. E, vai por mim, isto não é fácil. Não é fácil numa grande empresa e muito menos numa startup. Foco, disciplina de execução e PDSA exigem esforço.

O que o Diagrama de Venn nos recomenda?

Segundo o famoso diagrama de Venn, se você se concentrar apenas no que pode construir, é possível que acabe fazendo algo que ninguém, na verdade, quer, mesmo que esteja entusiasmado com a ideia. Se você só se concentrar no que pode vender, talvez prometa coisas que não conseguirá construir. E, se só construir o que consegue vender, mas sem qualquer entusiasmo, acabará trabalhando duro para construir algo “tosco”.

O segredo é fazer algo que você goste, que tenha um mercado e que consiga implementar. Foi assim que desenvolvemos o Green Belt 40 horas, a venda de Green Belt pela internet, a transmissão dos cursos “ao vivo” e, mais recentemente, os novos cursos em espanhol e inglês.  Tem mercado, nós conseguimos fazer, mas o mais gostoso é o frio na barriga e o desafio que estas coisas representam. São elas que despertam a paixão em nossa equipe e, cada vez que chega uma pendência em nosso SCRUM de desenvolvimento, a galera vibra.

Tem uma história que orienta nossos passos e projetos de 2008 até hoje: a importância em disseminar nosso conhecimento. Postar sobre o que aprendo ou sobre minhas experiências no trabalho me força a reflexão. E refletir é fundamental para a melhoria continua. Toda vez que chego do trabalho, gosto de postar. É uma hora que invisto no post que me ajuda a entender o que fiz e quais as chances de melhorar. O mesmo acontece com nossos materiais e vídeos que disponibilizamos gratuitamente para vocês.

O que mais sobre o Diagrama de Venn?

Enquanto os diagramas de Venn são, em um nível básico, representações pictóricas simples da relação que existe entre dois conjuntos de “coisas”, sua orientação e suas aplicações, são complexas. Ainda assim, o propósito simplificado do diagrama de Venn levou a seu uso popularizado para ilustrar conceitos e grupos, tornando-se  ferramentas de marca para o ensino de lógica e matemática de nível iniciante.

Há pessoas que querem ganhar para depois fazer, porém isto não faz parte da nossa história. Mas como conseguir o aumento na receita gerando valor aos nossos clientes? Simples, basta fazer algo que você possa vender, implementar, mas que desperte a paixão na execução. É este o modo FM2S. E além do White Belt, Green Belt, há também o Black Belt.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 5 =