15 Conceitos e Ferramentas essenciais do Processo Lean

processo lean
23 de agosto de 2018
Última modificação: 23 de agosto de 2018

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Lean

No Processo Lean a manufatura enxuta inclui um conjunto de princípios que os pensadores usam para alcançar melhorias em produtividade, qualidade e prazo de entrega, eliminando o desperdício por meio do kaizenKaizen é uma palavra japonesa que significa essencialmente “mudar para melhor” ou “boa mudança”.

O objetivo é fornecer ao cliente um produto ou serviço sem defeitos quando necessário e na quantidade necessária.

Existem muitas ferramentas e conceitos que as empresas enxutas empregam para apoiar os princípios acima e eliminar o desperdício.

Aqui estão 15 dos mais importantes para você saber:

 1. Fabricação de celular

A fabricação de celulares é uma abordagem na qual todos os equipamentos e estações de trabalho são organizados com base em um grupo de diferentes processos localizados próximos à fabricação de um grupo de produtos similares. O principal objetivo da fabricação de celulares é reduzir o tempo de ciclo e os estoques para atender aos tempos de resposta do mercado.

2. Takt Time

Este é o “batimento cardíaco” do cliente. Takt Time é a taxa média na qual uma empresa deve produzir um produto ou executar transações com base nos requisitos do cliente e no tempo de trabalho disponível.

Takt = T / D

Onde T é tempo disponível para produto / serviço.

D é uma demanda pelo número de unidades

T fornece informações sobre o ritmo de produção ou unidades por hora.

3. Trabalho padronizado

Um processo de descrição documentada de métodos, materiais, ferramentas e tempos de processamento necessários para atender o tempo de processamento de um determinado trabalho. Isso ajuda na padronização das tarefas em todo o fluxo de valor.

4. Fluxo de uma peça ou fluxo contínuo

Este conceito enfatiza a redução do tamanho do lote para eliminar as restrições do sistema. Uma metodologia pela qual um produto ou informação é produzido, movendo-se em um ritmo consistente de uma etapa de processamento de valor agregado para a próxima, sem atrasos entre eles.

5. Sistemas de puxar e Kanban

Uma metodologia pela qual um processo do cliente sinaliza um processo de fornecimento para produzir um produto ou informação ou entregar um produto / informação quando é necessário. Kanban são os sinais usados ​​dentro de um sistema de extração através de agendamento combinado com instrução de viagem por dispositivos visuais simples, como cartões ou recipientes.

[inlinead]

6. 5 Porquês

Um processo de pensamento pelo qual a pergunta “por que” é feita repetidamente para chegar à causa raiz de um problema.

7. Troca Rápida / SMED

Uma metodologia de 3 estágios desenvolvida por Shigeo Shingo que reduz o tempo de troca de uma máquina externalizando e agilizando etapas. Tempos de troca mais curtos são usados ​​para reduzir o tamanho dos lotes e produzir just-in-time. Esse conceito ajuda a reduzir o tempo de configuração para melhorar a flexibilidade e a capacidade de resposta às mudanças dos clientes.

8. Prova de erros / Poka Yoke

Uma metodologia que evita que um operador cometa erros ao incorporar uma capacidade de resposta preventiva integrada no design do produto ou processo de produção.

9. Heijunka / Nivelando a carga de trabalho

A ideia de que, embora os padrões de pedidos dos clientes possam ser bastante variáveis, todos os nossos processos devem construir quantidades consistentes de trabalho ao longo do tempo (dia a dia, hora a hora).

Esta estratégia é adotada planejando de forma inteligente diferentes mix de produtos e seus volumes ao longo do tempo.

10. Manutenção Produtiva Total (TPM)

Um sistema baseado em equipe para melhorar a eficácia geral do equipamento (OEE), que inclui disponibilidade, desempenho e qualidade. Isso ajuda a estabelecer uma estratégia para criar a propriedade dos funcionários de forma autônoma para a manutenção do equipamento. O objetivo do programa TPM é aumentar significativamente a produção e, ao mesmo tempo, aumentar o moral dos funcionários e a satisfação no trabalho.

OEE (eficiência geral do equipamento):

OEE = A x PE x Q

A – Disponibilidade da máquina . PE – Performance Efficiency . Q – Refere-se à taxa de qualidade.

11. 5 S

O 5S é uma metodologia de cinco etapas que visa criar e manter um local de trabalho visual organizado.

Este sistema auxilia na organização, limpeza, desenvolvimento e manutenção de um ambiente de trabalho produtivo.

12. Resolução de problemas / PDCA / PDSA

O ciclo PDCA é uma representação gráfica e lógica de como a maioria das pessoas já resolveu problemas. Isso ajuda a pensar que toda atividade e trabalho faz parte de um processo, que cada estágio tem um cliente e que o ciclo de melhoria enviará um produto ou serviço superior ao cliente final.

DICA: Baixe nosso “E-book: Como elaborar ciclos PDCA e PDSA” e conheça a origem, os exemplos e a melhor maneira de aplicar os Ciclos PDCA e PDSA.E-Book: Como elaborar ciclos PDCA e PDSA

PLANO : estabelecer um plano para atingir um objetivo

DO : promulgar o plano

VERIFIQUE : meça e analise os resultados

ACT : implementar as reformas necessárias se os resultados não forem os esperados

Um sistema para identificar e resolver problemas para sua causa raiz e, em seguida, implementar medidas de controle com monitoramento.

13. Melhoria do Processo Lean é uma mentalidade, não um evento

Talvez o maior diferenciador entre o termo genérico “melhoria de processo” e a metodologia de melhoria de processo Lean seja que a melhoria do processo Lean é uma mentalidade e uma prática – não um evento.

Muitas organizações visualizam a melhoria de processos como um evento temporário ou atividade usada para resolver lacunas sistemáticas gigantes. Organizações enxutas enxergam a melhoria contínua como uma mentalidade e prática diárias – os meios pelos quais as organizações são capazes de cumprir suas promessas aos clientes.

14. É mais eficaz quando praticado em toda a organização

Para que os esforços de melhoria do processo Lean sejam eficazes, todas as partes da organização precisam estar disponíveis e dispostas a mudar.

Caso contrário, as organizações correm o risco de ter equipes que, otimizando seu próprio desempenho, suboptimizam o desempenho de outra equipe e, portanto, o desempenho da organização como um todo.

Se, por exemplo, os esforços de melhoria de uma equipe de marketing os levarem a recusar solicitações que não sejam de marketing, para que possam se concentrar no fornecimento de campanhas, eles correm o risco de criar campanhas que não reflitam a versão mais recente do produto ou que não se alinham com as vendas de mensagens que você está usando ao falar com clientes em potencial. Isso cria uma discórdia estratégica que pode ser sentida pelo cliente. Praticar a melhoria contínua em uma ilha figurativa dificulta a prática do princípio Lean de otimizar o todo.

15. Ajuda você a maximizar o valor e entregar mais rapidamente

O objetivo da melhoria do processo Lean é permitir que as equipes encontrem sistematicamente maneiras de entregar mais valor aos clientes com mais rapidez. Isso é feito fornecendo uma abordagem sistemática e científica para a prática da melhoria contínua como parte do trabalho diário.

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − nove =