O que é Capabilidade do Processo? Como analisar?

capabilidade
04 de março de 2017
Última modificação: 23 de julho de 2021

Autor: Virgilio Marques Dos Santos
Categorias: Análise de dados, Blog

A capabilidade refere-se a um conjunto de KPIs (métricas) que medem a habilidade do processo entregar aquilo que o cliente quer.

capabilidade

Figura 1 – Histograma de um processo “capaz”, ou seja, que sempre entregará ao cliente produtos dentro da especificação.

O histograma da Figura 1 mostra os tempos de entrega de um serviço de entregas em domicílio. O tempo atual de entrega é medido em relação ao prazo de entrega acordado com o cliente e, então, a entrega perfeita ocorre quando esse tempo é igual a zero.

A amplitude entre o limite inferior de especificação e o limite superior de especificação é conhecido como a Voz do Cliente, ou VOC em inglês. Nesse exemplo, o VOC é de duas horas – uma hora para cada lado do tempo acordado de entrega.

A variação total do processo, que afeta a largura do histograma, é a Voz do Processo, a qual é, em um processo que segue a distribuição normal como o mostrado aqui, equivalente a seis desvios padrão.

Cuidado: nem sempre todas as especificações estão em seu VOC. Não assuma que metas internas, especificações ou tolerâncias de fabricação refletem as necessidades do cliente sem antes alinhá-las com ele.

Como calcular a capabilidade do seu processo?

A capabilidade do processo é a comparação entre o VOP e o VOC, ou seja, processo versus cliente. Nesse caso, desde que a largura do histograma (VOP) esteja melhor que a lacuna entre os limites de especificação (VOC), o processo será capaz de entregar dentro das especificações. Entretanto, o histograma não está centralizado entre os limites de especificação, o que significa que o processo tende a entregar depois do tempo definido com o cliente e há um risco de algumas entregas serem feitas fora do limite superior de especificação.

Desse modo, tanto a largura como a posição do histograma irá definir a capabilidade do processo.

Para realizar o cálculo no Minitab, é muito fácil. Para começar, ele possui os três tipos principais para análise da capabilidade a serem utilizados em variáveis contínuas. São eles:

  • Método Normal: obviamente para dados que seguem a distribuição Normal. Pode ser utilizado para subgrupos naturais dentro dos dados se necessário, mas também pode ser utilizado para o subgrupo 1.
  • Método Between/Whithin: muito similar ao Normal, é usado para dados coletados em subgrupos muito específicos, mas você não cometerá o erro de optar pelo método Normal, se você estiver em dúvida.
  • Método Non-Normal (não Normal): deve ser utilizado quando os dados são claramente provenientes de uma distribuição Non-Normal. Entretanto, essa análise é mais complexa e deve ser utilizada somente após você estar familiarizado com a Normal.

Os estudos de capabilidade podem ser conduzidos com dados históricos ou dados coletados especificamente para esse propósito. Em ambos os casos, é importante garantir que os dados estejam gravados em ordem cronológica, pois o Minitab assume essa hipótese. Além disso, e se for possível, o desempenho de curto e longo prazo do processo deve refletir os dados que você coletou. Uma abordagem comum é coletar pequenas amostras (subgrupos), digamos 5 ou menos medições para refletir o curto prazo, e repetir essa amostragem em intervalos específicos para capturar a variação de longo prazo do processo.

Como calcular os índices de capabilidade Cp e Cpk?

Um dos itens mais importantes da capabilidade são as métricas. A primeira e mais famosa é o Cp que reflete a capabilidade potencial do processo assumindo que o histograma está centralizado e dentro dos limites de especificação (VOC). Já o Cpk reflete a capabilidade atual do processo por meio da mesma razão de Cp, mas comparando a distância entre o limite de especificação mais perto da média.

Para mais informações sobre capabilidade e muitas outras rotinas, convido-os para baixarem nossa Apostila Green Belt. E claro, se não for Green Belt ou Black Belt, convido-o a acessar nossa plataforma e certificar-se.

apostila green belt

Como analisar a capabilidade do seu processo?

Veja nossa aula de Capabilidade do Green Belt EaD FM2S:

Leia mais

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *