As estratégias de Juran para a melhoria da qualidade

gestão da qualidade
08 de janeiro de 2016
Última modificação: 08 de janeiro de 2016

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Blog

Qualidade: Em sua obra Fundamentos da Qualidade para Líderes, de coautoria de Joseph DeFeo, Joseph Juran enumera um conjunto de estratégias e iniciativas tomadas por diversas organizações, visando à melhoria da qualidade. O leitor atento perceberá enorme semelhança com os 14 pontos de seu contemporâneo Deming (listados em: http://www.fm2s.com.br/blog/os-14-pontos-de-deming/).

1.    Clientes e qualidade devem receber prioridade máxima. A satisfação dos clientes deve ser a principal meta operacional, expressa na visão e nos planos estratégicos da organização, e levando à elaboração de políticas corporativas, tabelas e indicadores de desempenho.

2.    Os líderes da organização precisam criar um sistema de excelência de desempenho, promovendo a melhoria sistemática ou provendo de um processo sistemático para geração de mudanças.

3.    Os líderes devem dar prioridade estratégica à qualidade, incluindo metas de qualidade no plano de negócios da organização.

4.    Deve ser buscado constantemente o benchmark das melhores práticas, permitindo o estabelecimento de metas de qualidade baseadas em resultados superiores já alcançados por outras organizações.

5.    A organização deve promover a inovação contínua e a melhoria de processos, reconhecendo que a qualidade é um “alvo em movimento”, não havendo término para os processos de melhoria.

6.    A organização deve fornecer métodos, ferramentas e treinamento em gestão da qualidade para todos os cargos e escalões, inclusive a alta gerência.

7.    Toda a organização deve se focar em garantia, sendo que este foco recai na melhoria e na garantia de que todos os bens, serviços, processos e funções na organização sejam de alto desempenho.

8.    A organização deve formar equipes de projeto multifuncionais, que deem prioridade às metas da organização, e não às metas particulares do departamento funcional de cada funcionário. Posteriormente, estes projetos devem englobar em sua organização os clientes e os fornecedores, de modo a ser capaz de fornecer oportunidades únicas e vitais de melhoria, pela inclusão de todos os elementos essenciais ao fluxo de valor.

9.    A organização deve delegar poder aos funcionários, o que inclui treinar a mão-de-obra e estimulá-la a participar do planejamento e da busca pela melhoria contínua, fornecendo sempre que preciso motivação, seja por meio de reconhecimentos ou premiações. Para isso, a organização deve reconhecer que a gestão é de responsabilidade e deve ser conduzida por seu alto escalão corporativo.

10. A organização deve sempre renovar seu comprometimento com a superioridade, buscando a contínua adequação aos níveis de satisfação do cliente, que mudam constantemente, e revisando anualmente o progresso e o desempenho de seus produtos e serviços. Poderá garantir, assim, que as metas de qualidade estejam nos mais altos níveis de desempenho. Abordados no Green Belt e Black Belt.

Aprenda, Aplique, Destaque-se!

por: Marco César Prado Soares – consultor associado FM2S e instrutor dos cursos EAD Lean Logistics e Excel

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − três =