O que é o Diagrama de Ishikawa?

O Diagrama de Ishikawa, ou Diagrama de Causa e Efeito, é uma ferramenta da qualidade que tem por objetivo analisar o porquê de um determinado efeito acontecer. Ele tem seu nome graças ao famoso engenheiro Karou Ishikawa, que desenvolveu essa ferramenta.

BAIXAR AGORA

Como elaborar um Diagrama de Ishikawa?

Para se preencher o Diagrama de Ishikawa, é comum passar pelas seguintes etapas:

    1. Escolher o efeito que você quer analisar. Pode ser, por exemplo “Por que o seu carro está consumindo tanto combustível”.
    2. Desenhar uma estrutura como a da imagem abaixo, que parece uma espinha de peixe. Essa estrutura é a que vai pautar a estratégia de análise.
    3. Na ponta de cada espinha, escrever uma macro-causa. Por exemplo, para o exemplo do carro, você pode ter causas de alto consumo relacionadas ao “condutor”, ao “carro” e à “manutenção”.
    4. Detalhar as macro-causas em micro-causas, que são as que estão de fato acontecendo. Por exemplo, em “condutor”, você pode ter que o motorista só utiliza a primeira marcha do carro. Isso aumenta o consumo… Em manutenção, pode listar um problema de pneu descalibrado, e assim por diante. Em geral, esgotamos uma macro-causa antes de passar para a seguinte.
    5. Tratar as causas.
Diagrama de Ishikawa
Exemplo do Diagrama de Ishikawa

Como aplicar o Diagrama de Ishikawa em Projetos Lean Seis Sigma?

O Diagrama é fantástico para solução de problemas, principalmente os de qualidade, porque ele nos permite:

    • Tomar consciência de tudo que pode estar acontecendo por trás do “efeito” estudado;
    • Alinhar a equipe de maneira visual para essas possíveis causas;
    • Explorar a complexidade do efeito;
    • Agrupar as possíveis causas por afinidade, tornando mais fácil a resolução de problemas;
    • Dar um guia para a realização de brainstormings com as equipes de melhoria;
    • Desenvolver ideias para mudanças (geralmente, as micro-causas são bem específicas e nos ajudam muito a saber o que fazer para acabar com o efeito);
    • Tomar um tempo para a discussão de importantes efeitos que impactam a qualidade.

Quer saber mais sobre o Diagrama de Ishikawa?

Veja um vídeo de nosso Green Belt Online!

Como fazer o Diagrama de Ishikawa no Excel?

Agora que você já sabe o que é o diagrama e como utilizá-lo, podemos disponibilizar para você a Planilha FM2S para Diagrama de Ishikawa. Essa planilha em Excel servirá como um guia para você fazer a sua análise. Ela, além de oferecer um template para a utilização da ferramenta, exporta o que foi trabalhado diretamente para o Power Point!

Use e abuse da nossa planilha! Mas não se esqueça dos cuidados que frisamos abaixo…

BAIXAR AGORA

Quais cuidados deve se tomar com o Diagrama de Ishikawa?

Várias pessoas cometem vários erros ao se trabalhar com esse diagrama. Vamos aqui listar os mais importantes:

    • As micro-causas listadas precisam sempre ser testadas. Muitas pessoas fazem a análise de causa e efeito e já saem tomando ações para resolver cada uma delas. Cuidado! As causas que listamos são sempre predições das causas reais. Ou seja, são frutos da nossa cabeça! Não sabemos se de fato elas são verdadeiras ou não, por isso, uma investigação criteriosa deve seguir a elaboração do Diagrama Ishikawa. No exemplo que citamos acima, qual será que é a causa mais importante? Será que é o pneu descalibrado ou então o estilo de direção? Devemos investigar para ter certeza.
    • Não “se apaixone” por uma causa específica. Muitas vezes focamos nossa atenção apenas em um ramo ou em uma micro-causa do diagrama. Isso pode ser muito limitante, especialmente se a causa que estamos dando mais enfoque não for uma causa verdadeira. Tenha uma mente aberta para verificar cada uma das micro-causa listadas.
    • Cuidado com causa pouco prováveis. Em outras palavras, não viaje na maionese. Em ciência, existe um princípio chamado Navalha de Ockham que diz: “Dentre as possíveis explicações para um fenômeno, as mais simples tendem a ser as mais corretas”. Ou seja, não vamos complicar se podemos simplificar. Listar causas “fantasiosas” pode prejudicar (e muito) o preenchimento do Diagrama de Ishikawa.

Quais os próximos passos depois do Diagrama de Ishikawa?

Você gosta de qualidade? Nós da FM2S também gostamos! E além disso, temos uma paixão por ensinar as pessoas como elas podem se aperfeiçoar ainda mais sobre esse tema tão complexo e maravilhoso. Por isso, se você quiser se aprofundar mais no tema, separamos alguns super cursos gratuitos para você fazer a qualidade bombar na sua empresa:

Bons estudos!