As Sete Ferramentas da Qualidade são sete técnicas de análise de processos e indicadores que nos ajudam a melhorar a qualidade nas empresas e a gerar melhorias em processos. Boa parte dessas ferramentas ganharam notoriedade com a reconstrução do Japão do pós Guerra e com a Manufatura Enxuta e o Seis Sigma.

A FM2S disponibiliza uma série de posts e materiais sobre cada uma delas, bem como uma apostila que apresenta todas elas, com exemplos de utilização. A apostila pode ser baixada em:

BAIXAR AGORA

 

Dica: Conheça nossos cursos sobre as Ferramentas da Qualidade, CLIQUE AQUI.

 

Quais são as ferramentas da qualidade?

Na tabela a seguir, compilamos todas as ferramentas da qualidade, com uma ideia do que são e para que servem.

Ferramenta O que é e para que serve
Fluxogramas (e mapeamento de processos) O Fluxograma é uma maneira visual de se mostrar um processo. Ele nos ajuda a alinhar o seu funcionamento com as equipes de melhoria.
Gráficos de Controle (controle estatístico do processo) São gráficos que dizem se o nosso processo está estável ou não. A partir do acompanhamento periódico de um indicador, sabemos se ele está sob a influência de causas especiais, o que nos ajuda a aprender mais sobre o que está acontecendo.
Diagrama de Ishikawa (ou Diagrama de Causa e Efeito) É um diagrama que serve de guia para que uma equipe de melhoria analise um efeito a fim de entender quais são suas causas. Esses efeitos podem ser, por exemplo, defeitos em um processo ou eventos não esperados.
Folhas de Verificação São formulários que ficam no local de trabalho com o objetivo de colher dados sobre possíveis defeitos que ocorrem. Essas folhas normalmente auxiliam os operadores a realizarem uma coleta de dados mais rigorosa e precisa, bem como classificar os dados. Podemos, por exemplo, classificar onde no produto um defeito acontece.
Histogramas São gráficos que mostram a frequência de um determinado conjunto de dados. Eles nos permitem, por exemplo, saber qual é o peso mais usual de um produto, bem como o peso máximo e mínimo que podem aparecer no processo.
Gráficos de Dispersão São gráficos que nos ajudam a entender correlações entre variáveis. Geralmente, análises de regressão linear são usadas como uma sofisticação dessa ferramenta.
Gráfico de Pareto É um gráfico criado por Juran que ordena a frequência de um determinado indicador do mais frequente para o menos frequente. Esse indicador normalmente representa falhas ou defeitos que aparecem em um processo. O diagrama de Pareto nos ajuda a priorizar quais serão atacados primeiro.

BAIXAR AGORA

Como (e quando) usar as ferramentas da qualidade?

Muitas pessoas nos perguntam como usar as ferramentas da qualidade. É necessário usar todas? É necessário usar sempre? Essas são algumas das dúvidas frequentes que nossos alunos e seguidores mandam para a gente.

Pois bem… Cada ferramenta da qualidade foi desenvolvida para cumprir com um propósito específico. Assim como um martelo é usado para pregar, cada ferramenta tem uma situação em que é mais adequada. Obviamente, saber quando usar cada ferramenta é algo que vem com o tempo e com a experiência de cada um com projetos de melhoria, entretanto, compilamos algumas situações clássicas da utilização dessas ferramentas na tabela abaixo.

Ferramenta Quando usar
Fluxograma
  • Entender como um processo funciona;
  • Buscar desconexões de informação no processo (alguém deveria ter algo que não tem ou alguém produz algo que não é necessário);
  • Ilustrar pontos de melhoria em um processo;
  • Entender o fluxo de materiais, pessoas ou informações;
  • Entender como pessoas e materiais se deslocam em um layout;
  • Buscar atividades que agregam ou não agregam valor.
Gráficos de controle
  • Analisar a estabilidade de um determinado processo;
  • Entender se existem causas especiais que devam ser estudadas;
  • Se controlar estatisticamente o resultado de um processo;
  • Identificar descalibrações;
  • Entender a fundo o comportamento de um indicador ao longo do tempo.
Diagrama de causa e efeito
  • Analisar defeitos e insatisfações do cliente, buscando suas causas;
  • Fornecer uma metodologia inicial para análise de um fenômeno ou defeito;
  • Fornecer um guia para o brainstorming para entendimento de um problema;
  • Alinhar a equipe sobre uma análise de dados qualitativos;
  • Identificar possíveis ações para se resolver um problema ou eliminar um evento negativo.
Folhas de Verificação
  • Coletar dados de maneira simples sobre um problema;
  • Entender a fundo a natureza de um defeito;
  • Entender qual parte de um produto apresenta mais problemas;
  • Simplificar a coleta de dados;
  • Obter mais informações sobre defeitos em produtos industriais;
  • Entender erros de preenchimento em documentos;
  • Avaliar a qualidade da informação que percorre a organização.
Histogramas
  • Avaliar a frequência de uma distribuição de dados;
  • Identificar pontos de máximo e mínimo em um indicador de um processo;
  • Tentar prever o comportamento de um processo;
  • Comparar o comportamento de um ou mais processos;
  • Identificar possíveis estratificações de dados;
  • Avaliar a utilização de modelos estatísticos para prever o comportamento do processo.
Gráfico de Dispersão
  • Identificar correlações entre variáveis;
  • Identificar possíveis causas para defeitos e características de interesse do processo;
  • Identificar possíveis estratificações de dados;
  • Entender a natureza de tendências e correlações (se elas são lineares, exponenciais ou logarítmicas);
  • Estimar o comportamento de um indicador com base em variáveis de entrada controlados;
  • Otimizar condições de operação de máquinas;
  • Desenvolver estratégias para diferentes segmentos de clientes;
  • Melhorar o desenvolvimento de um produto.
Gráfico de Pareto
  • Priorizar problemas a serem resolvidos;
  • Entender as causas de um problema;
  • Entender estratificações de dados;
  • Fazer análises financeiras sobre defeitos, problemas, falhas, quebras ou outros fenômenos;
  • Desenvolver planos de ação mais eficientes;
  • Analisar dados de frequência;
  • Estimar o impacto de melhorias.

Quer aprender mais sobre as Ferramentas da Qualidade?

As sete ferramentas da qualidade são trabalhadas na íntegra em nosso curso de Green Belt. Confira alguns vídeos sobre as ferramentas da qualidade que apresentamos em nosso curso de Green Belt Online.

O que é histograma?

Diagrama de Ishikawa

Gráficos de controle