Empreendedorismo: o que é e por onde começar?

Empreendedorismo
19 de novembro de 2021
Última modificação: 11 de novembro de 2021

Autor: Carolina Firmino
Categorias: Carreira

Podemos dizer que, há algumas décadas, empreendedorismo não era uma palavra tão presente no vocabulário brasileiro. Ainda que sempre tenha havido muitos empreendedores desde que o mundo é mundo, o termo ganhou mais significado e revelou oportunidades conforme as pessoas descobriram que era possível se dedicar ao próprio negócio e tomar as rédeas da própria carreira.

Nos últimos dois anos, com a pandemia da Covid-19 e o desemprego formal em alta, o empreendedorismo no Brasil ganhou novas formas. Os cidadãos precisaram buscar alternativas para fazer ideias vingarem em um curto espaço de tempo, inclusive entre as mulheres que são mantenedoras de suas famílias.

Para trazer luz sobre o assunto, tão atual e importante, vamos falar sobre o que é e como começar a empreender, as características de um empreendedor, empreendedorismo feminino e mais.

O que é empreendedorismo?

De maneira objetiva, empreendedorismo pode ser definido como a ação de criar um negócio e obter lucro a partir dele. Até parece simples, mas é necessário ter em mente que essa não é uma associação direta ou absoluta, já que não se trata apenas de abrir uma empresa, mas oferecer algo que, de fato, os consumidores procuram – senão o seu empreendimento pode não dar certo.

Por outro lado, empreendedorismo vai um pouco além: o conceito engloba a disposição para identificar lacunas e espaços para investir recursos, apresentar soluções para problemas, iniciar mudanças sociais e criar um produto revolucionário.

Empreendedorismo é tanta coisa, que pode ser até um caminho para a realização de sonhos. Isso porque muita gente transforma hobbies em negócio com o desejo de passar a vida toda fazendo o que gosta.

Quer exemplos? Artesãs que trabalham com bordados e atletas que investem em escolas de capacitação de modalidades são personagens que conseguem aliar hobby e empreendedorismo com a mesma seriedade que qualquer emprego formal necessita.

Quais as características de um empreendedor?

Provavelmente, você já ouviu falar em “espírito empreendedor”. É porque, realmente, pessoas dispostas a empreender necessitam de fatores vão além da capacidade de criar algo novo. Embora cada pessoa seja diferente uma da outra, algumas características são essenciais. E mesmo que haja a insegurança de não ter alguma delas, é possível desenvolvê-las:

Ter iniciativa

Ok, você quer muito que o seu negócio dê certo. Mas isso não vai acontecer sem colocar em prática as ideias que já estão acumulando teias de aranha na sua cabeça. Intenção sem ação não faz ninguém sair do lugar.

Exercer liderança

Se existe uma equipe de trabalho com você, ser um bom líder tem papel-chave no sucesso do seu negócio. Além de ser alguém em que as pessoas se espelhem, é preciso desenvolver a empatia de se colocar no lugar delas e tornar as relações mais justas e transparentes. Lembre-se: nem todo líder é um bom empreendedor; mas todo empreendedor precisa ser um bom líder.

Ativar a resiliência

Essa não é apenas uma palavra “da moda”. Ser resiliente é uma qualidade de poucos. Afinal, encarar o que dá errado com a mesma confiança daquilo que deu certo, a fim de superar as dificuldades, requer maturidade. Resiliência não ter a ver com se recuperar, ela significa seguir em frente. No caminho do empreendedor, essa mentalidade pode ajudá-lo a não desistir.

Ter planejamento

Selecionar períodos para avaliar como o empreendimento está fluindo, analisar e monitorar constantemente os resultados e planejar os próximos passos são atitudes que devem fazer parte do dia a dia do empreendedor. Isso ajuda a corrigir o que está errado e melhorar em busca de crescimento. 

Investir em habilidades profissionais

Ser alguém que se atualiza, que consegue desempenhar várias tarefas e ensinar sobre elas é importante não apenas profissionalmente, mas pessoalmente. Ter um currículo que combine conhecimentos técnicos e qualidades aplicáveis no dia a dia de uma empresa é um diferencial.

Ampliar a flexibilidade

O ato de empreender é algo que acontece entre altos e baixos, por isso, é preciso ter a mente aberta para lidar com essas situações. Ser flexível e estar disposto a se aventurar em locais desconhecidos faz parte do espírito empreendedor.

Tomar decisões

Procrastinação? Isso não pode existir para quem está empreendendo. Não se pode hesitar, ter medo ou se esconder, é preciso decidir. Afinal, qualquer negócio depende muito de quem está à frente dele e das atitudes que essa pessoa tem para não deixar passar oportunidades. 

Quais são os tipos de empreendedorismo?

Empreender é um ato tão intrínseco à personalidade de cada indivíduo, que as possibilidades são muitas. Ou seja, não existe apenas um tipo de empreendedorismo. Quer conhecer os mais comuns do Brasil? Fizemos uma seleção e explicamos brevemente alguns deles. 

Empreendedorismo social: não tem o lucro como principal objetivo, mas é possível lucrar com ele. Seus serviços ou produtos oferecem benefícios à sociedade, e pode ter o foco em inclusão, melhorias urbanas, saúde e mais. 

Empreendedorismo corporativo: aqui, não existe um “empresário”, mas um grupo de pessoas que colaborar para mudanças positivas em uma organização.

Empreendedorismo feminino: em crescimento, acompanhando as demandas por mulheres no mercado e necessidade de lideranças femininas, ele as coloca em posição de poder e contribui para o empoderamento delas.

Empreendedorismo de negócios: o nome já diz, abrange os mais variados negócios e pode ser dividido em segmentos. O objetivo principal, neste caso, é lucrar.

Empreendedorismo de franquias: muitas vezes, com produtos já conhecidos do público, pode ser mais seguro, mas a flexibilidade é menor.

Empreendedorismo digital: envolve lojas virtuais, produtores de conteúdo, aplicativos e mais. Exige menos dinheiro para começar, mas é preciso fazer uma boa avaliação prévia do mercado.

Empreendedorismo verde: tem a preservação ambiental como um de seus nortes, aliando lucro e preocupação com a natureza. 

Como começar a empreender?

Preparar a carreira para ser um empreendedor requer algumas etapas, como:

  • Estudar o mercado
  • Identificar seus pontos fortes e como aproveitá-los
  • Avaliar a capacidade de investimento financeiro
  • Delimitar a tolerância aos riscos
  • Focar um produto ou negócio que agregue a vida das pessoas
  • Encontrar o diferencial do seu empreendimento
  • Buscar cases de sucesso e números para apoiar suas decisões
  • Traçar objetivos para a sua empresa

Além disso, é importante se perguntar por que deseja empreender e o quanto está disposto a enfrentar desafios. Outro ponto essencial é se informar sobre questões burocráticas, o que inclui documentos necessários para começar, qual o tipo de legislação a que o negócio estará sujeito, licenças, contratos e mais.

Empreendedorismo feminino

O mundo mudou e continua mudando. São essas mudanças que colocaram as mulheres na linha de frente de muitos empreendimentos de sucesso no Brasil.

O empreendedorismo feminino carrega consigo a possibilidade de mudanças socioeconômicas que o colocam em um lugar de importância diferente de qualquer outro tipo de empreendedorismo. Com a oportunidade de ter o seu próprio negócio, elas puderam se tornar “chefes de domicílio” e mantenedoras de seus lares como nunca antes. 

De acordo com o SEBRAE, as mulheres donas dos próprios negócios hoje representam 48% dos microempreendedores individuais (MEI), atuando principalmente nos setores de beleza, moda e alimentação.

Os desafios e as dificuldades são muitas, principalmente porque o mercado é predominantemente masculino e ainda segue se acostumando com a presença de mulheres bem-sucedidas e em posição de liderança.

Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, Zica Assis e Leila Velez, do Instituto Beleza Natural, especializado em cabelos crespos e ondulados, Janete Vaz e Sandra Costa, do Laboratório Sabin e Karine Gallon, da Peita, que produz camisetas, adesivos e outros produtos são algumas das brasileiras que são referências entre empreendedoras. Elas ousaram tirar seus sonhos do papel e conquistaram negócios lucrativos. 

Além delas, citamos Fabíola Fonseca, idealizadora do Mulheres do Café, uma rede especializada em coffee breaks personalizados. Com perfil empreendedor desde criança, Fabíola vendia balas quando pequena, mas fundou sua primeira empresa, chamada Poderoso Açaí, aos 20 anos. Atualmente, com o Mulheres do Café, ela oferece oportunidades a mulheres de todo o país, conectando-as e gerando renda.

Para empreender, comece!

Se você gostou do conteúdo sobre empreendedorismo, talvez seja a hora de tirar sua empresa da imaginação e colocá-la para funcionar. O Business Model Canvas é uma ferramenta estratégica que pode ajudar.

Ele permite esboçar modelos de novos negócios em uma única página, como se fosse um mapa!

Business Model Canvas

A FM2S preparou um curso com o objetivo de ensinar esse método que é capaz de conectar o potencial técnico de uma tecnologia com seu potencial de mercado. Com ele, será possível pensar realizar um plano de negócio mais dinâmico e pensar em maneiras de fazê-lo funcionar.

Leia mais

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *