O que é meta? O que é método? Como eles se conectam?

meta e método
08 de abril de 2015
Última modificação: 08 de abril de 2015

Autor: Virgilio F. M. dos Santos
Categorias: Blog

Qual a importância do método para alcançar uma meta?

Apesar de correta, esta situação pode ser vista e vivenciada em um grande número de empresas. A vida normal, que segue no cotidiano empresarial é a definição das metas pela alta diretoria com o subsequente cascateamento até chegar aos níveis mais baixos da organização. Desta forma, a alta administração garante que todos terão metas para o próximo ano. Como vemos na Certificação Green Belt.

O que é uma meta?

Um resultado final observável e mensurável tendo um ou mais objectivos a atingir num prazo mais ou menos fixo.

Apesar da segurança que isto proporciona, não há garantia de alcance de resultados, principalmente pela falta de tempo investido na definição do método a ser implantado para que as metas sejam batidas. Como há muitas metas que são a união de vários resultados, medidos por dezenas de KPIs, a alta administração não consegue participar da definição “do como” todos estes KPIs serão alcançados. Desta forma, o papel da alta cúpula acaba sendo participar de reuniões mensais para acompanhar os KPIs e as ações de cada meta.

Qual a relação da meta com os KPIs?

Até aí, tudo estaria bem, se seus subordinados soubessem como elaborar um projeto de melhoria para isto. Porém, isto não ocorre e o projeto para alcançar as metas assemelha-se mais a um jogo de tentativa e erro do que a implantação do método. Brainstorming e muita conversa aberta são os ingredientes chave deste jogo de tentativa e erro. Muitas vezes, adicionam-se pitadas de consultoria externa e de gestão de projetos para acompanhar se as tentativas foram feitas nas datas corretas e pelos responsáveis.

Com tudo isto, alguns projetos dão certo, mas a maioria se arrasta até o fim do ano, sem a garantia da melhoria consistente dos KPIs. Quanto mais complexa a meta e o KPI, mais difícil de batê-la é.Quando as complexas metas começam a correr risco, é comum algumas empresas lembrarem-se da importância do método e assim, puxarem para a equipe do projeto alguém que esteja a cursar seu green belt e por isto, precisa elaborar um projeto para se certificar.

Imaginem a situação: alguém sem experiência em aplicar o método, com 80 horas de treinamento em sala de aula, colocado sob análise e avaliação para resolver um problema altamente complexo. O resultado desta intervenção costuma ser um projeto encalhado e um futuro green belt estressado e as vezes frustrado. A este fato, soma-se uma porção de exigências dos seus “coachings” para que algumas ferramentas ensinadas nos cursos sejam aplicadas, sendo necessárias ou não.

Pressão ajuda a bater as metas?

Diante deste cenário: pressão, falta de domínio do método e uma série de pessoas dividindo a mesma meta, o risco de não atingir o resultado aumenta. Por isto, treinar todos os envolvidos no método de melhoria, mesmo que nos conceitos e ferramentas básicas, garantirá que método e meta andem juntos e que o resultado do projeto seja alcançado.

Para que isto funcione de maneira perfeita, recomenda-se que no meio da equipe estejam alguns bons e experientes GBs ou BBs que possam ajudar a todos durante o andamento do projeto. Com esta estrutura, além do resultado do projeto, ter-se-á toda equipe cada vez mais apta a aplicar o método nos desafio cotidiano enfrentado pela empresa, mesmo que estes se tornem mais complexos com o passar do tempo.

Qual a importância dos objetivos e metas para o negócios?

As metas e objetivos de negócios são parte do processo de planejamento. Eles descrevem o que uma empresa espera realizar ao longo do ano. Os proprietários do negócio geralmente descrevem suas metas e objetivos em seus planos de negócios. Essas metas e objetivos podem pertencer à empresa como um todo, departamentos, funcionários, clientes e até mesmo esforços de marketing. A maioria das empresas utiliza medidas específicas para acompanhar as suas metas e objetivos.

Qual é a função da meta?

As pequenas empresas usam várias metas e objetivos para progredir. Uma vez que os proprietários do negócio alcançam determinados objetivos, esforçam-se tipicamente para objetivos mais elevados. Proprietários de negócios devem comunicar seus objetivos e metas para toda a empresa para que todos possam trabalhar em sincronia para alcançá-los. Objetivos devem ser realistas, específicos e mensuráveis. Proprietários de pequenas empresas também devem atribuir prazos específicos para atingir seus objetivos e metas.

Quais são os tipos de metas?

Há muitos tipos de metas e objetivos. As pequenas empresas geralmente têm certas metas de vendas e lucros. Por exemplo, eles podem ter como objetivo aumentar a contagem de clientes em lojas ou restaurantes. Metas e objetivos também podem pertencer aos funcionários. Por exemplo, uma pequena empresa de eletrônicos pode planejar a contratação de 25 novos funcionários em seu primeiro ano. Ele também pode ter metas de treinamento específico para esses funcionários. Gerentes de marketing geralmente têm seus próprios objetivos de departamento, para introduzir cinco novos produtos no ano atual, por exemplo.

Como medir as metas e objetivos?

As empresas medem metas e objetivos em determinados intervalos de tempo, usando determinadas variáveis para relatar o progresso. As empresas podem medir metas de vendas e lucro e objetivos a cada semana, mês, trimestre e ano. Alguns operadores, como os gerentes de restaurantes, podem precisar acompanhar as vendas em uma base diária ou mesmo por hora, para determinar quantos trabalhadores de restaurante são necessários ou quando enviar as pessoas para casa, mantendo os custos trabalhistas alinhados. Os proprietários da empresa podem esperar certos aumentos percentuais de ano para ano, ao estabelecer metas e objetivos de vendas. A contagem de clientes também é tipicamente medida em números. E as empresas medem o número de representantes de vendas treinados como uma porcentagem de toda a força de vendas.

Qual o propósito das metas e objetivos?

Metas menores e objetivos, servem de trampolins para maiores realizações. As empresas abertas também devem relatar certas estatísticas, incluindo vendas, lucros e ganhos por ação. As empresas que são bem sucedidas na reunião metas e objetivos podem atrair mais investidores ou acionistas. Estatísticas também ajudam as empresas a avaliar o seu sucesso contra os concorrentes.

“Você precisa saber o que está indo fazer e fazê-lo com os olhos bem abertos” ,

“Olhe para si mesmo no espelho e pergunte a si mesmo o que vai fazer para alcançar seus objetivos.”

Deixe seu comentário

Sem Comentários

  • David de Oliveira Costa disse:

    Concordo. É temeroso trabalhar no meio do “gerentões arcaicos”, onde se orgulham em dizer “esse problema eu já conheço”…. E, desprezam um bom e simples método! Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *