Google Data Studio: O que é ?

Entenda o que é o google data studio e aprenda a gerar relatórios
27 de setembro de 2020
Última modificação: 19 de julho de 2021

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Análise de dados, Blog

O Google Data Studio é uma ótima ferramenta para compilar e qualificar dados importantes do seu negócio e apresentá-los a equipe de maneira bastante visual. Ele transforma todos seus dados em relatórios e dashboards (painéis informativos), fáceis de ler e compartilhar. Além disso, possui templates prontos que também permite um alto nível de personalização, o que ajuda diferentes organizações a agilizarem suas entregas de resultados. Entenda nesse artigo, através de 10 dicas, como o Data Studio te proporciona tudo isso de maneira fácil, conectada e altamente compartilhável.

Conheça nosso Curso de Google Data Studio hoje mesmo! Clique no banner abaixo e saiba mais:

data studio fm2s blog

Como funciona o Google Data Studio?

O Google Data Studio é uma ferramenta disponibilizada gratuitamente pelo Google, ou seja, está diretamente ligado aos demais recursos da marca, como: Google Drive, Documentos Google, Planilhas Google, Youtube Studio, Google Analytics e Ads. Possuindo uma conta Gmail você tem acesso a todas as funcionalidades do Data Studio e todas essas ferramentas conectadas integralmente a ele. Sua classificação pode ser a de um dispositivo de “Data Visualization”, que significa “visualizador de dados”. O Data Studio compila dados das fontes que você escolhe conectar a ele e gera relatórios extremamente profissionais e intuitivos, que o auxiliam a encontrar informações de forma mais rápida e fácil, sempre com um aspecto visual que impacta positivamente quem os estrutura e também quem os lê.

Como o próprio Google gosta de expor, o Data Studio deve atuar como um “contador de histórias”. Ou seja, tudo que está presente nos relatórios gerados através dele deve ser de simples interpretação e busca. Isso é possível através de templates modelo, tabelas e infográficos, além de outras dezenas de elementos visuais que se conectam as suas fontes de dados em uma questão de segundos.

Algumas dicas de como usar o Data Studio

Como dissemos, o acesso ao Data Studio é gratuito. O único requisito para visualizar relatórios na plataforma é possuir uma conexão com a internet. Agora, para quem edita ou cria relatórios no Data Studio, os requisitos são:

  • Estar conectado a uma Conta do Google (em caso de não possuir Gmail você pode acessar esse link de suporte e saber mais sobre);
  • Estar localizado em um país que possua suporte do Google;
  • Possuir acesso ao Google Drive;
  • E aceitar os Termos de Serviço e políticas da plataforma.

Recomendamos que você siga o tutorial assim que abrir o site, ele irá te ajudar com as dúvidas iniciais te passando um overview da plataforma.

Visão inicial do usuário que abre o Google Data Studio pela primeira vez e segue o tutorial inicial da plataforma

Imagem 1 – Visão inicial do usuário que abre o Google Data Studio pela primeira vez

Ao optar pelo Relatório Tutorial, você será encaminhado para essa página. Aproveite esse momento. O tutorial do Google Data Studio é bastante intuitivo e tem por objetivo te passar a introdução da plataforma de uma maneira simples e objetiva.

Imagem apresentando a função template tutorial do Google Data Studio, que auxiliará o usuário nos primeiros momentos na plataforma

Imagem 2 – O usuário que opta pelo tutorial recebe um passo a passo da plataforma.

Outras dicas essenciais são:

Defina um único objetivo para o relatório

Quais são os indicadores que mais fazem sentido para sua empresa? Visualizações de página, Novos leads, Inscritos, Aberturas de e-mail? Quais devem ser constantemente avaliados e apresentados? Essas são questões que te ajudarão a definir os objetivos principais do seu relatório no Data Studio.

Você não quer exceder a quantia de informações, portanto, se houver a necessidade de um relatório sobre um único objetivo, faça-o. A proposta do Data Studio é ser simples de compreender, então descomplique o entendimento e valorize seus dados!

Integre todas as suas fontes de dados

O maior benefício do Google Data Studio – além, claro, do seu potencial de visualização dinâmica – é sua capacidade de integração de diversas fontes de dados, tendo as ferramentas nativas do Google como: Google Ads, Planilhas Google, Search Console, YouTube Analytics, BigQuery, Campaign Manager e MySQL, em destaque. Mas também comportando fontes externas como dados de redes sociais, Pacote Office e integrações desenvolvidas por plataformas parceiras.

Em suma, o ponto mais importante aqui é encontrar a fonte de dados mais adequada ao seu objetivo, estabelecendo essa conexão que com certeza providenciará uma análise de indicadores muito mais simples, intuitiva e rápida.

Teste os templates modelos no começo

Para os iniciantes no Google Data Studio, recomendamos que utilizem os templates modelo. A plataforma disponibiliza templates de diversos tipos para que cada usuário consiga ter uma experiência positiva, sem precisar começar do zero. 

Experimente esses modelo, mas sempre lembrando que você pode alterar seu design e dados a qualquer momento para sua necessidade.

Explore a galeria

Conforme sua experiência com a plataforma for aumentando explorar a galeria pode ser um costume muito interessante. Profissionais que utilizam o Data Studio em suas organizações costumam compartilhar seus trabalhos com a comunidade, isso contribui para a distribuição de conhecimento, além de gerar ideias quanto a design e quais indicadores mais interessantes de se monitorar.

Trabalhe com um período personalizável

Os relatórios e dashboards (reports and dashboards) do Data Studio tem a proposta de acompanhamento, para isso é necessário criar intervalos de seleção e análise dos dados. Você pode optar por períodos curtos como últimos 7 dias, por exemplo, intervalos pré-definidos pela plataforma ou datas personalizadas. Isso varia de empresa para empresa. Contudo, recomendamos que dados de alta importância, como os de visualização, receita gerada e inscritos, para uma empresa que trabalhe com vídeos no Youtube, por exemplo, sejam acompanhados no mínimo semanalmente.

Confira essa vídeo aula que faz parte do nosso curso de Google Data Studio, onde explicamos passo a passo tudo sobre a definição e edição de períodos:


Inclua elementos externos

Elementos externos como o logotipo da sua empresa, URL incorporada que aponta para seu site (ou uma landing page), podem ser ativos interessantes para completar seus relatórios. 

Em casos de relatórios para clientes, imagens da empresa dele ou de seus concorrentes também podem auxiliar nas explicações em uma reunião mais específica, por exemplo.

Adicione elementos interativos (Controle de Filtros e Controle de Dados)

Controles de Filtro e Controles de Dados são elementos interativos bastante úteis para aqueles que irão visualizar seus relatórios. Esses elementos permitem que a busca pelas informações necessárias seja mais rápida e assertiva.

  • Controles de Filtro: A partir da fonte de dados que foi integrada, você dá ao usuário a escolha sobre qual dimensão deseja ver as informações. Um cliente ou equipe que espera os pareceres de uma campanha específica, podem receber um relatório em que o filtro os apresenta diferentes dados obtidos ao longo do desenrolar da campanha, por exemplo;
  • Controles de Dados: Os controles de dados permitem ao usuário, que está visualizando o relatório, selecionar de qual propriedade deseja ver os dados coletados. Dessa forma, o Data Studio apresenta tudo no mesmo dashboard, sem a necessidade de haver diferentes relatórios em diferentes propriedades. Por exemplo, se você cria relatórios para diferentes funções dentro de um mesmo perfil (conta Google) o controle de dados te permite, no ato, decidir qual fonte integrada irá compor seu dashboard, pode ser um Planilhas Google ou um Youtube Analytics.

Personalize os dashboards (Capriche no visual)

Tenha em mente que uma padronização no visual dos seus dashboards pode auxiliar na compreensão imediata em uma reunião. Por exemplo, se você caprichar em um template e reforçar a identidade visual da sua marca com cores e design agradável e que facilita a leitura, você pode manter esse estilo para os subsequentes, tornando assim futuras apresentações muito mais focadas nas informações que nos apelos visuais constantemente trocados.

A ideia é desenvolver um relatório que cause boa impressão e consiga “contar as histórias” da semana, mês ou trimestre. Mas sem poluição visual, pense nos princípios subjetivos da estética e deixe que eles potencializem as informações valiosas que quer passar.

Compartilhe os relatórios com a sua equipe (ou clientes)

Relatórios tem um objetivo comum, informar. Portanto, compartilhe ou integre sua equipe no desenvolvimento e análise de relatórios do Google Data Studio. Aproveite para capacitar mais pessoas nessa ferramenta enquanto recebe feedback e compartilha conhecimento. O Data Studio, assim como outras ferramentas Google, te permite convidar pessoas para visualizar e/ou editar seus documentos.

e book de trabalho em equipe

Se sua empresa atua com relatórios para clientes, como uma agência de marketing que produz muita informação para sua carteira de clientes, por exemplo, recomendamos que convide a equipe interna a visualizar e interpretar seu dashboard. Mais importante que juntar vários dados em um formato visual, é ter uma compreensão clara do que está ali. Por isso, altere e aprimore seus relatórios antes de enviá-los, mitigue choques de entendimento.

Programe o envio

A constância é um fator importantíssimo para relatórios. Como dissemos na dica de selecionar períodos, saber quando atualizar sua equipe ou clientes a respeito de seus indicadores é essencial. Portanto, não podemos deixar de esquecer de enviar.

O Data Studio nos priva desta preocupação, contanto que ao salvar optemos por programar o envio do relatório. Ou seja, essa é mais uma forma que o Data Studio automatiza suas atividades, retirando a necessidade de toda vez que quiser gerar um relatório você ir até o site e inserir dados e montar o design. Clique no botão “Compartilhar” e escolha a opção “Programar entrega de e-mail“:

Após isso, a aba de compartilhamento se abre com as seguintes opções para preenchimento e, então, envio:

imagem contendo todas as opções de envio do relatorio ou dashboard do data studio criado pelo usuário

Imagem 6 – A programação de entrega de e-mails facilita a assiduidade dos relatórios

Uma vez criado o relatório e tendo salvo suas configurações, a plataforma irá tabular os dados integrados e os enviará com pontualidade.

Os benefícios de usar o Google Data Studio

Como já comentamos, e reforçamos, a compatibilidade e integração de dados de diferentes fontes é um dos maiores benefícios dessa ferramenta. A cultura organizacional de cada empresa possui suas escolhas a respeito de que dispositivos e ferramentas são utilizadas para trabalhar e agregar seus dados. Assim sendo, algumas empresas optam por softwares mais atuais em nuvem, outras por mais conhecidas. O Google Data Studio consegue, por exemplo, comportar uma vasta gama de fontes, possibilitando diferentes ramos, estruturas e empresas utilizarem essa fantástica ferramenta.

Colaboratividade

Colaboratividade é outro benefício. Seguindo a linha da integração de dados, o fato de permitir que toda a equipe visualize, edite e interaja nos mesmos painéis, em dispositivos diferentes, com atualizações em tempo real, torna o Google Data Studio uma ferramenta que não só resulta em dashboards e relatórios profissionais, mas que também propicia uma troca de conhecimento e facilita insights entre os colaboradores.

Adaptabilidade dos templates

A personalização é o terceiro grande benefício. A adaptabilidade dos templates modelo e a possibilidade de criar documentos novos faz com que equipes criem designs que facilitam a leitura dinâmica, compreensão aos dados e interatividade, por exemplo. Tudo isso ligado a necessidade de cada organização.

Economia de tempo

Toda a economia de tempo possibilitada por relatórios que, automaticamente, “puxam” os dados das fontes e enviam as informações por e-mail, agiliza outros processos cotidianos das áreas envolvidas, além disso, evita retrabalho periódico (conforme determinado no documento).

User experience

Melhor user experience (UX) é um dos benefícios mais claros provenientes do uso do Data Studio no seu negócio. O fato de que essa ferramenta possui um layout amigável e intuitivo, pode fazer dela uma ótima opção para quem precisa realizar apresentações a clientes, outros departamentos e empresas parceiras. Pois, quem cria ou quem lê o documento, é capaz de compreendê-lo com facilidade.

Gostou do conteúdo? Então inscreva-se na Assinatura FM2S, e tenha acesso completo a nossos Cursos e Materiais de Apoio exclusivos

Leia também:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *