Gestão de Pessoas: entenda o que é e os diferenciais da área

Gestão de Pessoas entenda o que é e os diferenciais da área
15 de junho de 2022
Última modificação: 27 de junho de 2022

Autor: Bruna Rezende
Categorias: Gestão de Equipes

A Gestão de Pessoas pode se referir a muitas áreas. Quando pensada como ciência administrativa, é um conjunto de práticas que te auxiliam a gerir um time com maior eficiência. Também pode ser uma habilidade exigida por um cargo. Assim como pode haver um departamento em uma empresa dedicado à gestão e mentoria das equipes de funcionários.

Essa gestão é a responsável por desenvolver as equipes e seus integrantes individualmente, com foco no crescimento e melhor posicionamento da empresa no mercado. Separamos a seguir algumas funções e diferenciais da área.

Quais as funções da gestão de pessoa

            Em grandes empresas, geralmente, há um gestor para cada equipe; em empresas menores esse mesmo cargo pode ter uma responsabilidade um pouco maior. Ainda assim, sendo em grandes ou pequenas empresas, as funções de um gestor de pessoas seguem semelhantes.

Apoio à equipe para o alcance de metas

            Uma das principais funções de todo gestor de pessoa é prestar apoio à sua equipe. Seja tirando dúvidas, auxiliando a ver novos caminhos para o mesmo problema ou até mesmo indicando referências culturais e técnicas para o cumprimento do objetivo.

Cada gestor deve estar sempre atento às metas exigidas para que seu apoio à equipe seja assertivo para cobrar e entusiasmado para motivar na medida certa cada membro da equipe.

Desenvolvimento de cultura de alto desempenho

Além do apoio, todo bom gestor de pessoas deve sempre motivar seus colaboradores a alcançarem o melhor resultado possível. Também deve guiar o colaborador para que ele esteja sempre em desenvolvimento, entregando projetos cada vez melhores.

Fornecer feedbacks contínuos

            Definitivamente não é possível melhorar se não sabemos onde estamos errando. Por isso, a política do feedback contínuo deve ser lei no cotidiano de bons gestores de pessoas.

Mas atenção: feedbacks não são apenas reclamações. Feedbacks podem ser parcial ou completamente positivos, destacando os pontos em que o colaborador vem melhorando e até mesmo surpreendendo.

Contudo, não é só de elogios que se faz uma equipe de sucesso. É preciso também oferecer mais caminhos para que esse colaborador – ou essa equipe – possa continuar se desenvolvendo, para que não ocorra de se sentir desmotivado ou sem possibilidade de crescimento.

Promover espaços colaborativos

            Além do desenvolvimento individual de cada membro da equipe – que pode por si só dar um bom resultado de desempenho geral -, um bom gestor de pessoas precisa fazer com que essa equipe seja sinérgica, trabalhando junto e apoiando umas às outras.

Assim, é preciso pensar em como desenvolver espaços colaborativos em que a confiança e a segurança estejam presentes para que cada colaborador expresse suas dúvidas, dificuldades e ideias, de forma que a troca enriqueça os projetos e auxiliem no crescimento da empresa.

Diferença entre a Gestão de Pessoas e o RH

Muitas pessoas acabam cometendo o erro de confundir a Gestão de Pessoas com o departamento de Recursos Humanos da empresa. Apesar das duas áreas preverem melhorias para os funcionários – e também a partir deles, cada uma possui uma finalidade diferente.

Basicamente, os Recursos Humanos de uma empresa é um setor, enquanto a Gestão de Pessoas – geralmente – está relacionada a alguns cargos, a partir de habilidades observadas em alguns funcionários. Assim, cabe aos Recursos Humanos as burocracias de entrada, permanência e saída de um funcionário na empresa. Já à Gestão de Pessoas está destinada ao desenvolvimento, integração e capacidade de inovação de cada equipe.

Confira abaixo nuances de cada área para não confundir mais.

Gerir burocracias x gerir pessoas

Para começar, o departamento de Recursos Humanos é aquele responsável por gerir todas as burocracias de admissão, benefícios e demissão de funcionários na empresa.

É o RH que vai emitir holerites, pedir exames médicos, iniciar processos seletivos e cuidar da papelada de contratação. Assim como será o RH que cuidará do processo de demissão e finalização de contratos dos colaboradores.

A gestão de pessoas, por outro lado, estará focada no desenvolvimento das equipes já formadas. Ou seja, seu papel é manter seus times motivados, atualizados e alinhados à cultura da empresa.

Além disso, é também responsabilidade do gestor de equipes identificar dificuldades individuais de cada  funcionário e também do grupo como um todo, a fim de promover o desenvolvimento da empresa.

Soft skills mais valorizadas na Gestão de Pessoas

Se você visa conquistar um cargo de gestão de pessoas ou gestão de equipes, saiba que existem algumas habilidades não técnicas, as famosas soft skills, que são muito valorizadas para esta posição.

Em 2019, por exemplo, um relatório do Fórum Econômico Mundial revelou as 10 soft skills mais queridas pelo mercado de trabalho. Uma delas foi, não ironicamente, a gestão de pessoas.

Isso acontece justamente porque antes da Gestão de Pessoas se concretizar em um cargo, ela precisa ser observada como uma habilidade do sujeito. Assim, expressar liderança no desenvolvimento de novos projetos pode auxiliar bastante a conquistar o cargo desejado.

Mas, claro, somente isso não seria o suficiente. Confira abaixo quatro soft skills essenciais para quem deseja gerir pessoas:

Comunicação assertiva

Para ser um bom líder é preciso também se mostrar aberto à novas ideias e saber como direcioná-las para um melhor resultado. Por isso, ter uma comunicação assertiva é tão essencial, pois, é por meio dessa habilidade que você poderá ouvir com atenção, pontuar quando for preciso e motivar quando necessário e de maneira adequada cada colaborador.

Olhar humanizado sobre a equipe

Outra soft skill para ter sempre afiada ao seu repertório e olhar humanizado sobre a sua equipe. Todos ali são pessoas com vida fora da empresa, assim como você. Isso implica que esses funcionários poderão passar por situações complexas em suas vidas pessoais, que poderão afetar o campo do trabalho.

O olhar empático sobre cada uma delas, pode auxiliar a encontrar a melhor forma de dar apoio para esses funcionários, de modo que eles consigam se recuperar mais rapidamente e em breve retornem aos altos níveis de produtividade.

 Inteligência emocional

Além da gestão das equipes, um gestor de pessoas deve sempre se lembrar que, a todo momento, também deve trabalhar a sua autogestão para cumprir com as metas e expectativas do cargo. E isso pode ser bastante estressante.

Por essa razão, a inteligência emocional é uma das soft skills mais importantes para a Gestão de Pessoas, pois é essa habilidade que vai permitir que você cumpra com seus objetivos e desenvolva a equipe, com todos os problemas que ela vai precisar de apoio, sem perder a calma e o profissionalismo.

Saber gerenciar conflitos

Ao gerir equipes pode ser que você se depare com conflitos entre os integrantes, devido a divergência de ideias ou valores. Nessas situações é importante que o gestor saiba como se colocar e como resolver aquele conflito positivamente, para que o time continue tendo resultados e não perca a harmonia.

Vale lembrar também que a importância dessa soft skill pode cobrar alto, uma vez que quem responde por um conflito não bem mediado em uma equipe não são os funcionários diretamente relacionados à situação, mas, sim, o gestor.

O que um bom gestor de pessoas precisa

            Além das soft skills mais procuradas em perfis de possíveis gestores de equipes, um bom gestor de pessoas também deve se atentar a alguns pontos da profissão, essenciais para se obter sucesso.

Aqui segue mais algumas habilidades que um bom gestor deve ter:

Saber diagnosticar necessidades

            Como gestor de pessoas, é preciso ter em mente que a orientação dos profissionais sob sua supervisão e resolução de problemas da equipe irão compor o seu dia a dia. Contudo, para ser um bom gestor de pessoas é preciso se manter atento às repetições dos mesmos problemas apresentados pela equipe.

Quando algo se repete mais do que o desejado pode ser um sinal de que um problema mais profundo  esteja afetando o time. Ou seja, que haja uma necessidade oculta da equipe, que individualmente os funcionários não tenham percebido. É função do gestor de pessoas identificar e pensar nas melhores soluções para cada um desses problemas.

Dentre as soluções possíveis, podem ser cursos de capacitação, grupo de leitura direcionado, momento para troca de referências, dentre outros.

Saber integralizar necessidades com oportunidades

            A cada dificuldade apresentada por um funcionário, uma oportunidade de inovação para um gestor e para a equipe. Por isso, saber identificar a oportunidade dentro das dificuldades, pode te auxiliar a inovar na resolução de algum problema recorrente dentro da equipe.
Lançamento Gestão de equipes estruturação

Leia mais:

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.