Estoques: qual a melhor forma de controlá-los?

Estoques
02 de abril de 2020
Última modificação: 02 de abril de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Blog

Introdução

A classificação dos estoques de uma empresa em diferentes tipos facilita o controle e a otimização dos níveis operacionais de mercadorias para sua cadeia de suprimentos. Os produtos armazenados diminuem à medida que os pedidos são despachados e, em resposta a essas flutuações, as empresas do setor aplicam alguns conceitos de gestão de estoque. Aproveite para conferir os seguintes conteúdos:

O controle de estoque, é usado para mostrar a quantidade de estoque que você possui a qualquer momento e como você o acompanha.

Aplica-se a todos os itens usados ​​para produzir um produto ou serviço, desde matérias-primas até produtos acabados. Abrange o estoque em todas as etapas do processo de produção, da compra e entrega à utilização e reordenação do estoque.

O controle eficiente de estoque permite que você tenha a quantidade certa de material no lugar certo, na hora certa. Assegura que o capital não seja vinculado desnecessariamente e protege a produção se surgirem problemas com a cadeia de suprimentos.

Este guia explica os diferentes métodos de controle de estoque, mostra como configurar um, vantagens e desvantagens e como refinar esses métodos.

Tipos de estoque

Tudo o que você usa para fabricar seus produtos, fornecer seus serviços e administrar seus negócios faz parte de seu estoque.

Existem quatro tipos principais de estoque:

  • matérias-primas e componentes – prontos para uso na produção;
  • trabalhos em andamento – estoques de bens inacabados em produção;
  • produtos acabados prontos para venda;
  • consumíveis – por exemplo, combustível e papelaria.

Como realizar um bom controle de estoque?

Vamos conferir agora, uma série de medidas que colaboram para realizar um bom controle de estoque. Nossas dicas objetivam ao lojista realizar previsões de demanda e como consequência disso, evitar a falta de mercadorias bem como o excesso de produtos com pouco giro no estoque, lembrando que a superprodução faz parte de um dos 7 desperdícios visuais do Lean. Essas medidas irão aumentar a eficiência no processo de entradas e saídas e minimização das perdas.

Categorização de Estoques

Consiste em fazer um levantamento dos itens que estão em seu estoque.

Você pode categorizar ainda mais o estoque de acordo com seu valor. Por exemplo, você pode colocar itens em categorias de valor baixo, médio e alto. Se seus níveis de estoque forem limitados pelo capital, isso ajudará você a planejar as despesas com estoque novo e de reposição.

Funciona da mesma maneira para um sistema e-commerce e, ainda por cima você ganha agilidade na parte logística do seu negócio além de não pagar o preço de prateleira. Quanto maior a operacionalização e controle, mais fácil ficarão as próximas etapas.

Você pode optar por concentrar recursos nas áreas de maior valor. No entanto, itens de baixo custo podem ser cruciais para o seu processo de produção e não devem ser negligenciados.

Controle do fluxo de produtos

Uma vez categorizados estes produtos, é necessário controlar os fluxos dos mesmos, uma vez que o descontrole dos fluxos acabaria com todo o serviço de categorização. Além disso, é importante constatar que haja conformidade entre o saldo de produtos e o estoque físico.

O VSM é uma ferramenta que ajuda bastante a realizar este controle. Para você que deseja aprender mais acesse já em nossa Formação Lean o curso de Value Stream Mapping (Mapeamento de fluxo de valor).

Faça uso de softwares de gestão de estoques

A depender da quantidade e da variedade de produtos que você está oferecendo pode ser necessária realizar a utilização de softwares/planilhas para te auxiliar com essa gestão.

Muitos destes softwares já possuem com eles sistemas de gerenciamento que vão além da simples gestão do estoque. Envolvem a parte financeira, faturamento, entre muitas outras, o que faz com que se reduza as chances de algo dar errado.

Manutenção de Estoques

Quanto estoque você deve manter?

A decisão de quanto estoque manter depende do tamanho e natureza do seu negócio e do tipo de estoque envolvido. Se você estiver com pouco espaço, poderá comprar estoques e pagar uma taxa ao seu fornecedor para armazená-lo, cancelando-o conforme e quando necessário.

Pouco ou Nenhum Estoque – Vantagens x Desvantagens

  • Eficiente e flexível – você só tem o que precisa, quando precisa atender às necessidades de estoque pode se tornar complicado e caro.
  • Custos de armazenamento mais baixos;
  • Se manter atualizado e desenvolver novos produtos sem desperdiçar estoque;
  • Você depende da eficiência de seus fornecedores;
  • Pode ficar sem estoque se houver um problema no sistema.

Isso pode se adequar ao seu negócio se estiver em um ambiente de movimento rápido, onde os produtos se desenvolvem rapidamente, o estoque é caro para comprar e armazenar, os itens são perecíveis ou o estoque de reposição é rápido e fácil.

Mantendo muito estoque  -Vantagens e desvantagens

  • Fácil de gerenciar;
  • Baixos custos de gerenciamento;
  • Custos mais altos de armazenamento e seguro;
  • Você nunca acaba;
  • O estoque pode ficar obsoleto antes de ser usado;
  • Comprar estoque pode ser mais barato;
  • Seu Capital está comprometido

Isso pode se adequar à sua empresa se as vendas forem difíceis de prever (e é difícil determinar quanto estoque você precisa e quando), você pode armazenar bastante estoque barato, pois é improvável que os componentes ou materiais que você compra passem por desenvolvimentos rápidos ou eles demoram muito tempo para reordenar.

Algumas perguntas importantes para ajudar a decidir quanto estoque você deve manter:

  • Quão confiável é o suprimento e existem fontes alternativas disponíveis?
  • Os componentes são produzidos ou entregues em lotes?
  • Você pode prever a demanda?
  • O preço é estável?
  • Existem descontos se você comprar a granel?
  • Trabalhos em andamento – estoques de mercadorias inacabadas.

Produtos acabados prontos para venda

Você pode manter estoques de produtos acabados quando:

  • Demanda é certa;
  • Mercadorias são produzidas em lotes;
  • você está concluindo um pedido grande;
  • Consumíveis.

Métodos de controle de estoque

Existem vários métodos para controlar o estoque, todos projetados para fornecer um sistema eficiente para decidir o que, quando e quanto solicitar.

Você pode optar por um método ou uma mistura de dois ou mais se tiver vários tipos de material.

Nível de estoque mínimo – você identifica um nível de estoque mínimo e reordena quando o estoque atinge esse nível. Isso é conhecido como Nível de Reordenação.

Revisão de estoque – você tem revisões regulares do estoque. Em cada revisão, você faz um pedido para retornar os estoques a um nível predeterminado.

Just In Time (JIT) – isso visa reduzir os custos, reduzindo o estoque ao mínimo. Os itens são entregues quando são necessários e usados ​​imediatamente. Existe o risco de ficar sem estoque, portanto, você precisa ter certeza de que seus fornecedores podem entregar sob demanda.

Refinando os métodos de controle de estoque

Esses métodos podem ser usados ​​juntamente com outros processos para refinar o sistema de controle de estoque. Por exemplo:

  • Reordenar o lead time – permite o tempo entre a solicitação e o recebimento de um pedido.
  • Quantidade de ordem econômica (EOQ) – uma fórmula padrão usada para atingir um equilíbrio entre manter estoque em excesso ou em excesso. Como é um cálculo bastante complexo, é mais fácil usar o software de controle de estoque.
  • Controle de lote – gerenciando a produção de mercadorias em lotes. Você precisa ter o número certo de componentes para atender às suas necessidades até o próximo lote.

Se suas necessidades forem previsíveis, você poderá solicitar uma quantidade fixa de estoque toda vez que fizer um pedido ou em um intervalo fixo – digamos, toda semana ou mês. Na verdade, você está fazendo um pedido permanente e precisa manter as quantidades e os preços sob revisão.

  • FIFO (Primeiro a entrar, primeiro a sair) – um sistema para garantir que o material perecível seja usado com eficiência, para que não se deteriore. O estoque é identificado pela data de recebimento e passa por cada estágio da produção em ordem estrita.

As empresas vêm buscando cada vez mais, sistemas inteligentes para gerir estoques, pois há um alto custo com essa área. Existem diversas metodologias que incluem a gestão de estoques como o Lean ou o Seis Sigma. Aproveite para conferir em nossa Plataforma EAD o curso Lean Logistics FM2S.

Pra você que não sabe por onde começar recomendamos os Seguintes Cursos Gratuitos:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =