Como funciona o Lean? Confira neste artigo!

Como funciona o Lean
06 de setembro de 2020
Última modificação: 06 de setembro de 2020

Autor: Guilherme Mendes
Categorias: Lean

O Lean Manufacturing é um método que estabelece que nada além dos recursos necessários para realizar uma determinada tarefa, processo ou projeto será utilizado. É desta forma que o Lean constitui a redução de desperdícios, um dos grandes benefícios desta metodologia. Segundo seus princípios, o aproveitamento do tempo e o aumento da produtividade são os grandes proventos deste método além de claro, reduzir desperdícios e consequentemente custos. Porém, como isso acontece em uma empresa? Vamos conferir neste artigo como funciona o Lean.

Como funciona o Lean?

Para que seja devidamente aplicado, antes é preciso conhecer a teoria por trás desta incrível metodologia.

Princípios do Lean

A primeira coisa que se deve saber é que o Lean se baseia em 5 princípios:

  • Valor: especificar valor na ótica do cliente é um dos princípios que inclusive ajudam a conquistá-los, afinal é uma das formas de demonstrar qualidade nos produtos e/ou serviços onde a metodologia Lean atua. Em resumo podemos entender como valor, sob a ótica do Lean Manufacturing, aquilo capaz de trazer a solução a um determinado problema. Podemos atrelar esse valor ao sentimento de saciedade de uma necessidade básica de acordo com a Pirâmide de Maslow;
  • Fluxo de Valor: fluxo de valor é o que inclui todo o processo produtivo, de ponta a ponta e as atividades que aprimorar e conferem valor ao seu produto/serviço. Você deve realizar uma boa gestão da sua cadeia de suprimentos. O VSM é uma ferramenta que ajuda muito a entender como as atividades realizadas agregam valor ao produto final;
  • Fluxo Contínuo: refere-se a não interrupção dessas atividades que agregam valor, assim você otimiza não apenas a sua produção, como também o seu tempo;
  • Produção Puxada: eis um modo de controle da produção que consiste em produzir mediante a demanda, ou seja, a demanda é quem “puxa” a produção. A produção em grande quantidade e com altos estoques é considerado um desperdício pelo Lean, uma vez que se trata de recursos e dinheiro “parados”;
  • Perfeição: o sistema Lean, além de reduzir os seus desperdícios busca também um melhor aproveitamento de recursos, conferindo valor ao cliente. Essas atividades são importantes para que você obtenha cada vez mais qualidade nos seus produtos, desenvolvendo uma política de melhoria contínua.

Aplique o Kaizen

Uma vez definidos os princípios do Lean, outro ponto importante que você deve saber é que, para sua implementação adequada, há um grande foco na eliminação de atividades e processos que não agregam valor para o cliente. Isso é feito por meio da aplicação do Kaizen.

Kaizen é um composto de duas palavras japonesas que juntas se traduzem como “boa mudança” ou “melhoria”, mas passou a significar “melhoria contínua” por meio de sua associação com a metodologia enxuta. É uma abordagem com base na ideia de que pequenas mudanças positivas contínuas podem trazer grandes melhorias. O Kaizen é mais do que apenas uma metodologia para melhoria contínua. Não é uma ferramenta específica ou um conjunto de ferramentas para melhorar a qualidade. Kaizen é uma jornada e não um destino.

Quer saber mais sobre Kaizen? Confira:

Curso: Kaizen – Processo de Melhoria Contínua (vídeo aula abaixo)

Conteúdos:

Identifique os 7 desperdícios

Como dito no primeiro parágrafo, na definição do Lean, nada além dos recursos necessários para realizar uma determinada tarefa, processo ou projeto será utilizado. Isso significa que o Lean não trabalha com excessos, o que é fundamentado pelos 7 desperdícios visuais do Lean.

Os sete desperdícios visuais do Lean Manufacturing são abordados nos cursos de Black Belt e Green Belt FM2S. Esses desperdícios são o que pretendemos remover de nossos processos a fim de torná-los enxutos. Para isso é necessário remover as causas de Mura (distribuição desigual, ausência de padrão) e Muri (sobrecarga de trabalho), que causam o que é chamado de Muda (desperdício). Mas o que exatamente são esses sete desperdícios do Lean Manufacturing (ou 7 Mudas)?

  • Transporte;
  • Inventário;
  • Movimento;
  • Esperando;
  • Superprocessamento;
  • Superprodução;
  • Defeitos/Imperfeições.

Se quiser saber mais sobre os 7 desperdícios e como removê-los, confira também:

Conscientize seus colaboradores

Bem como descrito na jornada Kaizen, engajar os colaboradores e deixá-los a par dos propósitos e conceitos da metodologia Lean é uma parte crucial para o bom funcionamento desta metodologia.

Aliás ninguém melhor que os próprios operadores, que executam um mesmo processo há muito tempo, para propor melhorias nos que eles praticam. Isso, de uma certa forma, colabora para que eles se sintam mais a vontade para expor suas opiniões e tenham maior autonomia em suas atividades. Há relatos de empresas que tiveram grandes crescimentos em produtividade em detrimento desta “liberdade” fomentada pelo Lean.

Utilize como auxílio as ferramentas da qualidade

Uma vez conscientizados os colaboradores de todos os princípios, as práticas de melhoria contínua (Kaizen) e os 7 desperdícios visuais do Lean, utilize das ferramentas da qualidade como apoio a implementação:

  • O 5S por exemplo, pode ser utilizado para organizar o local de trabalho, reforçando o princípio de manter o fluxo de produção – conforme descrito nos princípios do Lean;
  • O Ciclo PDCA, consiste em uma metodologia iterativa para conferir melhorias incrementais no seu processo, reforçando a jornada Kaizen;
  • O Sistema de troca de dados de minuto único (SMED) reduz os tempos de configuração de máquinas e ferramentas, eliminando operações não essenciais e criando instruções de trabalho padronizadas;
  • A Manutenção Produtiva Total – TPM se concentra na manutenção proativa e preventiva para maximizar o tempo operacional do equipamento, reduzindo a distinção entre manutenção e produção, colocando uma forte ênfase em capacitar os operadores para ajudar a manter seus equipamentos.

Você pode conferir os cursos de 5S, Ciclo PDCA, SMED e TPM na Plataforma EAD FM2S!

E assim funciona o Lean Manufacturing. Baseado em seus 5 princípios e visando reduzir os 7 desperdícios ele usa da conscientização de pessoas e de uma jornada de melhoria contínua para se estabelecer. As ferramentas da qualidade servem de apoio/suporte à implementação a fim de atingir os objetivos da metodologia. Esse funcionamento é similar à diversos pequenos sistemas independentes que juntos objetivam um único propósito.

Aproveite para conhecer o Espaço Lean FM2S. Lá você encontra tudo sobre o Lean Manufacturing e suas aplicações, além de materiais extras artigos e vídeos. Acesse já!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *